Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a Comunidade d...
Tela cheia Sugerir um artigo

USP aprova investimento para pesquisa em software livre

15 de Junho de 2011, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 112 vezes

A Universidade de São Paulo (USP), através de sua Pró-Reitoria de Pesquisa, aprovou o investimento R$ 2 milhões para a criação do Núcleo de Apoio à Pesquisa em Software Livre (NAPSoL), que será coordenado pelos pesquisadores José Carlos Maldonado (Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação – ICMC), Fábio Kon e Marcelo Finger (Instituto de Matemática e Estatística, IME).

A NAPSoL objetiv explorar o potencial das plataformas abertas de software para o desenvolvimento da indústria de Tecnologia da Informação (TI).

O Prof. Dr. Marcelo Finger destacou que através do NAPSol, a USP poderá contribuir com a disseminação de conhecimento e informações sobre Software Livre, bem como no desenvolvendo de pessoal capacitado nas técnicas mais modernas de desenvolvimento de programas livres.

Haverá, também, uma sinergia com os programadores de SL treinados em projetos de pesquisa e atividades de ensino da universidade. Ainda, de acordo com Finger, o projeto tem o potencial de grande repercussão social, pois uma característica do SL é a inclusão social. Para ele, o SL tem capacidade de mediar as atividades diárias de um crescente número de pessoas na indústria e no governo.

O NAPSol vai apoiar pesquisas relacionadas ao SL, como facilitar a transferência do conhecimento produzido pela pesquisa na forma de software, técnicas, algoritmos e métodos para a Indústria em geral, desenvolvimento do mercado de produtos de TI, encorajar a colaboração de caráter inclusivo, tanto para os desenvolvedores quanto para os usuários.

Mais informações: www.usp.br/prp/novo/?pagina=naps


Fonte: http://www.revista.espiritolivre.org/?p=1344

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.