Desligar e reiniciar no Dash: veja como adicionar essas e outras opções na busca padrão do Unity

7 de Janeiro de 2015, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Quer acessar mais rapidamente as principais opções de gerenciamento de sessão e desligamento no Ubuntu? Então veja aqui como adicionar opções de desligar e reiniciar no Dash.
desligar e reiniciar no Dash
Se você é um usuário do Ubuntu, provavelmente você está usando o ambiente gráfico Unity. Uma das características mais notáveis ​​de Unity é o Dash, uma ferramenta de busca que se abre quando você clica no logotipo do Ubuntu presente no topo do lançador Unity, permitindo que você acesse aplicativos cujos ícones não estão presentes no lançador.

Ainda que você possa acessar qualquer aplicativo (localmente ou até remotamente) através do Dash, infelizmente, ele não permite que você acesse as opções de gerenciamento de sessão, como logout, desligar, reiniciar e muito mais.

No entanto, se você quiser adicionar essas opções de gerenciamento de sessão no Dash, você pode fazê-lo através da instalação do Power-commands, um aplicativo criado pela equipe Atareao para adicionar as opções desligar, reiniciar, suspender, hibernar, logout e bloqueio de tela.

Adicionando opções de gerenciamento de sessão no Dash poderia parecer útil no início, mas essas opções vêm a calhar em cenários onde, por exemplo, o painel superior não carrega corretamente e você tem que, digamos, reiniciar o sistema. Neste cenário específico, você terá que usar o comando no terminal para reiniciar o sistema, algo que não é trivial para alguns usuários, especialmente se você é novo no uso da linha de comando. Além disso, ter essas opções no Dash também torna mais fácil acessá-los através do teclado.

Se a opção de hibernar não funcionar, experimente fazer o procedimento desse tutorial:
Como ativar a hibernação no Ubuntu 14.04

Conheça melhor o Power-commands

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Como adicionar opções de desligar e reiniciar no Dash

Para adicionar opções de desligar e reiniciar no Dash, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando:

sudo add-apt-repository ppa:atareao/atareao

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install power-commands

Pronto! Uma vez instalado, você não tem que fazer qualquer outra coisa, pois o pacote adiciona automaticamente essas opções no resultado do Dash, ou seja, você só precisa digitar o comando, como no exemplo abaixo:
desligar e reiniciar no Dash

Como remover as opções de desligar e reiniciar no Dash

Caso você queira remover as opções de desligar e reiniciar no Dash, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Use o comando abaixo para remover as opções;

sudo apt-get remove power-commands

Passo 3. Instale o PPA Purge com o comando:

sudo apt-get install ppa-purge

Passo 4. Remova o repositório do programa com este comando:

sudo ppa-purge ppa:atareao/atareao

Via Make Tech Easier

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Como instalar a última versão do VLC no Ubuntu

6 de Janeiro de 2015, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Novas versões do VLC são lançadas com frequência, e mesmo que alguns não tragam nenhuma nova funcionalidade, sempre há importantes correções de bugs, que podem resolver muitos problemas. Por isso, para manter seu player sempre atualizado, veja aqui como instalar a última versão do VLC no Ubuntu.
última versão do VLC
VLC media player é um reprodutor multimídia, framework, streamer e encoder. Ele pode reproduzir arquivos, streams de rede, DVDs, CDs de áudio, Blu-Rays, dispositivos de captura, e telas. Na verdade, ele pode reproduzir a maioria dos codecs e formatos de áudio e vídeo (MPEG 1/2/4, H264, VC-1, DivX, WMV, Vorbis, AC3, AAC, MKV, etc.) e também pode ser usado para converter formatos diferentes ou enviar stream através da rede.

Quem precisa estar sempre com a última versão dele pode usar o PPA “VLC Daily build of stable branch” (compilação diária do ramo estável do VLC). A vantagem deste PPA é que ele tem pacotes para muitas versões do Ubuntu e também, é atualizado com mais frequência.

