Felipe Borges: Attending GUADEC 2014

11 de Julho de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

It’s been one of the toughest semesters I’ve ever gone through. I’m writing my graduation thesis, working, watching the World Cup, and taking classes. Besides all of that, I’ve been working hard to finish my duties before the end of July because that’s when we are having GUADEC.

Everything is ready for GUADEC 2014 in Strasbourg, France.

I’m attending the Documents & Photos BoF. Also, I’d like to engage in some GNOME Music hacking as well. And last but not least, I will be revenging Brazil in our annual football match.

I’d like to thank the GNOME Foundation and the travel committee for sponsoring my trip.

gnome_foundation_sponsor



Lucas Rocha: Custom Layouts on Android

12 de Maio de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

If you ever built an Android app, you have definitely used some of the built-in layouts available in the platform—RelativeLayout, LinearLayout, FrameLayout, etc. They are our bread and butter for building Android UIs.

The built-in layouts combined provide a powerful toolbox for implementing complex UIs. But there will still be cases where the design of your app will require you to implement custom layouts.

There are two main reasons to go custom. First, to make your UI more efficient—by reducing the number of views and/or making faster layout traversals. Second, when you are building UIs that are not naturally possible to implement with stock widgets.

In this post, I will demonstrate four different ways of implementing custom layouts and discuss their respective pros and cons: composite view, custom composite view, flat custom view, and async custom views.

The code samples are available in my android-layout-samples repo. This app implements the same UI with each technique discussed here and uses Picasso for image loading. The UI is a simplified version of Twitter app’s stream—no interactions, just the layouts.

Ok, let’s start with the most common type of custom layout: composite view.

Composite View

This is usually your starting point. Composite views (also known as compound views) are the easiest way of combining multiple views into a reusable UI component. They are very simple to implement:

  1. Subclass one of the built-in layouts.
  2. Inflate a merge layout in the constructor.
  3. Initialize members to point to inner views with findViewById().
  4. Add your own APIs to query and update the view state.

TweetCompositeViewcode is a composite view. It subclasses RelativeLayout, inflates tweet_composite_layout.xmlcode into it, and exposes an update() method to refresh its state in the adaptercode. Simple stuff.

Custom Composite View

TweetCompositeView will likely perform fairly well in most situations. But, for sake of argument, suppose you want to reduce the number of child views and make layout traversals a bit more efficient.

Although composite views are simple to implement, using general-purpose layouts has a cost—especially with complex containers like LinearLayout and RelativeLayout. As platform building blocks, they have to handle tons of layout combinations and might have to measure child views multiple times in a single traversal—LinearLayout‘s layout_weight being a common example.

You can greatly optimize your UI by implementing a custom logic for measuring and positioning child views that is specially tailored for your app. This is what I like to call a custom composite view.

A custom composite view is simply a composite view that overrides onMeasure() and onLayout(). So, instead of subclassing an existing container like RelativeLayout, you will be subclassing the more general ViewGroup.

TweetLayoutViewcode implements this technique. Note how it gets rid of the LinearLayout from TweetComposiveView and avoids the use of layout_weight altogethercode.

The laborious work of figuring out what MeasureSpec to use on each child view is done by the ViewGroup’s handy measureChildWithMargins() method—and getChildMeasureSpec() under the hood.

TweetLayoutView probably doesn’t handle all possible layout combinations correctly but it doesn’t have to. It is absolutely fine to optimize custom layouts for your specific needs. This allows you to write both simpler and more efficient layout code for your app.

Flat Custom View

As you can see, custom composite views are fairly simple to write using ViewGroup APIs. Most of the time, they will give you the performance your app needs.

However, you might want to go further and optimize your layouts even more on critical parts of your UI that are very dynamic e.g. ListViews, ViewPager, etc. What about merging all TweetLayoutView child views into a single custom view to rule them all? That is what flat custom views are about—see image below.

