Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

PSL Brasil

 Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

Ginga agora é o quarto padrão mundial para interatividade reconhecido pela UIT

24 de Março de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 2236 vezes

Uma grande vitória para o país.  Assim, a notícia de que outras partes do Ginga, além do módulo NCL, foram reconhecidos pela União Internacional de Telecomunicações -UIT, foi recebida pelo Fórum SBTVD. O padrão brasileiro Ginga passa a constar agora como quarto padrão mundial para interatividade, ao lado do o americano (ATSC), do europeu (DVB) e o próprio ISDB, na recomendação do organismo da ONU que busca a harmonização técnica entre eles em um único middleware padrão.

A chegada do Ginga-J, tecnologia de ponta e sem os custos de royalties, quebra parâmetros no próprio conceito de TV digital da UIT. Até aqui, todos os padrões harmonizados, baseados no GEM, tinham custos de royalties associados.  Com o Ginga-J esse quadro muda.

Muda também a arquitetura básica de middleware da UIT. A partir de agora, a estrutura modelo do middleware harmonizado passa a ser muito semelhante à do Ginga, incluindo as novas ferramentas que compõem o JavaDTV.

A UIT está confiante de que a norma J.202 será amplamente adotado internacionalmente. Ela deve reduzir muito a necessidade de re-criação de conteúdos interativos e  permitir economias de escala para o lançamento de conversores e televisores digitais interativos pela indústria. Desde 2003, O setor de transmissão e os fabricantes de equipamentos de TV e set-top boxes dão aval à norma.

Histórico internacional

Todo esforço de padronização internacional do Ginga tem mais de dois ano. O módulo NCL é padrão J.201 desde 2009. Agora, outras parte da arquitetura Ginga são reconhecidas como padrão J.200 e o Ginga-J como padrão J.202. A publicação oficial na UIT aguarda apenas aprovação e publicação das normas Ginga-J enviadas à ABNT no início do mês para ser feita, por conta de um acordo assinado em outro do ano passado, entre a própria ABNT e a UIT.

Por esse acordo, a entidade brasileira e o processo de padronização adotado na TV digital passam a ter para a UIT o mesmo status dos equivalentes editados por entidades como o Instituto Europeu de Normalização das Telecomunicações (ETSI). Significa dizer que tudo o que for aprovado pela ABNT com relação ao SBTVD passa a ter caráter oficial para a UIT.

O reconhecimento de outros módulos do Ginga como padrão UIT deverá refletir em outras recomendações da UIT, como aconteceu em 2009 com o módulo NCL. Em maio, ele passou a constar da recomendação ITU-T H.761 para toda e qualquer comunicação digital sobre IP. E, em outubro de 2009, a ser incluído na recomendação UIT-R BT.1699, e na Recomendação UIT-R BT.1306.  Nessa última, junto com algumas inovações apresentadas pelo Brasil ao sistema ISDB-T, como o uso do padrão de compressão MPEG-4


Tags deste artigo: tv digital interatividade união internacional de telecomunicações ginga uit sbtvd

Eventos de Software Livre no Brasil