Conheça melhor o VLC

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Como instalar a última versão do VLC no Ubuntu e seus derivados

Para instalar a última versão do VLC no Ubuntu, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando:

sudo add-apt-repository ppa:videolan/stable-daily

Passo 3. Atualize o Apt digitando o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

sudo apt-get install vlc

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite vlc no Dash (ou no terminal, seguido da tecla TAB).

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Alternativa ao Chrome: instalando o Superbird Browser no Debian, Ubuntu e openSUSE

6 de Janeiro de 2015, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Se você procura uma alternativa ao Chrome, que seja um navegador rápido, seguro e com quase as mesmas características do navegador do Google, veja como instalar o Superbird Browser no Debian, Ubuntu, openSUSE e sistema derivados.
alternativa ao Chrome superbird browser
Superbird Browser é um navegador alternativo para o Google Chrome. A produtora do software alega que ele é uma alternativa ao Chrome porque é baseado no navegador do Google, porém, é mais rápido, pois tem uma ênfase especial em velocidade, estabilidade e segurança de dados.

Por ser uma alternativa ao Chrome, assim como o navegador do gigante de buscas, ele tem um monte de plugins disponíveis e possui funções de atualização automática. Mas diferente do navegador do Google, o Superbird Browser tem melhorias de privacidade que garantem que nenhuma informação será enviada para o Google ou terceiros. Além disso, ele tem baixo uso de memória e o motor de busca padrão é o mecanismo o DuckDuckGo.

Conheça melhor o Superbird Browser, uma alternativa ao Chrome

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Como instalar o Superbird Browser no Debian, Ubuntu e seus derivados

Para instalar o Superbird Browser no Debian, Ubuntu e sistemas derivados, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o arquivo DEB do programa:

wget -O superbird.deb http://superbird-browser.com/download/superbird-32-i386.deb

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o arquivo DEB do programa:

wget -O superbird.deb http://superbird-browser.com/download/superbird-32-amd64.deb

Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i superbird.deb

Passo 5. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f

Como instalar o Superbird Browser no openSUSE e seus derivados

Para instalar o Superbird Browser no openSUSE e sistemas derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Se seu sistema é de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o arquivo DEB do programa:

wget -O superbird.rpm http://superbird-browser.com/download/superbird-32-i386.rpm

Passo 3. Se seu sistema é de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o arquivo DEB do programa:

wget -O superbird.rpm http://superbird-browser.com/download/superbird-32-amd64.rpm

Passo 4. Agora instale o programa com o comando:

sudo rpm –ivh superbird.rpm

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite superbird no terminal, seguido da tecla TAB.

Via Superbird Browser

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Pacotes quebrados: veja como corrigir isso em sistemas baseados no Debian