Custom Composite View (left) and Flat Custom View (right)

Custom Composite View (left) and Flat Custom View (right)

A flat custom view is a fully custom view that measures, arranges, and draws its inner elements. So you will be subclassing View instead of ViewGroup.

If you are looking for real-world examples, enable the “show layout bounds” developer option in your device and have a look at apps like Twitter, GMail, and Pocket. They all use flat custom views in their listing UIs.

The main benefit from using flat custom views is the great potential for flattening your view hierarchy, resulting in faster traversals and, potentially, a reduced memory footprint.

Flat custom views give you maximum freedom as they are literally a blank canvas. But this comes at a price: you won’t be able to use the feature-packed stock widgets such as TextView and ImageView. Yes, it is simple to draw text on a Canvas but what about ellipsizing? Yes, you can easily draw a bitmap but what about scaling modes? Same applies to touch events, accessibility, keyboard navigation, etc.

The bottom line is: with flat custom views,you will likely have to re-implement features that you would get for free from the platform. So you should only consider using them on core parts of your UI. For all other cases, just lean on the platform with composite views, custom or not.

TweetElementViewcode is a flat custom view. To make it easier to implement it, I created a little custom view framework called UIElement. You will find it in the canvascode package.

The UIElement framework provides a measure/layout API which is analogous to Android’s. It contains headless versions of TextView and ImageView with only the necessary features for this demo—see TextElementcode and ImageElementcode respectively. It also has its own inflatercode to instantiate UIElements from layout resource filescode.

Probably worth noting: the UIElement framework is in a very early development stage. Consider it a very rough sketch of something that might actually become useful in the future.

You have probably noticed how simple TweetElementView looks. This is because the real code is all in TweetElementcode—with TweetElementView just acting as a hostcode.

The layout code in TweetElement is pretty much analogous to TweetLayoutView‘s. It handles Picasso requests differentlycode because it doesn’t use ImageViews.

Async Custom View

As we all know, the Android UI framework is single-threaded. And this is for a good reason: UI toolkits are not your simplest piece of code. Making them thread-safe and asynchronous would be an unworthy herculean effort.

This single-threaded nature leads to some fundamental limitations. It means, for example, that you can’t do layout traversals off main thread at all—something that would be useful in very complex and dynamic UIs.

For example, if your app has complex items in a ListView (like most social apps do), you will probably end up skipping frames while scrolling because ListView has to measurecode and layoutcode each child view to account for their new content as they become visible. The same issue applies to GridViews, ViewPagers, and the like.

Wouldn’t it be nice if we could do a layout traversal on the child views that are not visible yet without blocking the main thread? This way, the measure() and layout() calls on child views would take no time when needed in the UI thread.

Enter async custom view, an experiment to allow layout passes to happen off main thread. This is inspired by the async node framework developed by the Paper team at Facebook.

Given that we can never ever touch the UI toolkit off main thread, we need an API that is able to measure/layout the contents of a view without being directly coupled to it. This is exactly what the UIElement framework provides us.

AsyncTweetViewcode is an async custom view. It uses a thread-safe AsyncTweetElementcode factorycode to define its contents. Off-screen AsyncTweetElement instances are created, pre-measured, and cached in memory from a background thread using a Smoothie item loadercode.

I had to compromise the async behaviour a bit because there’s no sane way of showing layout placeholders on list items with arbitrary heights i.e. you end up resizing them once the layout gets delivered asynchronously. So whenever an AsyncTweetView is about to be displayed and it doesn’t find a matching AsyncTweetElement in memory, it will force its creation in the UI threadcode.

Furthermore, both the preloading logic and the memory cache expiration would need to be a lot smarter to ensure more layout cache hits in the UI thread. For instance, using a LRU cachecode here doesn’t seem ideal.

Despite these limitations, the preliminary results from async custom views look very promising. I’ll continue the explorations in this area by refining the UIElement framework and using it in other kinds of UIs. Let’s see where it goes.

