Ir para o conteúdo
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

Invalid feed format.

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Voltar a FREE SOFTWAR...
Tela cheia

Latinoware 2010: CISL admite dificuldade para implantar softwares livres nos órgãos públicos federais

15 de Novembro de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 775 vezes

Representantes do Comitê de Implementação de Software Livre do Governo Federal (CISL), convidados para ministrar palestra no Latinoware 2010, admitiram que a utilização de softwares livres por parte dos órgãos públicos federais apresenta grande variação e restrições para a sua implantação.

“Alguns órgãos ainda não seguem as diretrizes do Governo Federal”, relatou Paulo F. Pastore, do Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO). “Existem órgãos que nem sequer têm conhecimento (do software livre). Mas nas universidades essa adesão está bastante apurada, pois é um público bastante avançado para a mudança”, completou.

Em um levantamento realizado pelo CISL com 233 órgãos, apenas 129 responderam ao questionário sobre as ferramentas e soluções desenvolvidas em software livre, cujo resultado tem como objetivo subsidiar novas ações do Governo. O mapeamento realizado junto aos órgãos da administração pública mostrou, por exemplo, que apenas 50% utilizam sistemas de correio eletrônico livre. O resultado foi classificado por tópicos (Inexistente; Inicial; Em Andamento; e Uso Majoritário) e está disponível para consulta no www.softwarelivre.gov.br/levantamento.

O documento mostra que a adesão por parte das agências nacionais como a Anatel, Ancine, Anac, ANTT e a Anvisa, entre outras, ainda é muito baixa. Já nos bancos, institutos, universidades e ministérios federais a utilização vem acontecendo gradativamente. “Nosso objetivo, nos próximos quatro anos, é chegar num momento irreversível, quando os próprios servidores passem a defender e a utilizar naturalmente o software livre. Chegar a uma adesão 100% é quase impossível”, disse Júlio Neves, da coordenação do CISL.

Uma instrução normativa (IN04/2009), em vigência obrigatória a partir deste ano, estabeleceu que ao se adquirir uma tecnologia proprietária, primeiro o órgão deve verificar a não existência de uma alternativa livre. Esse instrumento foi considerada a primeira ação normativa no Brasil. “Em 2008, apenas, o Governo Federal economizou em torno de R$ 380 milhões com a utilização de software livre”, revelou Julio Neves. Para finalizar a palestra ele fez um convite aos participantes: “Junte-se a nós, contribua e desfrute deste ambiente colaborativo”.

Saiba mais sobre o CISL no www.softwarelivre.gov.br

* fonte: latinoware 2010


Tags deste artigo: serpro adoção furusho migração cisl federal

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.