Resumo semanal – 06/10/2014 a 12/10/2014

12 de Outubro de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Você sabia que o Netflix já funciona no Ubuntu sem qualquer hack, mas apenas no Chrome? ou como remover a senha de arquivos PDF? Pois é, se você ainda não sabia disso é porque perdeu essas postagens, mas não se preocupe, leia o resumo semanal do blog e se atualize.
resumo semanal
Já sabe como atualizar o kernel do Ubuntu para a nova versão estável do Linux Kernel 3.17? Como instalar o Google Earth 7 no Ubuntu? Você sabia que o Timeshift ganhou uma ferramenta de clonagem e um fork com suporte a sistemas de arquivos Btrfs? Já sabe como atualizar o driver de sua placa AMD com o AMD Catalyst 14.9? Se ainda não sabe nada disso, confira a seguir tudo que foi postado no Blog durante essa semana e aprenda isso e muito mais.

Resumo semanal do Blog do Edivaldo de 06/10/2014 a 12/10/2014

06/10/2014

07/10/2014

08/10/2014

09/10/2014

10/10/2014

11/10/2014

Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 14.04

Para quem acabou de mudar para o Ubuntu 14.04, uma boa ideia é dar uma olhadas na últimas dicas de coisas para fazer depois de instalar o sistema:
Dicas de coisas para fazer depois de instalar o Ubuntu 14.04


Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Evento: Latinoware 2014 – XI Conferência Latino-americana de Software Livre

11 de Outubro de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Começa na próxima quarta-feira (15), a XI Conferência Latino-americana de Software Livre, ou Latinoware 2014.
Latinoware 2014
A Latinoware é um evento que abre espaço para discussões e reflexões sobre a utilização do Software Livre na América Latina. O evento acontecerá entre os dias 15 e 17 de outubro de 2014 e será realizado em Foz do Iguaçu, no estado do Paraná, nas dependências do Parque Tecnológico Itaipu (PTI), situado dentro da área da Usina Hidrelétrica Itaipu Binacional.

Entre os palestrantes convidados para este ano estarão Daniel Lara, que falará sobre as facilidades de utilização de ferramentas como Nagios e Bacula, Ole Peter Smith falará sobre as diversas utilizações do sistema LaTeX, Daniel Basconcello Filho apresentará novidades relacionadas à robótica, Ramilton Costa Gomes Júnior abordará temas relacionados à busca e recuperação de arquivos, Christiane Borges falará sobre ferramentas de redes de computadores, linguagem de script open source e suas formas de uso serão temas abordados por Valéria Barros, Anderson Tamborim discutirá engenharia social e suas definições, Er Galvão Abbott discute sobre a Linguagem de Programação PHP e suas utilidades, Gilberto Sudré falará sobre a Rede TOR e a Deep Web, Jon “Maddog” Hall, o Diretor Executivo da Linux International e Kern Sibbald, o criador do Bacula, também estarão lá.

A conferência trará muito outros palestrantes, para ver todos eles dê uma olhada nessa página. Mas olhe bem (bem mesmo), talvez você encontre alguém que conheça.

Acompanhando a Latinoware 2014

Se for possível, aurante a próxima semana o Blog irá postar algumas informações sobre os acontecimentos na Latinoware 2014, fiquem de olho.

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Netflix já funciona no Ubuntu sem qualquer hack, mas apenas no Chrome