Wrapping up

When it comes to layouts, the more custom you go, the less you’ll be able to lean on the platform’s proven components. So avoid premature optimization and only go fully custom on areas that will actually affect the perceived quality and performance of your app.

This is not a black-and-white decision though. Between stock widgets and fully custom views there’s a wide spectrum of solutions—from simple composite views to the more complex async views. In practice, you’ll usually end up combining more than one of the techniques demonstrated here.



Felipe Borges: FISL 15!

11 de Maio de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

The latest edition of FISL was a blast! Even though I have noticed a smaller number of attendees compared to 2014, it is quality rather than quantity that matters.

We had less GNOMErs this year as well, but our community was definitely nicely represented. At day one, Luciana Fujii gave a talk about GLib, GObject and more G* stuff.

On day two, Adorilson Bezerra and I have conducted the GNOME Community Meeting. At first, Adorilson introduced GNOME 3.12 and, after that, I’ve presented a lightning talk about Gjs development. At the end of our Community Meeting we had an open space to discuss GNOME as a whole. It was all broadcasted live and recorded, you can check it out here (Portuguese audio).

I hope to see you all again next year at FISL 16!



Felipe Borges: See you at FISL 15!

5 de Maio de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Hey everyone,

I’m just passing by to say that I will be attending FISL 15 from May 7 to 10th in Porto Alegre, Brazil. At May 8th, 9 a.m., we will be conducting a GNOME Community Meeting where you will get: the chance to get in touch with some developers/translators/community members, and an open space to discuss GNOME’s future. Come join us!



Fábio Nogueira: Barra de progresso no APT

10 de Abril de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

No Ubuntu Trusty 14.04 Beta Final chegou com diversas atualizações  importantes, como o Mesa 10.x, Kernel 3.13.xe, etc… Dentre essas, o gerenciador de pacotes Debian, o APT (Advanced Package Tool) foi atualizado para a versão 0.9.15.x que possui um recurso de barra de progresso chamado Progress-Fancy. Com ela podemos visualizar o status do processo de instalação, remoção e atualização dos pacotes.

Esta barra de progresso está disponível, porém não vem habilitada por padrão. Para ativá-la, basta abrir o seu terminal e executar:

echo "Dpkg::Progress-Fancy \"1\";" | sudo tee -a /etc/apt/apt.conf.d/99progressbar >/dev/null

Pronto! Agora toda vez que você for instalar, remover ou atualizar programas através do apt ou apt-get, aparecerá uma barra de progresso como na imagem abaixo (Clique para ampliar):

progress

Observação: Atualmente só funciona com o Ubuntu 14.04 e derivados.

Até a próxima!



Fábio Nogueira: FLISOL 2014 – Salvador

1 de Abril de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

FLISOL - Salvador

O Festival Latino Americano de Instalação de Software Livre – FLISol é um evento internacional, realizado anualmente, e que ocorre de forma simultânea em diversas cidades da América Latina. O Flisol é um evento descentralizado, onde diversas comunidades organizam e realizam seu festival, de forma voluntária, tendo como principal objetivo promover o uso de software livre, apresentando sua filosofia, alcance, avanços e desenvolvimento ao público em geral.

O Flisol acontece, historicamente, no 4º sábado de abril (em 2006 foi no 25 de março; em 2007, 28 de abril; 2008, 26 de abril; 2009 e 2010, no dia 24 de abril; 2011, no dia 9 de abril; 2012, no dia 28 de abril). O Flisol 2014 está marcado para o dia 26 de abrl na faculdade AREA1.

O evento é gratuito e aberto a todo o público: curiosos, interessados e amantes do Software Livre. Nesse dia os voluntários propõe a instalação de Software Livre, como distribuições de Gnu/Linux, sistemas BSD, e aplicativos livres para Windows em geral. Alguns eventos também contam com palestras, oficinas, sala de degustação e gravações de mídias (live-CD/DVD e/ou pendrives).

