Seja bem vind@, se você é um debiano (um baiano que usa debian) faça parte de nossa comunidade!


Hello, Planet Debian

22 de Julho de 2011, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Hello, world! So, now this blog is being syndicated on Planet Debian, and I decided to write something to introduce myself.

I was born in Salvador, Bahia, Brazil. I am married to Josy, a wonderful person; we do not have any kids yet, but anyone can notice we both discretely drooling when close to small children.

I have a passion for building things, and making things work. Programming happens to be the better building toy that someone already invented.

I became am official Debian Developer a little more than one week ago, but I have been working in the project for some time already. In the very beginning I was involved with the Perl group, but now almost all my work is in the Ruby team.

I am a PhD student at Federal University of Bahia under supervision of professor Christina Chavez. My research involves three topics I am just fascinated about: Free ("and Open Source") Software, Software Design and Empirical Software Engineering. I am investigating whether it is possible to explain the variation in Structural Complexity by analyzing developer attributes. I want to answer questions such as "do developers with more experience in a project produce more complex code?", or "do developers that focus on a single part of the project produce more complex code than developers who work on the entire project?".

As part of my PhD research I have been working on analizo, a multi-language source code analysis and visualization toolkit. I plan to write specifically about it in a later opportunity.

My other job is running my own company, Colivre, together with several other great people. Colivre is a cooperative, which basically means that everyone who works there is also an owner of the company. We provide web solutions, in special social networking environments, social media websites and the like. Working on (and with) free software is our premise at Colivre, and most of our work involves either Noosfero or Foswiki.

Right now I am taking some time off from Colivre to be able to concentrate on (and finish!) my PhD. Until late September I live at the beautiful Vancouver, BC, Canada, where I am currenly a visiting reasearcher at the Software Practices Lab at UBC under supervision of professor Gail Murphy.

So that's it, I hope to post interesting stuff here and to get your feedback whenever you find it's worth. I also maintain a microblog at identi.ca, where you'll find shorter (and more frequent) updates.



Atualizando…

13 de Julho de 2011, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Mais uma vez, deixei o blog bastante tempo abandonado… para compensar, vou tentar resumir alguns acontecimentos desse período.

FISL
Esse ano não fui ao FISL… apesar de ter conseguido assistir bastante coisa pela TV SL, fiquei arrependido de não ter ído. A programação tava muito interessante, com vários temas novos e debates importantes. Bateu também saudade de Porto Alegre! Pretendo ir na Latinoware esse ano e talvez no Encontro Nordestino de Software Livre, em Maceió. No ano que vem, não quero faltar ao FISL.

OpenStreetMap
Tô colaborando bastante com o OpenStreetMap, um projeto que tem o objetivo de produzir mapas colaborativamente na rede e com a mesma filosofia do software livre (usar e modificar livremente os mapas desde que mantenha essa mesma liberdade). Recebi um aparelho de GPS emprestado do OSM Brasil e consegui envolver mais alguns professores e alunos da UFRB em um projeto de mapeamento das cidades do Recôncavo. Além de produzir o mapa das cidades, vamos fazer um pequeno mapeamento cultural, disponibilizando informações em texto, foto, áudio e vídeo sobre os locais mais relevantes da cidade. Pedalei 14 km em Cachoeira com o GPS para fazer o mapeamento de grande parte da cidade. O resultado disso já tá no OSM.

Deixando o recôncavo de lado, também já tracei e identifiquei as ruas de vários bairros de Brumado, minha cidade natal, mas como lá tinha disponível imagens de satélite, não precisei percorrer as ruas com o GPS. Uma questão que tenho pensado a respeito, é como envolver mais gente nesse processo de modo que a atualização dos dados do mapa posteriormente não dependa apenas de mim.

Curso de GNU/Linux
Ministrei um curso de Introdução ao GNU/Linux para alunos de Ciências Exatas da UFRB. Gostei do resultado, apesar de 2/3 da turma que só estava lá por causa do certificado, tinha 1/3 com muito interesse em aprender… Algo que me agradou muito é que consegui ser bastante organizado, preparei bem as aulas e os slides. O ruim foram as dificuldades na infraestrutura do laboratório (computadores problemáticos e internet lenta). Utilizei o Ubuntu 10.10 no curso. No segundo semestre vou ministrar esse curso pelo menos pra mais uma turma. Tô a fim de organizar um grupo pra estudar python e fazer uns coding dojos.

Estudos
Em relação aos estudos, desde abril me perdi na desorganização. A única coisa que tenho conseguido estudar é Inglês. Tenho utilizado os Podcasts do ESL Pod, algumas coisas da BBC Learning English e uma gramática que comprei ano passado. Por falar nisso, vou pra Dublin (Irlanda) em agosto fazer um intensivo de inglês de duas semanas. Preferia viajar pela América do Sul, mas tenho sentindo muita necessidade de compreender e falar inglês minimamente bem. A viagem tem conexão em Istambul na ida e na volta e como o tempo de espera é bem longo, acho que vou conseguir dar uma volta pela cidade. Eu deveria ter me atentado dessa possibilidade e escolhido vôos com um intervalo ainda maior em Istambul…. Comecei a estudar um pouco da língua turca, só pra dizer bom dia, obrigado, etc e tal…



Gnome 3

13 de Julho de 2011, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Troquei o KDE, que eu usava no meus computadores há cerca de 4 anos pelo GNOME 3. Inicialmente eu só queria testar a nova versão do Gnome, que parecia bastante atraente, mas em pouco tempo, me fez abandonar o KDE.