10 de Outubro de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

<div><ins> </ins></div> <div><ins> </ins></div> <p>Mais uma boa noticia para os fãs do mais conhecido serviço de streaming de vídeos: Netflix já funciona no Ubuntu sem qualquer Hack, mas apenas Chrome.<br /><a href="http://www.edivaldobrito.com.br/netflix-ja-funciona-no-ubuntu-sem-qualquer-hacks-mas-apenas-chrome/"><img src="http://www.edivaldobrito.com.br/wp-content/uploads/2014/08/netflix.png" height="428" alt="netflix" width="620" /></a><br /><span>Poucos dias depois de ser publicado aqui no blog tutoriais mostrando <a href="http://www.edivaldobrito.com.br/como-assistir-nativamente-os-filmes-do-servico-netflix-no-linux/">como executar o Netflix nativamente no Linux</a> e até <a href="http://www.edivaldobrito.com.br/executando-o-netflix-como-um-app-linux/">como um app</a>, A empresa silenciosamente e sem qualquer alarde, apertou o botão necessário para permitir que os usuários do Google Chrome no Ubuntu (e outras distribuições Linux modernas) possam assistir a filmes e programas de TV no navegador.</span></p> <p>No mês passado, o engenheiro do Netflix, Paul Adolph, se comprometeu a retirar o filtro de user-agent, o último obstáculo que impedia que os usuários do Ubuntu fizessem streaming de conteúdo (o serviço checava o navegador e o sistema operacional e como o Linux não era suportado, não permitia o acesso). Agora que nova versão da biblioteca de segurança (nss3) foi lançado para os usuários, a empresa retirou essa restrição ao sistema.</p> <p>O único problema da novidade é que a reprodução de streaming só funciona no Google Chrome. Nem tente assistir algum filme no Chromium, Opera, Firefox ou qualquer outro navegador que você pode goste de usar, pois você não vai conseguir nada. Isso acontece, porquê o Google Chrome é o único navegdor que vem com um módulo específico que o Netflix exige para permitir a reprodução em um sistema através do HTML5. O módulo é chamado de “Encrypted Mídia Extensão” (ou simplesmente “EME”) e, sem ser muito técnico sobre isso, é uma forma de DRM user-friendly, utilizado pela empresa para evitar a pirataria de seu conteúdo.</p> <p>Assim, para usar o serviço no sistema só é preciso estar como o sistema atualizado, instalar o Google Chrome seguindo os passos desse tutorial e depois entrar no site do serviço usando este navegador. Em outras distribuições, possivelmente, vale o mesmo caminho.</p> <p><strong>Instalando a versão estável do Google Chrome</strong></p> <p>Para instalar a versão estável do Google Chrome, faça o seguinte:</p> <p>Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);<br />Passo 2. Comece a adicionar o repositório do programa com o comando:</p> <pre> <code>wget -q -O - https://dl-ssl.google.com/linux/linux_signing_key.pub | sudo apt-key add -</code> </pre> <p>Passo 3. Depois digite esse comando, para finalizar a tarefa:</p> <pre> <code>sudo sh -c 'echo "deb http://dl.google.com/linux/chrome/deb/ stable main" >> /etc/apt/sources.list.d/google-chrome.list'</code> </pre> <p>Passo 3. Atualize o Apt com o comando:</p> <pre> <code>sudo apt-get update</code> </pre> <p>Passo 4. Instale a versão estável do Chrome com o comando:</p> <pre> <code>sudo apt-get install google-chrome-stable</code> </pre> <p>Via <a href="http://www.omgubuntu.co.uk/2014/10/psa-netflix-ubuntu-now-working-box">OMG! Ubuntu!</a></p> <h2>Não está aparecendo algo?</h2> <p>Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse <a href="http://www.edivaldobrito.com.br/netflix-ja-funciona-no-ubuntu-sem-qualquer-hacks-mas-apenas-chrome/">link</a>.</p> <hr /><h2>O que está sendo falado no blog hoje</h2> <br /> <p><em>This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.</em></p>



Instalando o Flash player no Linux: tudo que já foi publicado sobre o assunto

10 de Outubro de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Instalar o Flash player no Linux é umas primeiras coisa que um usuário de desktop faz depois de instalar o sistema. Para ajudá-lo nessa tarefa, separei aqui uma lista dos tutoriais relacionados a esse procedimento.
instalar-flash-player-ubuntu-1404
Quem precisa navegar na web termina sempre esbarrando em sites com Flash e com os usuários do Linux, isso não é diferente. O problema maior para esses usuários é que a Adobe fornece uma versão desatualizada e problemática. A verdade é que alguns serviços web usam plugins proprietários que dão muita dor de cabeça aos usuários do Linux. A seguir listarei as postagens que podem ajudá-lo a instalar o Flash player no Linux.