Programação do evento Endereço da Área1Te vejo por lá! ;)

Quer saber se a sua cidade também terá o FLISOL? Clique aqui e saiba onde vai rolar o FLISOL pelo Brasil a fora…

Obs.: Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte: Blog do Ubuntuser



Fábio Nogueira: Trusty Tahr Beta 2 já disponível para download

27 de Março de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Pronto! Já está disponível para download a versão Beta Final (Trusty Tahr 14.04) dos principais “sabores” do Ubuntu. Escolha o seu favorito, clicando nos botões abaixo:

Ubuntu Ubuntu GNOME Xubuntu Lubuntu Kubuntu Obs.: Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte: Blog do Ubuntuser



Fábio Nogueira: Saindo do forno: GNOME 3.12

26 de Março de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Com novos recursos, melhorias e atualizações (principalmente com algumas correções de bugs), acabou de ser lançado o maravilhoso GNOME 3.12!

Dentre as melhorias, estão:

  • Uma grande atualização no navegador de internet do GNOME, com melhorias na interface do usuário e um melhor desempenho.
  • Três novos aplicativos: Logs, gravador de som e Polari – Um novo cliente IRC para o GNOME.
  • Uma nova atualização para o aplicativo Fotos – Integração com o Facebook.
  • Um novo recurso de pesquisas para o Terminal.
  • Uma renovada no assistente inicial de configuração.
  • Etc…

Assista agora um vídeo de apresentação do GNOME 3.12:

Não se esqueça de ler as notas de lançamento e se preferir, tenha também acesso ao pacote de imagens do GNOME 3.12.

Obs.: Este post é melhor visualizado acessando direto da fonte: Blog do Ubuntuser



Felipe Borges: GNOME 3.12 Released!

26 de Março de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

The GNOME Project has released GNOME 3.12 today. Congratulations to all the approximately 1140 contributors that made 34236 really awesome changes in this release.

Bastian Hougaard and Karen Sandler (GNOME Executive Director) have made an Introducing GNOME 3.12 video, check it out!

Don’t forget to check the release notes. If you’re a hardcore Fedora user, you can get GNOME 3.12 using Richard Hughes’ rpm repository.



Vicente Aguiar: Confira novidades da versão 0.46.0 "Uaris" do Noosfero!

25 de Março de 2014, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

 

Neste mês de fevereiro foi lançada uma nova versão do Noosfero, plataforma web livre para redes sociais. A versão 0.46.0 foi batizada de Uaris e conta com 14 novidades, entre melhorias de recursos e novas funcionalidades.

O Noosfero é uma plataforma web livre para redes sociais e redes de economia solidária na internet que agrega as funções de blog, Sistema de Gerenciamento de Conteúdo (CMS), chat, fórum, portfólio eletrônico, produção e consumo de feeds RSS, agenda de eventos etc. O Noosfero é também um projeto de software livre, com licença GNU Affero General Public License, desenvolvido pela Colivre com a contribuição de uma comunidade de desenvolvedores/as que garantem o lançamento de novas versões constantemente.

Entre as últimas melhorias para os/as usuários/as estão novos blocos, opções de layout e formas de recuperação de senha. Confira as novidades da versão 0.46.0 Uaris!

 

Novo botão para restaurar página inicial

Já se foi o tempo em que era preciso remover o artigo que estava como página inicial para ter nossa homepage de volta para o padrão da página de perfil. Agora, no Gerenciador de Conteúdos, há um botão com a opção "Restaurar página inicial". Ao clicar nele, a homepage do site volta a ser a página de perfil.

 



Recuperação de senha

O/A usuário/a não precisa mais ficar limitado a preencher seu login e e-mail para recuperar sua senha. Agora basta apenas preencher uma das opções.

