Ir para o conteúdo
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

Invalid feed format.

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Voltar a FREE SOFTWAR...
Tela cheia

Telecentros e bibliotecas públicas fazem sucesso no litoral paranaense

28 de Janeiro de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1597 vezes

O programa Telecentros Paranavegar continua sendo atração no litoral paranaense. No período de férias, turistas e moradores das praias de Guaraqueçaba, Morretes e Pontal do Paraná (Ipanema e Shangri-Lá), Antonina (Siri do Portinho) e Ilha do Mel (Nova Brasília e Encantadas) compartilham os computadores colocados à disposição da população pelo Governo do Estado desde 2003, usando Software Livre.

O telecentro do balneário de Ipanema, inaugurado em 2007 junto com a Biblioteca Cidadã, recebe em média 32 pessoas por dia. O acesso à internet é limitado a 30 minutos por dia, e enquanto esperam, os visitantes podem usufruir os 4,5 mil livros e revistas da biblioteca. O público que frequenta o telecentro varia: desde crianças até a terceira idade – muitos deles acessam o computador pela primeira vez.

Nos dias normais, fora de temporada, os visitantes precisam preencher um cadastro, mas na temporada é só chegar e agendar o horário. “As crianças são mais impacientes, então enquanto esperam a vez, eu ofereço um livro. Se eles não estão com vontade de ler, eu incentivo a desenhar jogos para depois jogarem com os amigos até que os computadores sejam liberados. Eles interagem, é um trabalho muito legal”, conta a monitora do telecentro de Ipanema, Iná Stival.

AJUDA - O monitor Marcelo Ribeiro aponta como principal vantagem do telecentro em relação a uma “lan house”, a ajuda que os monitores capacitados pela Celepar dão os usuários para acessarem a internet, principalmente para que não têm essa ferramente em casa ou no trabalho. “Também acompanhamos a navegação, principalmente das crianças e dos adolescentes, impedindo que eles entrem em páginas impróprias”.

Andrea Fernandes frequenta o telecentro de Ipanema há dois anos, pois costuma passar muito tempo na praia e precisa ver freqüentemente os e-mails. Ela faz questão de agendar para a família toda, que utiliza tanto o ponto de acesso à internet como a biblioteca. “Faço tudo o que preciso pela internet aqui. Venho sempre e sou muito bem atendida”, diz.

“Bruna, 14 anos, gosta mais dos livros e Felipe, 10, só que saber de usar a internet”, conta a mãe Cristina de Oliveira Socher, turista de Curitiba. Eles conheceram o projeto Telecentro Paranavegar por meio de outro projeto do Governo do Paraná, o da Biblioteca na Areia no verão de 2009 e são frequentadores deste então, principalmente nos dias de chuva.

A instalação dos telecentros é coordenada pela Secretaria para Assuntos Estratégicos em parceria com a Celepar. Além do mobiliário necessário, os prédios são equipados com computadores, aparelhos de televisão, vídeo e DVD. No espaço construído pelo Governo do Paraná há ainda um mini-auditório com 30 lugares, que é utilizado pela comunidade para a realização de reuniões, oficinas e capacitações.


* fonte: SEAE


Tags deste artigo: nizan seae celepar paraná furusho telecentro

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.