Para quem quer apenas instalar o Flash player no Linux (a versão oficial), basta seguir esses dois tutoriais. O primeiro é especófico para o Ubuntu e o outro é voltado para qualquer distribuição:
Como instalar o Adobe Flash no Ubuntu-14.04
Como instalar manualmente o Adobe Flash no Linux

Se nenhum destes dois tutoriais der certo para você, é hora de tentar outras alternativas não oficiais. Para fazer isso, experimente esses outros tutoriais que trazem soluções baseadas em emulação (ou algo próximo disso):
Fresh Player Plugin: Pepper Flash Wrapper para o Firefox e outros navegadores compatíveis com NPAPI
Fazendo ajustes nos navegadores Firefox, Google Chrome/Chromium no Ubuntu 14.04

Tudo que já foi publicado blog sobre o Flash Player

Abaixo veja a lista de udo que já foi publicado blog sobre o Flash Player. Essa lista, será atualizada a medida que novas postagens sobre o assunto forem feitas, por isso, empre que precisar de uma nova informação, consulte ela.

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Configure a tela de login com o LightDM GTK+ Greeter Settings

10 de Outubro de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Se você quer configurar a tela de login do seu sistema, para deixá-la do jeito que você tanto quer, então instale o LightDM GTK+ Greeter Settings.
tela de login LightDM GTK+ Greeter Settings
LightDM GTK+ Greeter é a tela de login padrão do Xubuntu e Lubuntu. Já o LightDM GTK+ Greeter Settings é uma pequena interface escrita em Python, que permite modificar diversas configurações do LightDM GTK + Greeter, tais como o tema, fonte, fundo, posição da janela e mais, configurações que de outra forma só poderiam ser definidas através da modificação dos arquivos de configuração.

A ferramenta estava quase pronta para ser adicionada por padrão no Xubuntu 14.10, mas foi adiada, provavelmente por isso, ela ainda não está disponível nos repositórios oficiais do Ubuntu.

Conheça melhor o LightDM GTK+ Greeter Settings

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Como configurar a tela de login com o LightDM GTK+ Greeter Settings no Ubuntu e seus derivados

Para configurar a tela de login com o LightDM GTK+ Greeter Settings no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando:

sudo add-apt-repository ppa:kalgasnik/ppa

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install lightdm-gtk-greeter-settings

Uma vez instalado, inicie o programa digitando lightdmno Dash ou em um terminal

Usuários do Arch Linux podem instalar o LightDM GTK+ Greeter Settings via AUR: stable | bzr

Para pegar o código fonte, reportar bugs, etc , acessa a página do LightDM GTK+ Greeter Settings no Launchpad.

Para saber como mudar o gerenciador de login do Ubuntu, veja esse outro tutorial.

Via WebUpd8

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Programação web: Lançado Brackets 0.44 com visualização de código lado a lado

9 de Outubro de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Se você trabalha com criação de código para web, deveria experimentar o editor Brackets. A boa notícia para quem já usa ele é que o programa chegou a versão 0.44 e agora possui uma visualização de código lado a lado.
brackets-044
Para aqueles não familiarizados com o Brackets, o programa é um editor de código aberto para web design e desenvolvimento construído em cima de tecnologias web como HTML, CSS e JavaScript, disponível para Linux, Windows e Mac OS X.

O programa foi atualizado para a versão 0.44 recentemente e recebeu um dos recursos mais solicitados pelos usuários: a exibição de arquivos de código lado a lado ou uma sobre a outra. O novo recurso de visualização pode ser acessado a partir do menu View ou usando o ícone ao lado do arquivo de trabalho (painel esquerdo). Por enquanto, não é possível visualizar os mesmos arquivos em dois painéis. Para mais detalhes sobre essa versão, acesse o changelog.

Conheça melhor o editor de código web Brackets

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Como instalar o editor de código web Brackets no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o editor de código web Brackets no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando:

sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/brackets

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install brackets

Uma vez instalado, inicie o programa digitando no Dash:brackets

Via WebUpd8

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Lançado Brackets 0.44 com visualização de código lado a lado

9 de Outubro de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Se você trabalha com criação de código para web, deveria experimentar o editor Brackets. A boa notícia para quem já usa ele é que o programa chegou a versão 0.44 e agora possui uma visualização de código lado a lado.
brackets-044
Para aqueles não familiarizados com o Brackets, o programa é um editor de código aberto para web design e desenvolvimento construído em cima de tecnologias web como HTML, CSS e JavaScript, disponível para Linux, Windows e Mac OS X.

