Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Twitter do CulturaGovBr

redirection forbidden: http://twitter.com/statuses/user_timeline/19301021.rss -> https://twitter.com/statuses/user_timeline/19301021.rss

 Voltar a Comunidade d...
Tela cheia Sugerir um artigo

Seminário / Oficina Afro-Digital

13 de Novembro de 2014, 13:28 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 29 vezes

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e o Ministério da Cultura realizarão, entre os dias 04 e 06 de dezembro de 2014 na Biblioteca Central da UFPE no Recife (PE), o SEMINÁRIO / OFICINA AFRO DIGITAL. O evento tem como objetivo inaugurar o processo de articulação em rede dos projetos contratados no âmbito do edital “Preservação e acesso aos bens do patrimônio Afro-Brasileiro”, bem como apresentar e debater questões importantes em prol de uma política nacional para acervos digitais.

O edital “Preservação e acesso aos bens do patrimônio Afro-Brasileiro”, é uma iniciativa do Ministério da Cultura em parceria com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), e em articulação com a Rede Memorial.  Com investimento inicial de R$ 1,7 milhão, o edital selecionou projetos de coleta, resgate, recuperação, conservação e disponibilização de acervos para o acesso público em meio digital. O foco são acervos de interesse científico e cultural de bens do patrimônio Afro-Brasileiro, visando ampliar sua disponibilidade e acessibilidade para pesquisadores e sociedade civil. A maximização de oportunidades para geração de conhecimento novo a partir desses acervos disponibilizados é objeto fundamental desta iniciativa.

O evento contará com a participação de representantes dos projetos selecionados no âmbito do edital, que cumprirão agenda de oficinas com atividades para articular e sintonizar o processo de digitalização, catalogação e publicação das coleções e acervos envolvidos nos projetos. Na dimensão técnica, o encontro objetiva desenhar um modelo de desenvolvimento de padrões que irão permitir a interoperabilidade entre os diversos repositórios digitais, em diferentes formatos (textual, iconográfico, áudio, vídeo, objeto 3D), com ênfase no esforço de compatibilização dos diferentes modelos de catalogação, e no desenvolvimento dos vocabulários e ontologias demandados pelos novos esquemas de classificação de conteúdos para o acesso digital (dados interligados / linked data).

Entre as novidades propostas pela iniciativa está a introdução do conceito de ‘Curadoria em Rede’ para acervos digitais. Tal conceito enfatiza o papel central que usuários da web, em seus mais diversos níveis de especialização técnica, passam a desempenhar na classificação, contextualização e visibilidade das coleções digitalizadas disponibilizadas na Internet. No século XXI, a produção de informações de contexto sobre os conteúdos que circulam no meio digital se dá nos diálogos e fluxos em rede – para que tal processo aconteça de forma pública e organizada, padrões, metodologias e plataformas devem incorporar esta potencialidade em sua arquitetura e desenvolvimento.

O projeto “Afro-Digital’, em seu escopo mais amplo, propõe o fomento a arranjos que promovam o compartilhamento de recursos entre projetos e instituições envolvidos com acervos digitais, especialmente os de infra-estrutura tecnológica — equipamentos de digitalização, plataformas de disponibilização e armazenamento de dados. No âmbito desta iniciativa, a publicação web do conjunto de acervos relativos ao tema do patrimônio Afro-Brasileiro de forma interativa e interoperável busca demonstrar, em escala reduzida, o papel de uma efetiva e abrangente política pública para o setor dos acervos digitais.


Fonte: http://culturadigital.br/blog/2014/11/13/seminario-oficina-afro-digital/

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.