6 de Janeiro de 2015, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

<div><ins> </ins></div> <div><ins> </ins></div> <div name="HOTWordsTxt"> <p>Se seu sistema está com problemas no gerenciamento de pacotes, veja aqui como corrigir relacionados a pacotes quebrados em sistemas baseados no Debian.<br /><a href="http://www.edivaldobrito.com.br/pacotes-quebrados-veja-como-corrigir-isso-em-sistemas-baseados-no-debian/"><img src="http://www.edivaldobrito.com.br/wp-content/uploads/2015/01/pacotes-quebrados.png" height="297" alt="pacotes quebrados" width="620" /></a><br /><span>O sistema de gerenciamento de pacotes do Debian é ótimo, tanto que até mesmo distribuições que não usam o formato de pacotes dele, copiaram essa parte e também surgiram várias distros derivadas do Debian por conta disso.</span></p> <p>Entretanto, ele não é perfeito e se o usuários abusar dele, uma hora ele pode deixá-lo na mão. Depois de algum tempo instalando pacotes de fontes externas ou fazendo isso em momento que a Internet cai, podem ocorrer alguns erros complicados. No Ubuntu, por exemplo, se a instalação do pacote falhar , isso pode fazer o gerenciador de pacotes congelar ou ficar bloqueado, e quando você iniciar a Central de programa, ele pede para você clicar em um botão para reparar pacotes quebrados em seu sistema, mas isso nem sempre funciona. Para ajudar nessas situações, aqui estão algumas dicas de como corrigir pacotes quebrados usando a linha de comando.</p> <p>Se o seu problema estiver impedindo a inicialização do sistema, consulte o tutorial abaixo:<br /><a href="http://www.edivaldobrito.com.br/como-consertar-um-sistema-ubuntu-que-nao-inicializa-por-causa-de-atualizacoes-quebradas/" target="_blank">Como consertar um sistema Ubuntu que não inicializa por causa de atualizações quebradas</a></p> <p><span><strong>Atenção! Os passos a segui utilizam o comando <code>sudo</code> para serem executados com privilégios de administrador. Se seu sistema não usa esse recurso, acesse o terminal como administrador e depois disso, digite os comando sem o <code>sudo</code>.</strong></span></p> <h2>Como corrigir pacotes quebrados em sistemas baseados no Debian</h2> <p>Para corrigir pacotes quebrados em sistemas baseados no Debian, você deve fazer o seguinte:<br />Passo 1. Abra um terminal;<br />Passo 2. Se a instalação do pacote falhar devido a questão de dependências, execute o comando abaixo (ele automaticamente resolverá as dependências ou removerá o pacote, se as dependências não estiverem disponíveis:</p> <pre> <code>sudo apt-get -f install &amp;&amp; sudo dpkg --configure -a</code> </pre> <p>Passo 3. Se o erro avisar que você precisa executar o comando code>dpkg –configure -a, faça o que ele diz:</p> <pre> <code>sudo dpkg --configure -a</code> </pre> <p>Passo 4. Se ocorrer um problema com MergeList, aparecendo como uma falha com o erro “Package: header”, como no exempo abaixo:<br /><code>E: Encountered a section with no Package: header<br />E: Problem with MergeList…<br />E: The package lists or status file could not be parsed or opened.</code><br />Apague as listas de pacotes e depois atualize o APT para recirá-las, usando os dois comando a seguir:</p> <pre> <code>sudo rm /var/lib/apt/lists/* -vf</code> </pre> <pre> <code>sudo apt-get update</code> </pre> <p>Passo 5. Agora se ocorrer um problema com um bloqueio sobre o cache do apt, como no exemplo abaixo:<br /><code>E: Could not get lock /var/cache/apt/archives/lock – open (11: Resource temporarily unavailable)</code><br />Exclua os bloqueios executando os comandos abaixo, um por um:</p> <pre> <code>sudo fuser -cuk /var/lib/dpkg/lock </code> </pre> <pre> <code>sudo rm -f /var/lib/dpkg/lock</code> </pre> <pre> <code>sudo fuser -cuk /var/cache/apt/archives/lock</code> </pre> <pre> <code>sudo rm -f /var/cache/apt/archives/lock</code> </pre> <p>Pronto! Talvez um dessas dicas resolva o seu problema. Mas se você tive alguma outra dica para ajudar a corrigir pacotes quebrados em sistemas baseados no Debian, por favor, não deixe de comentar aqui.</p> <p>Via <a href="http://ubuntuhandbook.org/index.php/2015/01/fix-broken-packages-in-ubuntu/" target="_blank">UbuntuHandbook</a></p> <h2>Não está aparecendo algo?</h2> <p>Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse <a href="http://www.edivaldobrito.com.br/pacotes-quebrados-veja-como-corrigir-isso-em-sistemas-baseados-no-debian/">link</a>.</p> <hr /><h2>O que está sendo falado no blog hoje</h2> <br /></div> <p><em>This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.</em></p>



