Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

PSL Brasil

 Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

Ação na corte do Québec questiona o uso de software proprietário

9 de Março de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1958 vezes

A notícia poderia ser parte do quotidiano brasileiro, mas o fato acontece na província de Québec, no Canadá, onde uma empresa prestadora de serviços na área de desenvolvimento com software livre acusa o Governo de ter prestigiado a Microsoft contra soluções de custo muito mais baratos.

O Superior Tribunal de Justiça vai ouvir nesta semana no Palácio de Justiça de Québec, a empresa Savoir-Faire Linux, especializada em serviços e desenvolvimento de software livre, numa ação contra a Régie de Rentes de Québec (RRQ), onde ela é acusada de ter concedido para a Microsoft um contrato multinacional de C$ 720 000 para atualizar suas estações de trabalho.

"Como fornecedor de serviços, o que nós contextamos é o fato de não termos sidos escolhidos, mas sim o fato de não termos sidos capazes de participar da consulta", resume Cyrille Béraud, presidente da PME, que também é proprietária de escritórios em Montréal, Québec e Ottawa.

Enquanto a RRQ afirma que sua abordagem constitui uma atualização simples para justificar a não apresentação de propostas, a Savoir-faire Linux estima que isso o contrato envolve muito mais que atualização uma vez que os novos softwares da Microsoft não tem absolutamente nada a ver com os anteriores.

Beraud acredita que o governo de Québec desperdiça montes de dinheiro ao privilegiar a Microsoft e pondo de lado o software livre. "Com o software livre, a RRQ poderia economizar aproximadamente US $ 350 000; se considerarmos toda a província esses valores poderiam chegar a quase US $ 80 milhões ", afirma o empresário.

O Quebéc lento
O presidente da Savoir-faire Linux também acredita que o caminho para o governo de Quebéc restringe o mercado local.

"O software livre está disponível gratuitamente na Internet e não exige o pagamento de uma licença anual como os produtos Microsoft, mas ajuda a criar postos de trabalho em empresas locais como a minha que fazem instalação e desenvolvimento de sistemas, além de treinamento de pessoal. As centenas de milhões de dólares que o governo estima pagar em licenças significam cem milhões de dólares investidos em fora do Canadá."

Cyrille Béraud também observou que o Québec tem um atraso significativo em comparação com outras regiões do mundo no que diz respeito ao uso de software livre. "França, Alemanha, Holanda e Brasil, e até mesmo o Reino Unidos tem movimentos de software livre que contribuem para o fortalecimento desse mercado", conclui ele.

Fonte: Hoshi traduzido de  Cyberpresse


Tags deste artigo: livre proprietário canada justiça quebéc ação software

Eventos de Software Livre no Brasil