Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

PSL Brasil

 Voltar a FISL
Tela cheia Sugerir um artigo

Marinha brasileira expande o uso do software livre

3 de Junho de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 609 vezes

O uso de software livre nos órgãos de segurança e nas Forças Armadas foi o tema de uma das palestras realizadas na tarde desta quinta-feira (02), no Centro de Eventos da PUC, em Porto Alegre, durante a programação do primeiro dia do Fórum Internacional de Software Livre 2002. Eduardo Müssnich Barreto, da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), e o capitão-de-corveta da Marinha, Ednilson Carlos Souza da Silva, mostraram, durante uma hora e meia, de que forma os dois órgãos estão ingressando no mundo do software livre.

Barreto ponderou que na área da Inteligência a informação correta e precisa é fundamental para as ações a serem desenvolvidas. Apesar da Abin ainda não estar usando plenamente programas com códigos abertos (como são chamados os softwares livres), mostrou-se convicto de que o caminho a ser seguido é exatamente este. "A tecnologia do software livre possui muitas vantagens, como rapidez, segurança, confiabilidade e a redução de custos", disse. Segundo ele, os resultados dos testes já feitos são satisfatórios, mas ainda não existe uma orientação para institucionalizá-lo.

Já o representante da Marinha brasileira apresentou uma situação oposta. Ednilson esteve no Fórum Internacional de Software Livre 2001, realizado também em Porto Alegre. Naquela ocasião, segundo ele, a implantação do uso de software livre na Marinha era apenas uma possibilidade, uma idéia. Um ano depois a situação mudou e virou realidade, com a Marinha estando em plena fase de expansão do uso de software livre. "O entusisamo é grande, e a demanda vai crescer", previu.

Ao longo de sua palestra, Ednilson Silva mostrou não apenas as etapas ocorridas internamente para a idéia ser aceita, mas também explicou de que forma o órgão se preparou para obter o melhor resultado possível diante das suas necessidades específicas. Para ele, a redução dos custos diante da nova política de licenciamento da Microsoft foi decisiva, mas, ainda assim, o mais importante é a independência tecnológica que somente o software livre permite. "A marinha, como órgão público, quer ser vista como um exemplo, prestando para a população o melhor serviço possível com o menor custo", afirmou.


Tags deste artigo: fisl2002
Fonte: http://www.softwarelivre.org/news/404

Eventos de Software Livre no Brasil