Como instalar o jogo Trigger Rally no Ubuntu, OpenSUSE e sistemas derivados

5 de Janeiro de 2015, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Foi lançada recentemente a versão 0.6.1 do jogo Trigger Rally. Se você quiser experimentar esse game, veja aqui como instalar ele no Ubuntu, OpenSUSE e sistemas derivados.
 jogo Trigger Rally
Rally Trigger é um jogo de corrida single-player de código aberto para Linux e Windows. E nesse tutorial, você verá com instalar ele no Ubuntu 14.10, 14.04, 12.04, Linux Mint 17.1, 17, 13, Pinguy OS 14.04, Elementary OS 0.3, 0.2, Deepin 2014, Peppermint Five, LXLE 14.04, Linux Lite 2.0, OpenSUSE 13.2, OpenSUSE 13.1 e outros sistemas derivados do Ubuntu e OpenSUSE.

Antes, veja o jogo assistindo esse vídeo:
[embedded content]

Conheça melhor o jogo Trigger Rally

Para saber mais sobre esse jogo, clique nesse link.

Como instalar o jogo Trigger Rally no Ubuntu e sistemas derivados

Para instalar o jogo Trigger Rally no Ubuntu e sistemas derivados, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando:

sudo add-apt-repository ppa:landronimirc/trigger-rally

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install trigger-rally

Passo 5. Depois, caso precise desinstalar, use o comando abaixo;

sudo apt-get remove trigger-rally

Como instalar o jogo Trigger Rally no Ubuntu, OpenSUSE e sistemas de derivados

Para instalar o jogo Trigger Rally no Ubuntu, OpenSUSE e sistemas de derivados, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se você estiver usando o openSUSE 12.3, adicione o repositório do programa com este comando:

sudo wget http://download.opensuse.org/repositories/games/openSUSE_12.3/games.repo -O /etc/zypp/repos.d/games.repo

Passo 3. Se você estiver usando o openSUSE 13.1, adicione o repositório do programa com este comando:

sudo wget http://download.opensuse.org/repositories/games/openSUSE_13.1/games.repo -O /etc/zypp/repos.d/games.repo

Passo 4. Se você estiver usando o openSUSE 13.2, adicione o repositório do programa com este comando:

sudo wget http://download.opensuse.org/repositories/games/openSUSE_13.2/games.repo -O /etc/zypp/repos.d/games.repo

Passo 5. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo zypper refresh

Passo 6. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo zypper install trigger-rally

Passo 7. Caso precise desinstalar o jogo depois de um tempo, use o comando abaixo;

sudo zypper remove trigger-rally

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite trigger em um terminal, seguido da tecla TAB.

Via LinuxGeek

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Lista de coisas para fazer: Instale Go For It um To-Do List com temporizador

5 de Janeiro de 2015, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Ano novo, novas metas e que tal organizar isso em uma lista de coisas para fazer? Para ajudar nisso, instale e experimente o Go For It, um To-Do List com temporizador.
Lista de coisas para fazer go-for-it
Go For It é um aplicativo open source de lista de coisas para fazer ou como alguns preferem chamar, To-Do List. Ele apresenta uma interface de usuário simples e elegante com temporizador integrado.

Para facilitar ainda mais, as listas de tarefas são armazenadas no formato Todo.txt. Isso simplifica a sincronização com dispositivos móveis e faz com que seja possível editar tarefas usando outros front-ends do padrão.

Se você quiser saber um pouco mais sobre o funcionamento desta aplicação, assista o vídeo abaixo:
[embedded content]

Conheça melhor o Go For It

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Como instalar o Go For It no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o Go For It no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando:

sudo add-apt-repository ppa:mank319/go-for-it

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install go-for-it

Passo 5. Para corrigir um bug relacionado sobreposição de barras de rolagem no Unity, execute o comando abaixo para editar o arquivo de atalho do app:

sudo gedit /usr/share/applications/go-for-it.desktop

Passo 6. Com o arquivo aberto, edite a linha ‘Exec’ para que fique como abaixo (isso desativa as sobreposição das barras de rolagem para o app):

Exec=env LIBOVERLAY_SCROLLBAR=0 go-for-it

disable-overlayscrollbars-for-goforit
Se quiser, você pode simplesmente fazer o download e clicar no arquivo baixado para instalar o pacote .deb via Central de programas.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite go no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Via UbuntuHandbook

