Ir para o conteúdo
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Software Libre Peru

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Voltar a FREE SOFTWAR...
Tela cheia

Marketing Livre na Latinoware 2010

6 de Novembro de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 724 vezes

Jos Poortvliet, gerente de comunidade do projeto openSUSE, irá abordar em sua palestra a razão pela qual participamos de conferências como a Latinoware, além de falar sobre a diferença entre o marketing comercial e o marketing livre. Este é também um dos temas de nossa entrevista com Jos, reproduzida abaixo:

Latinoware: Jos, em primeiro lugar, bem vindo à Latinoware! Segundo, por quê você está na Latinoware?

Jos: Obrigado. Pelas pessoas maravilhosas e surpreendentes, é claro ;-)

Latinoware: Diferente de tantos hackers, geeks e nerds nesta conferência, você é principalmente um cara de marketing com um forte histórico em psicologia das organizações. É possível fazer marketing livre com software livre? Existe isso? Se sou uma empresa livre e de código aberto, como comercializo meus produtos?

Jos: Ok, são duas perguntas. Primeiro sobre o 'marketing livre'. Eu pessoalmente acredito que o marketing em FOSS é certamente diferente de marketing 'comercial'. Basta ver a descrição da Wikipedia para Marketing. Trata de como o marketing tenta entender o que os clientes desejam e depois criar um produto que se encaixe e atenda.

É claro que não é assim que funciona em Software Livre - os hackers criam o produto, as equipes de marketing não fazem muito mais do que o promocional. Ao mesmo tempo, é também a equipe de marketing que tem muito contato com os usuários – são eles essencialmente que vão ás feiras com estande, vão a fóruns, etc. De modo que eles podem fornecer feedback para os desenvolvedores.

Agora, da maneira com estou descrevendo parece que é 'de um lado desenvolvedores e de outro marqueteiros'. Mas na realidade há uma forte sobreposição entre os dois grupos – a maior parte do pessoal de marketing em FOSS é também desenvolvedor. E a equipe de marketing também precisa de ajuda da comunidade mais ampla – desenvolvedores têm que fornecer insumos para artigos publicados por exemplo. Além disso, o departamento de marketing das empresas normalmente estabelece metas para a empresa – o que não ocorre em Software Livre. Toda a comunidade é envolvida – vide as recentes discussões sobre 'estratégia' em openSUSE e Fedora. A equipe de marketing apenas comunica os resultados.

Resumindo, marketing em Software é menos sobre o direcionamento das coisas – é mais sobre dar um empurrãozinho e melhorar as comunicações. E é claro que a grande diferença é que (quase) tudo acontece às claras – portanto marketing em FOSS tem que ser honesto, diferente de marketing comercial ;-)

Quanto às empresas. Se você, enquanto empresa, quer promover seu produto, você deve tentar usar as 'tradicionais' técnicas de marketing. Frequentemente elas são mais eficazes para seus clientes pessoas jurídicas. Mas você também deve pensar em aproveitar a vantagem da comunidade FOSS mais ampla. Primeiro certificando-se de trabalhar com eles, jogando pelas regras. Contribuir de volta, por exemplo, envolvê-la na tomada de decisão, coisas deste tipo. Ser um bom participante (cidadão) vai garantir que eles falem sobre seu produto – que pode trazer vendas adicionais. O segundo passo é ser pró-ativo em seu marketing. Procure entusiasmar a comunidade em relação a seus serviços, de modo que eles passem a recomendá-los. Você pode fazer isso ao patrocinar, ou ajudar as comunidades a usarem seu produto como a Kitware fez com o cmake. Coloque seu blog no planeta deles e use-o para descrever como seu produto e o trabalho que eles fazem se encaixam.

Latinoware: Você fez um trabalho impressionante dentro da KDE e desde Julho você é o gestor da comunidade para OpenSuse. Em desenvolvimento tipo bazar, por quê são necessários os gestores de comunidade?

Jos: O quê é diferente no desenvolvimento tipo Bazar? Bem, Bazar é o que melhor funciona com Software Livre e portanto é necessário suportá-lo. É claro que a cooperação já é boa, mas em algum momento pode ser melhor organizar (LibreOffice). Ou suportar duas comunidades que estão fazendo coisas parecidas (KDE e GNOME). Podemos dizer que estamos desperdiçando recursos, mas é assim que nós, no mundo do Software Livre, devemos trabalhar – o poder na e da diversidade e tudo mais. Portanto temos que ter a mente um pouco mais aberta , não menosprezar esforços, mesmo que você pessoalmente não ache que seja uma boa ideia.

* fonte: www.latinoware.org


Tags deste artigo: foz marketing américa furusho sul americana latino latinoware

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.