Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a Blog de Vice...
Tela cheia

SERPRO inicia projeto de rede social corporativa utilizando Noosfero

10 de Janeiro de 2013, 0:00 , por Vicente Aguiar - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 742 vezes

O Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) é uma empresa pública brasileira, considerada uma das maiores organizações públicas de TI no mundo, cujo negócio é a prestação de serviços em Tecnologia da Informação e Comunicações para o setor público nacional. Com o intuito de manter a sua política estratégica de uso de plataformas livres e  incentivo à inovação e ao compartilhamento de conhecimento, o Serpro anunciou mais um projeto inovador: a criação de uma rede social corporativa em software livre, que terá como base a plataforma Noosfero.    

Esta iniciativa foi divulgada nacionalmente ao público no

Assim, de acordo com o artigo sobre o projeto, espera-se diversos tipos de impactos com a implantação dessa rede social corporativa, dentro dos quais podemos destacar:

Na Gestão da Informação

O potencial das redes sociais será aproveitado pelo Serpro visando sempre eliminar processos de intermediação desnecessários e ampliar a interação entre todos os colaboradores interessados. Modificações nos processos corporativos, por exemplo, serão “experimentados” imediatamente na rede, onde os próprios funcionários poderão participar do processo de criação destes, possibilitando a construção de processos muito mais maduros e adequados as necessidades do dia a dia da empresa.

Na Comunicação

A rede #você.serpro permitirá que qualquer empregado da empresa possa encontrar especialistas em determinados assuntos e interagir diretamente com estes via mensageiro instantâneo para a solução de um determinado problema, evitando assim uma grande quantidade de barreiras para a obtenção de suporte corporativo.

Na Formação Técnica

Os profissionais especializados do Serpro poderão criar grupos de abrangência nacional para realizar troca experiências, aumentando ainda mais o nível de qualificação profissional de toda a empresa, tornando o processo de capacitação um fato contínuo e permanente no seu dia a dia.

Na Inovação

Quando as comunidades existentes na rede se derem conta do que podem fazer juntas on-line, elas irão muito além de apenas resolverem problemas. Elas passarão a criar e inventar juntas. A pluralidade de ideias, de experiências e de culturas contribuirá para a busca de soluções criativas conjuntas de problemas comuns. Neste momento estaremos dando os primeiros passos na construção e/ou solidificação de um modelo onde a inovação será a base das novas soluções da empresa no mercado. As interações e discussões ocorridas na rede amadurecerão e agregarão valor as ideias que antes provavelmente se perderiam, ou seriam implantadas de forma incompleta, ou ainda não teriam a preocupação real da participação dos funcionários da empresa.

Na Motivação dos Funcionários

Do ponto de vista dos funcionários é esperado que a existência de uma rede onde este possa se expressar livremente e contribuir no processo de mudança da empresa, propicie um ambiente onde as pessoas se sintam mais felizes e satisfeitas com o trabalho que realizam. Obviamente que este é o resultado “utópico” almejado. Entretanto, a partir da criação desta semente de empresa 2.0 será possível aglutinar as pessoas que hoje já se sentem motivadas a participar do processo de transição do Serpro de uma empresa 1.0 para uma empresa 2.0, e serão estas pessoas - agora trabalhando juntas - com um objetivo bem claro de transformação cultural, os responsáveis por reunir cada vez mais colaboradores para esta transformação.

Fonte: ConSerpro_2012_Trabalho_Redes_Sociais.pdf


Tags deste artigo: noosfero corporativa rede social conserpro serpro