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Baixar vídeos do YouTube: veja como instalar o ClipGrab via repositório

5 de Janeiro de 2015, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Já mostrei como instalar esse programa manualmente e hoje você verá como instalar o ClipGrab via repositório, para depois baixar vídeos do YouTube e outros sites de vídeo.
baixar vídeos do youtube
ClipGrab é uma ferramenta gráfica simples que permite que você faça busca e possa baixar vídeos do YouTube, Vimeo, Metacafe, Clipfish, Collegehumor, Dailymotion, MyVideo, MySpass, Sevenload, Tudou, Vimeo e outros sites de vídeo. Você pode conferir aqui quais sites são suportados por este software. Mas a ferramenta não se limita aos sites listados, porque muitos mais locais são suportados “extra oficialmente” através do site de reconhecimento automático do ClipGrab.

Ele permite salvar o vídeo no formato original ou converter para WMV, MPEG4, OGG Theora, MP3 (apenas áudio), OGG Vorbis (apenas áudio). Se o FFmpeg (veja como instalar ele no Ubuntu) ou Avconv (veja como usar) estiver instalado, ClipGrab também pode baixar vídeos em HD a partir de sites que tenham suporte para alta definição.
baixar vídeos do youtube

Conheça melhor o ClipGrab

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Como instalar o ClipGrab via repositório, para baixar vídeos do YouTube e outros sites

Para instalar o ClipGrab no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, use este comando para adicionar o repositório do programa no Ubuntu 15.04, 14.10, 14.04, 12.04 e sistemas derivados:

sudo add-apt-repository ppa:noobslab/apps

Passo 2. Se ainda não tiver, use este comando para adicionar o repositório do programa no Ubuntu 14.04, 12.04 e sistemas derivados:
adicione o repositório do programa com este comando:

sudo add-apt-repository ppa:clipgrab-team/ppa

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install clipgrab

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite clipgrab no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Via NoobsLab

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Resumo semanal – 29/12/2014 a 04/01/2015

4 de Janeiro de 2015, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Você sabia que o Kim Dotcom lançará em breve um serviço de chamadas de vídeo, totalmente criptografado? Ou que é possível instalar o Steam OS no Ubuntu? Pois bem, se você ainda não sabia disso é porque perdeu essa postagem, mas não se preocupe, leia o resumo semanal do blog e se atualize.
Resumo semanal - 29/12/2014 a 04/01/2015
Mas você já deve saber que é possível instalar o FFmpeg no Ubuntu 14.04/14.10 via repositório? Ou já sabe como remover senhas de arquivos pdf usando a ferramenta pdftops? Se ainda não sabe nada disso, confira a seguir tudo que foi postado no Blog durante essa semana e se informe sobre isso e muito mais.

Resumo semanal do Blog do Edivaldo de 29/12/2014 a 04/01/2015

29/12/2014

30/12/2014

31/12/2014

01/01/2015

02/01/2015

03/01/2015

Chegou o Ubuntu 14.10

O Ubuntu 14.10 já está disponível para download e se você estava na expectativa, é hora de baixar a nova versão do Ubuntu. Para fazer isso, acesse os links nessa postagem.

Como gravar a imagem ISO do Ubuntu 14.10

Quem precisar gravar a imagem ISO após o download, pode usar esse tutorial do blog:
Como gravar uma imagem ISO no Ubuntu

Como atualizar do 14.04 para o 14.10

Quem precisar atualizar do 14.04 para o 14.10, basta seguir esses tutoriais:
Desktop
Como atualizar o Ubuntu Desktop da versão 14.04 para a 14.10
Como atualizar o Ubuntu Server para uma nova versão

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 14.10

Para quem acabou de mudar para o Ubuntu 14.04, uma boa ideia é dar uma olhadas na últimas dicas de coisas para fazer depois de instalar o sistema:
Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 14.10