O programa foi atualizado para a versão 0.44 recentemente e recebeu um dos recursos mais solicitados pelos usuários: a exibição de arquivos de código lado a lado ou uma sobre a outra. O novo recurso de visualização pode ser acessado a partir do menu View ou usando o ícone ao lado do arquivo de trabalho (painel esquerdo). Por enquanto, não é possível visualizar os mesmos arquivos em dois painéis. Para mais detalhes sobre essa versão, acesse o changelog.

Conheça melhor o editor de código web Brackets

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Como instalar o editor de código web Brackets no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o editor de código web Brackets no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando:

sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/brackets

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install brackets

Uma vez instalado, inicie o programa digitando no Dash:brackets

Via WebUpd8

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Gerenciador de tarefas: Experimente QTodoTxt, uma interface para Todo.txt

9 de Outubro de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Precisando organizar sua vida de um jeito descomplicado? Isso é fácil, apenas gerencie suas tarefas com QTodoTxt, uma interface para Todo.txt, a maneira mais simples para por ordem nas suas tarefas.
gerencie suas tarefas
Todo.txt é um popular formato minimalista de lista de tarefas em que os dados são armazenados em um arquivo de texto simples. Desse modo, Todo.txt é uma arquivo legível, ou seja, você pode verificar as suas tarefas com um simples editor de texto a partir de qualquer sistema operacional, sincronizá-lo com as ferramentas de sincronização nuvem como Dropbox e etc. Já o QTodoTxt é uma simples interface gráfica para Todo.txt, que permite que você gerencie suas tarefas de um jeito bem GTD (Getting Things Done).

Claro, você pode facilmente gerenciar suas tarefas np Todo.txt com um editor de texto simples, mas usando uma ferramenta como o QTodoTxt você simplifica as coisas, proporcionando uma melhor visão de suas tarefas usando prioridades coloridas e as datas de vencimento, bem como uma barra lateral com visualização em arvore que permite acessar rapidamente contextos e projetos.

Como QTodoTxt é multiplataforma, isso significa que você pode gerenciar suas tarefas no Linux, Windows e Mac OS X (o aplicativo só não está disponível para dispositivos móveis, mas há outros clientes Todo.txt para isso). Apesar do próprio aplicativo não sincronizar suas tarefas, existe um jeito, isso pode ser feito usando Dropbox, Owncloud, Megasync, Copy ou outras ferramentas similares. Assim, quando o QTodoTxt solicitar que você salve o arquivo Todo.txt, basta salvá-lo na pasta local de seu serviço de armazenamento em nuvem preferido e pronto, a sincronização será feita automaticamente.

Conheça melhor o QTodoTxt

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Gerencie suas tarefas instalando o QTodoTxt no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o QTodoTxt no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando:

echo "deb http://dl.bintray.com/mnantern/deb /" | sudo tee -a /etc/apt/sources.list.d/qtodotxt.list

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install qtodotxt -y --force-yes

Uma vez instalado, inicie o programa digitando no Dash:qtodotxt

Gerencie suas tarefas instalando o QTodoTxt em outras distribuiçoes Linux

Existem binários QTodoTxt disponíveis para Ubuntu, Debian, Linux Mint e derivados, Windows, Mac OS X, bem como um arquivo no formato .tar.gz, para ser instalado em outras distros Linux genérico arquivo.
Usuários do Arch Linux podem instalar o QTodoTxt via AUR (mas é uma versão antiga).
Via WebUpd8

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Gerencie suas tarefas com QTodoTxt, uma interface para Todo.txt

9 de Outubro de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Precisando organizar sua vida de um jeito descomplicado? Isso é fácil, apenas gerencie suas tarefas com QTodoTxt, uma interface para Todo.txt, a maneira mais simples para por ordem nas suas tarefas.
gerencie suas tarefas
Todo.txt é um popular formato minimalista de lista de tarefas em que os dados são armazenados em um arquivo de texto simples. Desse modo, Todo.txt é uma arquivo legível, ou seja, você pode verificar as suas tarefas com um simples editor de texto a partir de qualquer sistema operacional, sincronizá-lo com as ferramentas de sincronização nuvem como Dropbox e etc. Já o QTodoTxt é uma simples interface gráfica para Todo.txt, que permite que você gerencie suas tarefas de um jeito bem GTD (Getting Things Done).

