Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a Blog
Tela cheia

MUDEI PARA O TREZENTOS!

10 de Junho de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1139 vezes


Gostaria de informar a todos que acompanham este blog que eu não mais o atualizarei. A partir de agora escreverei no trezentos, um blog coletivo que ajudei a criar. Terei um blog mais acadêmico no http://softwarelivre.org/samadeu/blog.

O trezentos é um blog que conta com trezentos autores e foi lançado recentemente utilizando o wordpress. Seria legal assinarem o blog que conta com blogueiros e blogueiras, ativistas, acadêmicos, artistas, hackers, feministas, enfim, pessoas que participam da construção de um pensamento crítico e criativo.



A seguir o manifesto de lançamento do trezentos:

"Trezentos é um blog coletivo. Muitos autores, muitos temas e muitas visões. O que nos une? A idéia de que a vida não se limita as relações de mercado capitalistas. Que profundas transformações estão em curso e sua turbulência já foi percebida. A sociedade é conflito e equilíbrio. Estamos aqui no ciberespaço, um lugar demasiadamente amplo, um não-lugar, o espaço dos fluxos. Uma realidade virtual que permite articular nossas ações presenciais. Não estamos em uma garganta. Não pretendemos defender nenhum estreito. Não gostamos de gatekeepers e de todos aqueles que querem diminuir ou bloquear a liberdade e a diversidade cultural. Somos trezentos e queremos passar, gostamos de compartilhar nossas idéias, defendemos as redes P2P. Por isso, não somos de Esparta. Somos amigos do Mário. Que Mario? Aquele que…

“Eu sou trezentos, sou trezentos-e-cincoenta,
As sensações renascem de si mesmas sem repouso,
Ôh espelhos, ôh Pireneus! Ôh caiçaras!
Si um deus morrer, irei no Piauí buscar outro!”

(MÁRIO DE ANDRADE, EU SOU TREZENTOS)"
Fonte: http://samadeu.blogspot.com/2009/06/mudei-para-o-trezentos.html

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.