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 14.04

Para quem ainda está no Ubuntu 14.04, uma boa ideia é dar uma olhadas nas últimas dicas de coisas para fazer depois de instalar o sistema:
Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 14.04


Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Como remover senhas de arquivos pdf usando a ferramenta pdftops

3 de Janeiro de 2015, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Se você quer remover a senha de arquivos PDF, veja aqui com fazer isso de um jeito simples e rápido.
remover a senha de arquivos pdf
Remover a senha de arquivos PDF é útil quando você quer poder acessar os arquivos mais rapidamente. É possível remover a senha de arquivos PDF de várias maneiras, neste tutorial, que vamos ver o modo mais fácil de fazer isso. Vale lembrar que para remover a senha de um documento PDF, você deve ser conhecê-la, assim, se você não sabe qual é a senha, é inútil continuar lendo este texto.

Normalmente, para remover a senha de arquivos PDF no Linux, você pode usar seu leito de PDF favorito, juntamente com a impressora virtual que geralmente é incluída por padrão nas principais distribuições Linux. Basta abrir o documento PDF protegido com um leitor de documentos como Evince, Okular e etc. Uma vez que a senha foi digitada e você já abriu o PDF, basta ir na opção “Imprimir” e selecionar a impressora virtual, para criar um documento PDF que será salvo sem qualquer proteção.

Como alternativa, é possível remover a senha de um PDF usando a ferramenta de linha de comando pdftops e assim criar um novo documento sem proteção de um jeito bem prático. O programa, faz parte do pacote xpdf-utils. Veja a seguir, como usá-lo.

Como remover a senha de um arquivo PDF

Para remover a senha de um arquivo PDF no Ubuntu, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Primeiro você precisa instalar xpdf-utils, digitando o comando:

sudo apt-get install xpdf-utils

Passo 3. Uma vez instalado, você pode começar a usá-lo seguindo o formato abaixo, onde ao invés de “senha” você tem que inserir a senha do PDF, no lugar de “documento_com_senha.pdf” colocar nome do documento PDF protegido e em vez de “documento_sem_senha.pdf”, você deve colocar o nome do novo arquivo PDF sem senha a ser criado;

pdftops -upw senha documento_com_senha.pdf documento_sem_senha.pdf

Passo 4. Na prática, se você quiser remover a senha 123456 do documento exemplo.pdf criando um documento exemplo_sem_senha.pdf, basta digitar:

pdftops -upw 123456 exemplo.pdf exemplo_sem_senha.pdf

E está pronto! Sempre que precisar, você pode usar esse comando e retirar a senha do arquivo para facilitar o acesso a ele.

Via lffl linux freedom

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Como instalar CopyQ 2.4.3 no Ubuntu, Debian, Fedora e OpenSUSE

2 de Janeiro de 2015, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Foi lançado recentemente a versão 2.4.3 do CopyQ Clipboard Manager. Se você quiser experimentar essa versão, veja aqui como instalar no Ubuntu 14.04 e seus derivados.
CopyQ -clipboard-manager-1404
CopyQ é um gerenciador de área de transferência avançado com histórico pesquisável e editável, e com suporte para texto, HTML, imagens e qualquer outro formato personalizado. Ele possui uma aparência totalmente personalizável (cores, fontes, transparência), interface avançada de linha de comando e scripting e uma variedade de atalhos de todo o sistema. Com o programa você pode personalizar o menu da bandeja, salvar itens em abas ou árvore, navegar rapidamente através de itens, classificar itens, criar novo, editar, remover, copiar / colar para uma aba diferente, colar imediatamente para a janela focada a partir da bandeja ou da janela principal e ignorar o conteúdo copiado de algumas janelas ou contendo algum texto.

