Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Comunidade da Revista Espírito Livre

20 de Junho de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

A Revista Espírito Livre é uma iniciativa que reune colaboradores, técnicos, profissionais liberais, entusiastas, estudantes, empresário e funcionários públicos, e tem como objetivos estreitar os laços do software livre e outras iniciativas e vertentes sócio-culturais de cunho similar para com a sociedade de um modo geral, está com um novo projeto neste ano de 2009.

A Revista Espírito Livre visa ser uma publicação em formato digital, a ser distribuída em PDF, gratuita e com foco em tecnologia, mas sempre tendo como plano de fundo o software livre. A publicação já se encontra na terceira edição. A periodicidade da Revista Espírito Livre é mensal.


Samsung deve lançar mais celulares com sistema operacional Tizen

30 de Junho de 2015, 2:56, por Revista Espírito Livre - 0sem comentários ainda

97795.159991-Tizen

Levando em conta o grande sucesso que tem experimentado com suas diversas opções de celulares com Android, parece esquisito pensar que a Samsung investiria forte em uma solução diferente. Mas parece que é exatamente isso que a empresa pretende fazer neste ano, lançando novos smartphones com o Tizen, seu sistema operacional, construído em parceria com a Linux Foundation.

A plataforma, bastante comentada, mas pouco usada efetivamente, está presente em apenas dois celulares da marca, sendo o Z1, lançado em janeiro na Índia, o mais recente. Mais tarde, ele chegou também a outros países asiáticos como Sri Lanka e Bangladesh, além de rodar em televisores inteligentes e também smartwatches. Muita gente, inclusive, acreditava que esse seria o destino final do sistema operacional, assim como aconteceu com o WebOS, da LG.

Tudo teria mudado, porém, quando dois recordes importantes foram batidos. Em menos de seis meses nas lojas indianas, em um dos mercados mais importantes da Ásia, o Samsung Z1 já vendeu mais de um milhão de unidades. Em Bangladesh, o aparelho foi o mais vendido nos meses de janeiro a abril, o que acabou tornando toda a região muito mais interessante para a Samsung.

E seria justamente baseada nesses números que ela passaria a agir daqui em diante. Sem previsão de trazer o Tizen ao Ocidente, a marca coreana já estaria trabalhando em novos modelos para os asiáticos, que chegariam ainda neste ano com diferentes faixas de preço, configurações e estilos, mas sem perder o foco no público que procura soluções de baixo custo e grandes funcionalidades, um segmento no qual a plataforma parece ter agradado bastante.

Não apenas isso, mas a ideia é, também, potencializar a busca por desenvolvedores parceiros, de forma a multiplicar o escopo do sistema. A Samsung sabe que, com a procura por novos aparelhos móveis, vem também uma necessidade maior de aplicativos, e a ideia é trazer redes sociais, softwares de renome e também novas ideias para o Tizen, ampliando seu ecossistema e tornando-o ainda mais atrativo para os potenciais usuários.

Desenvolvido em uma parceria entre Samsung, Linux Foundation, Panasonic e Intel, o sistema operacional tem código aberto e foi criado para ser versátil. A ideia é que a mesma versão da plataforma rode, de maneiras diferentes, em dispositivos que vão desde celulares e tablets até televisores, relógios inteligentes, sistemas de entretenimento automotivo e outros tipos de soluções embarcadas.

Além do Z1, disponível apenas nos países já citados aqui, o Tizen pode ser encontrado na linha Gear de smartwatches da Samsung. Além disso, o sistema operacional apareceu também na NX1, uma câmera DSLR de uso profissional lançada em setembro de 2014 pela empresa.

Os boatos foram revelados por fontes que estariam ligadas ao processo. A Samsung, porém, não comentou sobre o assunto, afirmando apenas que seus planos não são apenas para a Ásia, mas também para o restante do mundo, e serão revelados no momento oportuno.

Com informações de Reuters e Canaltech.



Google pode ter que pagar US$ 1 bilhão à Oracle por uso indevido do Java

30 de Junho de 2015, 2:53, por Revista Espírito Livre - 0sem comentários ainda

97825.160075-Java

O Google sofreu mais um revés num longo caso que envolve a Oracle e o uso da linguagem de programação Java. A Suprema Corte dos Estados Unidos entendeu que a Oracle pode, sim, cobrar taxas de licenciamento por uso do Java e decidiu por não ouvir o Google, que alega não ter que pagar quaisquer taxas para tal.