Claro, você pode facilmente gerenciar suas tarefas np Todo.txt com um editor de texto simples, mas usando uma ferramenta como o QTodoTxt você simplifica as coisas, proporcionando uma melhor visão de suas tarefas usando prioridades coloridas e as datas de vencimento, bem como uma barra lateral com visualização em arvore que permite acessar rapidamente contextos e projetos.

Como QTodoTxt é multiplataforma, isso significa que você pode gerenciar suas tarefas no Linux, Windows e Mac OS X (o aplicativo só não está disponível para dispositivos móveis, mas há outros clientes Todo.txt para isso). Apesar do próprio aplicativo não sincronizar suas tarefas, existe um jeito, isso pode ser feito usando Dropbox, Owncloud, Megasync, Copy ou outras ferramentas similares. Assim, quando o QTodoTxt solicitar que você salve o arquivo Todo.txt, basta salvá-lo na pasta local de seu serviço de armazenamento em nuvem preferido e pronto, a sincronização será feita automaticamente.

Conheça melhor o QTodoTxt

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Gerencie suas tarefas instalando o QTodoTxt no Ubuntu e seus derivados

Para instalar o QTodoTxt no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);
Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando:

echo "deb http://dl.bintray.com/mnantern/deb /" | sudo tee -a /etc/apt/sources.list.d/qtodotxt.list

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install qtodotxt -y --force-yes

Uma vez instalado, inicie o programa digitando no Dash:qtodotxt

Gerencie suas tarefas instalando o QTodoTxt em outras distribuiçoes Linux

Existem binários QTodoTxt disponíveis para Ubuntu, Debian, Linux Mint e derivados, Windows, Mac OS X, bem como um arquivo no formato .tar.gz, para ser instalado em outras distros Linux genérico arquivo.
Usuários do Arch Linux podem instalar o QTodoTxt via AUR (mas é uma versão antiga).
Via WebUpd8

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.



Como instalar o Google Earth 7 no Ubuntu

9 de Outubro de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Se você quer instalar o Google Earth 7 no Ubuntu, mas está tendo problemas porque seu sistema é de 64 ou 32 bits, veja aqui como resolver isso e instalar definitivamente esse incrível programa do Google.
google earth 7 ubuntu
É fácil instalar o Google Earth em um sistema Ubuntu de 32 bits, entretanto, no Ubuntu de 64 bits não é possível instalar o pacote oficial, devido à dependência do pacote ia32-libs, que não está disponível desde o Ubuntu 14.04. Uma solução alternativa é instalar o pacote de 32 bits no Ubuntu de 64 bits e resolver as dependências de pacotes manualmente, o que será mostrado nesse tutorial.

Conheça melhor o Google Earth

Para saber mais sobre esse programa, clique nesse link.

Instalando o Google Earth 7 no Ubuntu e derivados

Para instalar o Google Earth 7 no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:
Passo 1. Abra um terminal (No Unity, use o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);
Passo 2. Baixe o arquivo DEB do programa usando o comando abaixo:

wget https://dl.google.com/dl/earth/client/current/google-earth-stable_current_i386.deb

Passo 3. Confira se o seu sistema é de 32 bits ou 64 bits, para isso, abras as “Configurações do Sistema” e clique em “Detalhes”. Ou se preferir, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Passo 4. Se você estiver usando um sistema de 64 bits, instale as bibliotecas de 32 bits que o programa precisa, digitando o comando abaixo. Para o Ubuntu 32 bits, basta pular esse passo:

sudo apt-get install libfontconfig1:i386 libx11-6:i386 libxrender1:i386 libxext6:i386 libgl1-mesa-glx:i386 libglu1-mesa:i386 libglib2.0-0:i386 libsm6:i386

Passo 5. Agora instale o programa com o comando:

sudo dpkg -i google-earth-stable_current_*.deb

Passo 6. Caso seja necessário, instale as dependências do programa com o comando:

sudo apt-get install -f -y

Depois de instalado, execute o programa digitando no Dash:google

google earth 7 dash

Via UbuntuHandbook

Não está aparecendo algo?

Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte. Para isso, clique nesse link.


O que está sendo falado no blog hoje


This entry passed through the Full-Text RSS service - if this is your content and you're reading it on someone else's site, please read the FAQ at fivefilters.org/content-only/faq.php#publishers.