Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Blog de Dados Abertos

7 de Dezembro de 2009, 0:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

Definidos os novos rumos da política de dados abertos para os próximos dois anos

20 de Fevereiro de 2013, 0:00, por Augusto Herrmann - 0sem comentários ainda

esquematização de um cubo

Brasília, 6 de fevereiro de 2013 – em reunião com representantes de 7 organizações do executivo federal e da sociedade civil, o Comitê Gestor da Infraestrutura Nacional de Dados Abertos – INDA – aprovou ontem o Plano de Ação da INDA para os anos de 2013 e 2014. O documento, previsto pelo Art. 6º da Instrução Normativa SLTI/MP nº 4, de 12 de abril de 2012, define a política de dados abertos da administração pública federal, detalha o que é e como funciona a INDA, assim como estabelece as ações e metas planejadas para o período.

Em sua primeira parte, o documento contextualiza a motivação do executivo federal, e apresenta a visão, os objetivos, os princípios e diretrizes da Infraestrutura Nacional de Dados Abertos. Em seguida, apresenta as estruturas física, lógica e organizacional da INDA, para dar ao leitor um panorama de como esse mecanismo foi pensado. Por último, demonstra quais produtos a INDA pretende entregar ao final deste ciclo de planejamento de dois anos.

Dentre as ações planejadas para o biênio, podemos destacar a nova versão do Portal Brasileiro de Dados Abertos, prevista para setembro deste ano, a realização do II Encontro Nacional de Dados Abertos, em outubro e um plano de capacitação de servidores públicos sobre dados abertos e sua publicação, visando melhorar a qualidade dos dados publicados pelo poder público.

O Plano de Ação possibilita que os cidadãos acompanhem o planejamento do governo, podendo também participar das atividades de desenvolvimento e planejamento através dos grupos de trabalho da Infraestrutura Nacional de Dados Abertos.

Conforme foi divulgado nas listas de participação da INDA, nelas serão em breve disseminadas chamadas para participar do desenvolvimento dos produtos da INDA.

Para mais informações sobre como participar da INDA, consulte a wiki da INDA.

Fonte: Portal Brasileiro de Dados Abertos



PNUD abre dados de mais de seis mil projetos usando plataforma livre

20 de Fevereiro de 2013, 0:00, por Augusto Herrmann - 0sem comentários ainda

mapa dos projetos do PNUD

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançou, no final de 2012, uma plataforma digital que permite o acesso público a dados de projetos em 177 países e territórios, com o compromisso de transparência total até 2013, em conformidade e até além de padrões internacionais.

“A transparência é uma prioridade para o PNUD, além de ser um elemento fundamental para a manutenção da confiança depositada em nós pelo público em geral e por nossos parceiros. Este portal on-line permite acompanhar as doações e ajuda nossos parceiros a gerenciar de maneira mais efetiva seus recursos”, disse Helen Clark, diretora mundial do PNUD.

“Estamos comprometidos em trabalhar de forma transparente e vamos continuar aumentando a quantidade, qualidade e intemporalidade de nossos relatórios para que nossos parceiros possam monitorar seus investimentos no combate à pobreza, no apoio ao desenvolvimento humano e nos processos que asseguram um futuro sustentável para todos”, disse. O novo portal, open.undp.org, possui ampla gama de informações programáticas – desde receita e gastos até atividades e resultados – sobre mais de 6 mil projetos do PNUD em andamento pelo mundo, assim como aqueles que foram encerrados financeiramente em 2011, além de mais de 8 mil produtos e resultados.

Para publicação  dos dados no mapa, o portal utilizou a plataforma livre Open Street Maps (no lugar do Google Mpas) por meio do serviço MapBox como  Além disso, todos os dados do portal podem ser usados por meio da licença Creative Commons’ Attribution License (CC-BY). Os usuários podem ordenar os projetos por área de atuação, fontes de financiamento e área geográfica para extrair dados detalhados sobre orçamentos, agências implementadoras e produtos esperados em áreas como governança e justiça, prevenção de crises e recuperação e meio ambiente e desenvolvimento sustentável.

O PNUD, como membro fundador da IATI, assumiu o compromisso de adesão total aos padrões de transparência até 2013, garantindo a publicação de dados financeiros e informações de projetos da maneira mais transparente e acessível possível.

A IATI é uma iniciativa voluntária de múltiplos participantes focada em facilitar o acesso, entendimento e uso da informação sobre desembolso financeiro para projetos humanirários e de desenvolvimento, para que isso se torne um catalisador do movimento que promove a transparência sobre estes fundos.

Fonte: http://www.pnud.org.br/Noticia.aspx?id=3682



Tags deste artigo: dados abertos governo aberto governo 2.0