A página também foi melhorada com a possibilidade para que plugins incluam novos campos de recuperação de senha. Como você pode ver na imagem abaixo, o StoaPlugin adicionou o campo "Número USP" como novo campo disponível para recuperação de senha.

 



Plugin para adicionar bloco para conteúdos recentes

Temos uma nova forma de mostrar nossos conteúdos mais recentes. É através do Plugin de Conteúdo Recente. Este plugin adiciona um novo bloco que mostra o conteúdo recente de um dos blogs do usuário.

 

 


Exceção para conteúdos privados

Este recurso permite que os/as usuários/as definam quem pode acessar seu conteúdo privado. Esta é uma boa maneira de garantir maior privacidade de conteúdos.

 

 

Bloco principal editável

Agora o Bloco Principal pode ser editado pelo/a usuário/a sem improvisos nem quebra-galhos. Os blocos passaram a fluir normalmente entre as caixas laterais e o box principal.

 

Inserção de imagem de capa no blog

O/A usuário/a está habilitado/a a adicionar uma imagem de capa para seu blog. Esta imagem é exibida no cabeçalho da página de visualização do blog.

 



Ambiente para gerenciamento de integrantes

O ambiente de administração agora é capaz de gerenciar todos os usuários. Na página de gerenciamento, é possível procurar por usuários, usar filtros para administradores ou usuários comuns, e usuários ativos ou inativos. O ambiente também permite transformar um usuário em administrador ou em usuário comum, além de ativar ou desativar usuários. Na mesma página, é possível exportar os usuários em forma to CSV ou XML.

 

Nova opção de layout

Uma nova opção de layout com coluna à esquerda junto com o rodapé foi adicionada à lista de layouts personalizados oferecidos pelo Noosfero.

 



Filtros para gerenciamento de grupos

Agora, na página "Gerenciar Grupos", o/a usuário/a é capaz de filtrar os grupos de acordo com a relação que tem com eles - se administrador, moderador ou integrante, por exemplo.


Bloco de vídeo

Boas notícias! Agora temos um Bloco de Vídeo. Esse bloco é gerado pelo Plugin de Vídeo e permite que o/a usuário/a faça referência a vídeos do Vimeo, Youtube ou Webm e incorpore-os ao bloco. Isso facilitará a vida de muitos usuários.

 

 

Melhorias na ferramenta Calendário

Nosso calendário recebeu mais atenção e ganhou melhorias em sua interface.


Novo bloco "Conteúdo Contextual"

Outro bloco é o Conteúdo Contextual, que agrupa os conteúdos a partir do contexto/tipo. Este bloco mostra "os filhos" do conteúdo que está sendo visualizado no momento pelo/a usuário/a. Ele também permite a escolha de qual tipo de conteúdo deve ser exibido.

 


Bloco que mostra o caminho de navegação

O bloco Breadcrumbs exibe o caminho de navegação percorrido pelo/a usuário/a. Isto permite uma navegação simples e rápida pelos conteúdos. Embora ainda faltem alguns ajustes, a ferramenta já está funcionando e pode ter sua aparência totalmente personalizada.

 


Para desenvolvedores: Ambiente de configuração para definir tamanho máximo de carregamento

Essa vai para os administradores do sistema! Depois de um longo tempo codificando o bom e velho 5mb como tamanho máximo de upload, nós temos agora uma maneira para os administradores do sistema definirem o tamanho máximo de upload para uma instalação Noosfero. Ainda não temos a possibilidade de ter vários ambientes no mesmo sistema com diferentes tamanhos máximos de upload, mas estamos a um passo disso. Esta configuração está em config/noosfero.yml e você pode ver um exemplo de como fazer isso no arquivo config/noosfero.tml.dist.

 

Para o lançamento desta versão do Noosfero, foi imprescindível o trabalho do pessoal do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), empresa brasileira considerada uma das maiores organizações públicas de TI no mundo. Obrigado galera!

 

Fonte: http://noosfero.org/pub/Development/NoosferoVersion00x46x00