O que eu vi de melhor no Gnome 3:

gnome 3 desktop

- Design simples, eficiente e bonito. Destaque para a fonte de texto padrão, que melhora muito o aspecto de todo o desktop e dos aplicativos.

- Distraction-Free. O Gnome tem apenas uma barra de painel na parte de cima da tela (do jeito que eu sempre usava no KDE). Além disso, o Gnome eliminou a barra de tarefas (aquela barra que mostra todas as janelas abertas no momento) e escondeu a bandeja do sistema num canto inferior da tela. O resultado disso é que você tem um desktop ao mesmo tempo fácil de utilizar e com muitos recursos, porém limpo, sem ícones de programas tirando sua concentração. Uso um cliente de twitter e identi.ca e, quando utilizava KDE, a todo momento eu clicava no ícone dele na bandeja quando tinha algo novo ou mesmo sem ter novos posts. Com o Gnome, é comum eu passar bastante tempo sem nem lembrar do identi.ca e do twitter. A ausência da barra de tarefas, diminui também a distração.



Atualizando…

13 de Julho de 2011, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Mais uma vez, deixei o blog bastante tempo abandonado… para compensar, vou tentar resumir alguns acontecimentos desse período.

FISL
Esse ano não fui ao FISL… apesar de ter conseguido assistir bastante coisa pela TV SL, fiquei arrependido de não ter ído. A programação tava muito interessante, com vários temas novos e debates importantes. Bateu também saudade de Porto Alegre! Pretendo ir na Latinoware esse ano e talvez no Encontro Nordestino de Software Livre, em Maceió. No ano que vem, não quero faltar ao FISL.

OpenStreetMap
Tô colaborando bastante com o OpenStreetMap, um projeto que tem o objetivo de produzir mapas colaborativamente na rede e com a mesma filosofia do software livre (usar e modificar livremente os mapas desde que mantenha essa mesma liberdade). Recebi um aparelho de GPS emprestado do OSM Brasil e consegui envolver mais alguns professores e alunos da UFRB em um projeto de mapeamento das cidades do Recôncavo. Além de produzir o mapa das cidades, vamos fazer um pequeno mapeamento cultural, disponibilizando informações em texto, foto, áudio e vídeo sobre os locais mais relevantes da cidade. Pedalei 14 km em Cachoeira com o GPS para fazer o mapeamento de grande parte da cidade. O resultado disso já tá no OSM.

Deixando o recôncavo de lado, também já tracei e identifiquei as ruas de vários bairros de Brumado, minha cidade natal, mas como lá tinha disponível imagens de satélite, não precisei percorrer as ruas com o GPS. Uma questão que tenho pensado a respeito, é como envolver mais gente nesse processo de modo que a atualização dos dados do mapa posteriormente não dependa apenas de mim.

Curso de GNU/Linux
Ministrei um curso de Introdução ao GNU/Linux para alunos de Ciências Exatas da UFRB. Gostei do resultado, apesar de 2/3 da turma que só estava lá por causa do certificado, tinha 1/3 com muito interesse em aprender… Algo que me agradou muito é que consegui ser bastante organizado, preparei bem as aulas e os slides. O ruim foram as dificuldades na infraestrutura do laboratório (computadores problemáticos e internet lenta). Utilizei o Ubuntu 10.10 no curso. No segundo semestre vou ministrar esse curso pelo menos pra mais uma turma. Tô a fim de organizar um grupo pra estudar python e fazer uns coding dojos.

Estudos
Em relação aos estudos, desde abril me perdi na desorganização. A única coisa que tenho conseguido estudar é Inglês. Tenho utilizado os Podcasts do ESL Pod, algumas coisas da BBC Learning English e uma gramática que comprei ano passado. Por falar nisso, vou pra Dublin (Irlanda) em agosto fazer um intensivo de inglês de duas semanas. Preferia viajar pela América do Sul, mas tenho sentindo muita necessidade de compreender e falar inglês minimamente bem. A viagem tem conexão em Istambul na ida e na volta e como o tempo de espera é bem longo, acho que vou conseguir dar uma volta pela cidade. Eu deveria ter me atentado dessa possibilidade e escolhido vôos com um intervalo ainda maior em Istambul…. Comecei a estudar um pouco da língua turca, só pra dizer bom dia, obrigado, etc e tal…



Invertendo Palavras no GNU/Linux

26 de Abril de 2011, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Se vc deseja inverter uma palavra, frase ou até um texto no GNU/Linux existe o comando rev que faz isso.

Invertendo palavras:

$ echo software livre | rev
ervil erawtfos

Invertendo texto de um arquivo:

$ rev sw.txt
.levínopsid amargorp od etnof ogidóc o ranrot e ,ervil erawtfos ed açnecil amu etse a raxena é ervil erawtfos ed oãçiubirtsid ed lausu arienam A .)laicremoc erawtfos( orcul odnajemla odidnev é euq erawtfos oa oãn sam ,)oiráteirporp erawtfos( ovitirtser erawtfos ed otiecnoc oa eõpo es ervil ed otiecnoc O .seõçirtser mes odíubirtsider e odadutse ,odaipoc ,odasu res edop euq rodatupmoc ed amargorp reuqlauq é ,noitadnuoF erawtfoS eerF alep adairc oãçinifed a odnuges ,ervil erawtfoS

Fikdik!