Conheça melhor o CopyQ

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Instalando o CopyQ 2.4.3 no Ubuntu, Debian e derivados

Para instalar o CopyQ 2.4.3 no Ubuntu, Debian e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (No Unity, use o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, abras as “Configurações do Sistema” e clique em “Detalhes”. Ou se preferir, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é um Ubuntu 14.10 de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o pacote de instalação:

wget -O copyq.deb sourceforge.net/projects/copyq/files/copyq-2.4.3/Linux/copyq_2.4.3_Ubuntu_14.10_i386.deb

Passo 4. Se seu sistema é um Ubuntu 14.04 de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o pacote de instalação:

wget -O copyq.deb sourceforge.net/projects/copyq/files/copyq-2.4.3/Linux/copyq_2.4.3_Ubuntu_14.04_i386.deb

Passo 5. Se seu sistema é um Ubuntu 12.04 de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o pacote de instalação:

wget -O copyq.deb sourceforge.net/projects/copyq/files/copyq-2.4.3/Linux/copyq_2.4.3_Ubuntu_12.04_i386.deb

Passo 6. Se seu sistema é um Debian 7, 8 de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o pacote de instalação:

wget -O copyq.deb sourceforge.net/projects/copyq/files/copyq-2.4.3/Linux/copyq_2.4.3_Debian_7.0_i386.deb

Passo 7. Se seu sistema é um Ubuntu 14.10 de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o pacote de instalação:

wget -O copyq.deb sourceforge.net/projects/copyq/files/copyq-2.4.1/Linux/copyq_2.4.3_Ubuntu_14.10_amd64.deb

Passo 8. Se seu sistema é um Ubuntu 14.04 de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o pacote de instalação:

wget -O copyq.deb sourceforge.net/projects/copyq/files/copyq-2.4.3/Linux/copyq_2.4.3_Ubuntu_14.04_amd64.deb

Passo 9. Se seu sistema é um Ubuntu 12.04 de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o pacote de instalação:

wget -O copyq.deb sourceforge.net/projects/copyq/files/copyq-2.4.3/Linux/copyq_2.4.3_Ubuntu_12.04_amd64.deb

Passo 10. Se seu sistema é um Debian 7, 8 de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o pacote de instalação:

wget -O copyq.deb sourceforge.net/projects/copyq/files/copyq-2.4.3/Linux/copyq_2.4.3_Debian_7.0_amd64.deb

Passo 11. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i copyq.deb

Passo 12. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f

Instalando o CopyQ 2.4.3 no Fedora 20 e sistemas derivados

Para instalar o CopyQ 2.4.3 no Fedora 20 e sistemas derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é um Fedora de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o pacote de instalação:

wget -O copyq.rpm sourceforge.net/projects/copyq/files/copyq-2.4.3/Linux/copyq_2.4.3_Fedora_20_4.1.i686.rpm

Passo 4. Se seu sistema é um Fedora de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o pacote de instalação:

wget -O copyq.rpm sourceforge.net/projects/copyq/files/copyq-2.4.3/Linux/copyq_2.4.3_Fedora_20_4.1.x86_64.rpm

Passo 5. Agora instale o programa com o comando:

sudo yum install copyq.rpm

Instalando o CopyQ 2.4.3 no OpenSUSE 13.2 e sistemas derivados

Para instalar o CopyQ 2.4.3 no OpenSUSE 13.2 e sistemas derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal;
Passo 2. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 3. Se seu sistema é um Fedora de 32 bits, use o comando abaixo para baixar o pacote de instalação:

wget -O copyq.rpm sourceforge.net/projects/copyq/files/copyq-2.4.3/Linux/copyq_2.4.3_openSUSE_13.2_4.1.i586.rpm

Passo 4. Se seu sistema é um Fedora de 64 bits, use o comando abaixo para baixar o pacote de instalação:

wget -O copyq.rpm wget sourceforge.net/projects/copyq/files/copyq-2.4.3/Linux/copyq_2.4.3_openSUSE_13.1_4.1.x86_64.rpm

Passo 5. Agora instale o programa com o comando:

sudo zypper instal copyq.rpm

Depois de instalado, execute o programa digitando em um terminal:copyq, seguido da tecla TAB.

Via LinuxGeek

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.