Tudo começou quando a Oracle adquiriu a Sun Microsystems, dona do Java, em 2009, e resolveu passar a cobrar taxas de uso da tecnologia, sobretudo de grandes empresas. Uma das mais prejudicadas foi o Google, que utilizou o Java para desenvolver o Android e agora luta para não ter que pagar pelo uso da linguagem de programação.

Em documentos apelativos, a companhia de Mountain View reclama que se a Oracle vencer esse embate, “irá impedir uma grande quantidade de inovação”, porque os desenvolvedores não poderão arcar com tais taxas e alavancar seus trabalhos.

Já que a Suprema Corte norte-americana decidiu não ouvir a gigante das buscas, o litígio retornará para São Francisco, onde um tribunal federal dará procedimento à defesa da companhia. “Continuaremos defendendo a interoperabilidade que sempre incentivou a inovação e competição na indústria do software”, declarou a empresa nesta segunda-feira (29) após saber da decisão da corte.

A Oracle, por outro lado, não vê as coisas com os mesmos olhos e defende que o licenciamento de softwares é a chave para o desenvolvimento desse segmento da indústria. “Esta foi uma vitória para a inovação”, defendeu Dorian Daley, conselheiro geral da empresa famosa por seus sistemas de banco de dados.

Ao todo, a Oracle pede US$ 1 bilhão em indenizações por uso indevido do Java pelo Google. Com a decisão de hoje, as ações do Google operaram em baixa de 1,1 pontos percentuais no período matutino, cotadas a US$ 525,74 cada papel. Curiosamente, o mercado não reagiu em favor da Oracle, que também viu suas ações caírem 0,6% e serem comercializadas a US$ 40,74 cada.

Com informações da Reuters e Canaltech.



Dia 30 de junho terá um segundo a mais – e isso pode afetar a internet

30 de Junho de 2015, 2:51, por Revista Espírito Livre - 0sem comentários ainda

223.387-Peopleware-Velho-Relogio

Na próxima terça-feira (30), todos os relógios do mundo ganharão um segundo a mais para compensar a desaceleração na rotação do planeta. O chamado “segundo bissexto” é adicionado a cada 18 meses, aproximadamente, desde 1972 para corrigir o tempo “perdido” na desaceleração e garantir que o relógio atômico fique em sincronia com a Terra.

Os seres humanos podem lidar tranquilamente com esse segundo adicional, mesmo sem estarem cientes disso, mas os computadores não estão muito acostumados com essa mudança repentina no tempo. Em 2012, a adição de um segundo no relógio durante um final de semana causou estragos no mundo virtual. Na ocasião, sites como Reddit, Foursquare, Yelp, LinkedIn e Gawker saíram do ar e centenas de voos precisaram ser adiados na Austrália. Um bug no Network Time Protocol (NTP) usado para manter os relógios do sistema Linux sincronizados também já causou muitos estragos. A falha travou totalmente alguns sistemas, exigindo uma reinicialização antes que eles pudessem se recuperar.

O problema acontece porque o segundo a mais significa uma figura adicional para o relógio do sistema:

2011-12-31 23.59.57

2011-12-31 23.59.58

2011-12-31 23.59.59

2011-12-31 23.59.60 <– segundo bissexto

2012-01-01 00.00.00

2012-01-01 00.00.01

2012-01-01 00.00.02

O segundo adicional será inserido no protocolo para sincronização dos relógios dos computadores em todo o mundo no mesmo exato momento, no dia 30 de junho, às 23:59:60.

Dessa vez, as empresas precisam estar prontas para lidar com o segundo bissexto. Gigantes como Google e Amazon já estão ajustando gradualmente os relógios dos seus servidores ao longo de várias semanas para que a mudança não seja repentina. Outros lugares que dependem de sistemas de tempo crítico, como os mercados de ações e serviços públicos, também estão preocupados com o segundo adicional. Um único segundo de inatividade para um mercado de ações significa que até US$ 4,6 milhões podem ser perdidos.

