Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

PSL Brasil

 Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

Google anuncia modificações no Buzz por problema de confidencialidade

12 de Fevereiro de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1940 vezes

0__36072925-fmmp_00

Responsável pelo Gmail, Todd Jackson apresentou o Google Buzz na terça. (Foto: Reprodução)

Serviço lançado na terça (9/2) é uma espécie de Twitter turbinado no e-mail.
Empresa anunciou que acrescentará possibilidade de bloquear seguidores.
O Google anunciou modificações em seu novo serviço de rede social Buzz após receber queixas dos internautas sobre a falta de proteção da confidencialidade de sua correspondência. A informação é da equipe encarregada do funcionamento do Gmail.

Desde o anúncio do Google Buzz na terça-feira (9), o novo serviço que dá um toque de rede social ao Gmail está entre os principais tópicos de discussão do Twitter. No dia seguinte ao lançamento, Google Buzz ainda era o segundo termo mais twittado no serviço de microblog. Mas, desde o lançamento, os usuários começaram a se queixar da falta de confidencialidade.

Em resposta às críticas, o Google anunciou várias mudanças no serviço, com a aplicação de uma opção mais visível para não mostrar no perfil do usuário a lista de quem ele segue ou a de seus seguidores.

A empresa também anunciou que acrescentará a possibilidade de bloquear os seguidores.

Burburinho


Em relatório divulgado no dia seguinte ao lançamento do Google, a companhia de análise Parnassus Group revelou que os termos mais frequentemente associados em resposta ao Google Buzz eram Twitter e Facebook – justamente os rivais alvos da companhia de busca com esse lançamento.

0__36072670-fmm_00

Google Buzz integra vídeos, fotos, links e atualizações de status ao Gmail. (Foto: Reprodução)

Apesar do burburinho, a chegada do Buzz não causou a comoção alcançada por outros lançamentos recentes, incluindo aí o Nexus One, primeiro smartphone do Google. “O volume global de conversa gerada [pelo Google Buzz] é de cerca de metade do gerado pelo lançamento do Nexus One e um décimo do alcançado com o anúncio do iPad”, escreveu Parnassus fundador do grupo, Steve Broback, de acordo com o “Los Angeles Times”.

O certo é que o Google Buzz está dividindo as opiniões na web. Há quem aprove e quem torça o nariz para o serviço que incorpora ao Gmail funções de compartilhamento de fotos e vídeos, além de status, tornando-o mais parecido com redes sociais, como Facebook e Twitter.

0__36074380-fmm_00
Ferramenta permite mostrar imagens de sites ao digitar o link da página relacionada. (Foto: Reprodução)

Alguns questionaram a funcionalidade que permite seguir e ser seguido automaticamente quando o usuário se conecta pela primeira vez ao Google Buzz. O site “Business Insider”, por exemplo, considerou o recurso uma “enorme falha de privacidade”, já que qualquer pessoa poderá ter acesso a quem um usuário segue ou por quem ele é seguido.

“Em outras palavras, antes de sequer tocar nas configurações do Google Buzz, alguém poderia visitar o seu perfil e ver quem são as pessoas com quem você conversa e troca e-mails”, ponderou o site, acrescentando que a falta de privacidade pode ter “terríveis consequências”.

“Imagine se uma mulher descobre uma tonelada de e-mails e bate-papos de seu marido com uma antiga namorada. Imagine um patrão descobrir a troca de e-mails de um subordinado com executivos de uma empresa concorrente”, completou.

0__36132015-fmm_00

Desde seu lançamento, na terça (9), Google Buzz é um dos tópicos mais comentados do Twitter. (Foto: Reprodução)

Entre os descontentes também estão os rivais Microsoft e Yahoo!. “Pessoas ocupadas não querem outra rede social, o que elas querem é a conveniência de agregação”, disse a Microsoft em um comunicado. “Nós fizemos isso. Os clientes do Hotmail têm se beneficiado com o trabalho da Microsoft com o Flickr, Facebook, Twitter e 75 outros parceiros desde 2008”, completou.

Já o Yahoo! fez questão de lembrar que já tem um produto do gênero chamado Buzz. “Dois anos depois do # Yahoo! ter lançado o # Buzz, vem o Google”, twittou a companhia.

G1


Tags deste artigo: google twitter rede social buzz

Eventos de Software Livre no Brasil