Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

PSL Brasil

 Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

O 'Hall da Fama' do software livre

18 de Agosto de 2009, 0:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 2921 vezes

ToptenConfira os dez programas de código aberto mais importantes do mundo.

Entre 36 grandes projetos de software, a publicação norte-americana InfoWorld selecionou os dez mais importantes e valiosos para seu "Hall da Fama Open Source".

O mercado dos softwares seria bem mais pobre sem qualquer uma dessas  ferramentas de código aberto não existisse. Confira o Top 10 Open Source.

Top 10 Open Source

1º: Linux kernel

O Linux não foi o primeiro projeto de software de código aberto, mas foi o que mostrou antes ao mundo a força  que o desenvolvimento em comunidade - na escala da internet - poderia ter. Produto utilizado por milhares de colaboradores, o  maleável Linux kernel é a fundação da grande variedade de distribuições do sistema operacional.

2º: GNU
O Projeto GNU é uma bandeira do movimento do software livre e fonte de imensa variedade de ferramentas que, quando combinadas com o Linux kernel, oferece um sistema operacional completo. O Linux kernel, os utilitários do GNU e o GNU Compiler Collection formam a santíssima trindade do mundo Linux.

3º: Ubuntu
O princípio número um do Ubuntu é ser fácil de usar, o que tornou a distribuição Linux uma alternativa para usuários novatos e revendedores de PCs com Linux pré-instalado. Derivado do GNU/Linux, o Ubuntu também se beneficia do excelente sistema de gestão de pacotes do Debian.

4º: BSDs
O Linux não é o único sistema operacional de código aberto ou necessariamente o melhor. O FreeBSD é famoso  por  apresentar melhor desempenho e maior segurança. O  NetBSD é celebrado por suportar uma vasta gama de plataformas de hardwares, incluindo sistemas embutidos e dispositivos móveis. Já o OpenBSD é tratado como  um dos sistemas operacionais mais seguros para o  Unix , por sua auditoria de segurança quase ininterrupta.

5º Samba
O Samba é a ponte entre o Linux/Unix e o Windows, permitindo que os dois primeiros ofereçam arquivos e serviços de impressão para clientes Windows. Proporciona também que usuários Linux e Unix trabalhem com servidores de arquivos do sistema  operacional da Microsoft. Um host Samba pode servir até como o controlador de domínio principal para uma rede Windows.

6º: MySQL

Qual é o problema em usar um banco de dados do qual você realmente gosta? De acordo com a opinião dos mais ativos usuários da comunidade do MySQL, a resposta é: nenhum. Sua fácil administração, excelente desempenho de leitura e suporte transparente para textos grandes e objetos binários o tornam a primeira escolha para muitos sites.

7º: BIND

O mais popular servidor DNS (Domain Name System) desde o surgimento da internet, o BIND (de Berkeley Internet Name Domain) ajuda a esconder aqueles endereços de IP feios para que nós, humanos, possamos usar nomes simples como idgnow.com.br.

8º: Sendmail

Nascido antes que a internet fosse padronizada, o flexível Sendmail serviu como backbone do sistema de correio da rede entre os anos 1980 e 1990. Ele perdeu espaço para o Postfix, Qmail, Exim e Microsoft Exchange nos últimos anos, mas ainda está entre os mais populares MTAs (mail transfer agents, ou agentes de transferência de correio).

9º: OpenSSH e OpenSSL
O OpenSSH e o OpenSSL trazem ferramentas indispensáveis para comunicações seguras da internet para o mundo do código aberto e livre. O OpenSSH encripta a comunicação com computadores remotos, supre as deficiências em ferramentas como rlogin e telnet, que enviam nome de usuário e senha em texto simples. O OpenSSL é uma biblioteca de software que permite aos desenvolvedores incorporar SSL ou TLS em seus aplicativos de internet.

10º: Apache
Metade dos mais de 112 milhões de sites da internet não pode estar errada. O servidor web que usa Apache ainda é rápido, flexível e seguro, com amplo sistema operacional e suporte de linguagem de programação web e centenas de módulos disponíveis para estender sua funcionalidade.


Tags deste artigo: open source ranking software livre

Eventos de Software Livre no Brasil