O segundo bissexto é sinônimo de dor de cabeça para os administradores de sistemas que precisam garantir que os seus serviços fiquem disponíveis e saber como lidar como a mudança. Fornecedores de hardware, como a Cisco, precisam fornecer informações detalhadas sobre a forma de lidar com os seus produtos durante o segundo bissexto, mas mesmo assim os efeitos colaterais são imprevisíveis. Os sistemas Linux não devem enfrentar problemas amanhã, um vez que o bug que o afetou da última vez já foi resolvido, juntamente com outros problemas encontrados no Java e em outros sistemas operacionais.

O segundo bissexto pode não ter vida longa, pois a União Internacional de Telecomunicações (UIT) deve votar uma proposta para eliminá-lo em novembro de 2015.

Com informações da The Next Web e Canaltech.


Popcorn Time atinge marca de mais de um milhão de downloads no iOS

30 de Junho de 2015, 2:49, por Revista Espírito Livre - 0sem comentários ainda

69737.159881-Popcorn-Time

O PopCorn Time, serviço gratuito (e de código aberto) de streaming de filmes e séries, acaba de alcançar a marca de mais de um milhão de downloads no iOS, um pouco mais de dois meses depois do seu lançamento, que aconteceu em abril. O programa funciona com a ajuda de torrents e é um dos maiores concorrentes da Netflix.

O aplicativo não está disponível na loja oficial da Apple, mas não é necessário nenhum tipo de desbloqueio do iOS para fazer a instalação, o que pode ter ajudado na popularização do app. Porém, é preciso acessar um computador com Windows ou Mac. Veja aqui como instalar.

Entre os países que mais baixaram o aplicativo até agora estão a Holanda, em primeiro, com 19,14%; Estados Unidos, com 17,62%; e, em terceiro, o Brasil, com 7,1% dos downloads.

O Popcorn Time também já está disponível para Android, Windows, Mac e Linux.

Com informações de Venture Beat e Canaltech.



Inscrições abertas para o 11º Fórum Espírito Livre

30 de Junho de 2015, 2:31, por Revista Espírito Livre - 0sem comentários ainda

inscricoes_3

Já estão abertas as inscrições para o 11º Fórum Espírito Livre, que ocorrerá nos dias 24 e 25 de setembro de 2015, nas instalações do IFES Santa Teresa, em Santa Teresa/ES

Este ano a Rede Espírito Livre comemora 6 anos de existência. O coletivo foi criado com o propósito de que atuar na mobilização de atividades relacionadas ao software livre e código aberto dentro e fora do ES. No ano de 2014 conseguimos bater a meta de levar o evento para fora do estado e ao final do ano, tínhamos conseguido realizar 10 edições do evento. Esta definitivamente não é uma simples marca! A Rede Espírito Livre tem se fortalecido em suas ações com o lançamento da Revista Espírito Livre, a TV Espírito Livre e o Fórum Espírito Livre.

Esta edição do evento está recheada de novidades e você não pode perder:

– Hackathon
Haverá uma maratona de programação promovida em uma parceria com a Comunidade Mozilla que durante o evento estará direcionada a produzir aplicativos mobile com diversas temáticas. Os melhores trabalhos serão premiados! Informações aqui.

– Apresentação de posters
Estudantes que desejam expor seus trabalhos nesta modalidade de trabalho terão um espaço garantido. As normas para publicação estão disponíveis aqui.

– Feira de inovação, emprendedorismo e negócios livres
A sua ideia pode sair do papel, se unir a outras ideias e se tornar um produto ou serviço. Já pensou nisso? A proposta de importante espaço será o de permitir que ideias, makers, desenvolvedores e tantos outros agentes de criação se encontrem e exponham suas ideias a fim de compartilhar e contruir novas “invenções”, sejam elas, hardware, software, serviços, entre outros.

– Chamada aberta de palestras e minicursos
Quer palestrar ou ministrar um workshop durante o evento? Basta submeter sua atividade. Maiores informações sobre a submissão podem ser obtidas aqui.

Assim como em outras edições do Fórum Espírito Livre, o evento será gratuito, porém com inscrições antecipadas no site do evento e no credenciamento, no dia do evento.

Participe você também! As inscrições já estão disponíveis. Faça já a sua!



Tags deste artigo: publicação código aberto software livre revista espírito livre revista opensource