Ir para o conteúdo
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

getaddrinfo: Name or service not known

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Voltar a FREE SOFTWAR...
Tela cheia

Com SMP, Nextel pode vender serviços de rádio e telefonia a clientes não corporativos

22 de Dezembro de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1369 vezes

Ao adquirir as faixas da Banda H e outorgas de Serviço Móvel Pessoal (SMP), a Nextel poderá superar uma das barreiras mais importantes à comercialização dos serviços da empresa – a limitação à venda para pessoas físicas. Segundo a Anatel, as licenças de SMP já permitem que as operadoras também ofereçam serviço de rádio.

Segundo o conselheiro Jarbas Valente, a Anatel também estuda modificar, ainda no próximo ano, as regras do Serviço Móvel Especializado (SME). A intenção é limitar esse tipo de licença a serviços de rádio restritos. “Vamos mudar para deixar o SME só para os casos de empresas como a Petrobras”, explicou Valente.

A venda não corporativa dos serviços de rádio (push-to-talk) sempre foi uma reclamação das concorrentes da telefonia celular. Tanto que a Anatel, em junho deste ano, adotou uma medida cautelar com previsão de multa de R$ 10 milhões no caso de venda ampla do serviço a pessoas naturais.

Na decisão, a Superintendência de Serviços Privados da agência determinou que a Nextel “se abstenha de efetuar venda de acessos do Serviço Móvel Especializado a pessoas naturais de forma indiscriminada” e, ainda, “que exija, quando da contratação com pessoas naturais, prévia comprovação, e não somente declaração própria, de que o novo cliente realize atividade específica“.

“Enquanto SME [Serviço Móvel Especializado] não há dúvidas de que a cautelar continua em vigor, mas a licença de SMP autoriza a venda de serviços push-to-talk. Esse não foi um serviço muito explorado pelas operadoras da telefonia móvel porque a tecnologia utilizada nesse caso não era a ideal”, explica o conselheiro Jarbas Valente.

O presidente da Nextel, Sérgio Chaia, ao festejar a aquisição da Banda H, afirmou que a empresa pretende trazer para o Brasil a tecnologia HPTT, que combina rádio com 3G. Também disse que a Nextel investirá nos mercados não corporativos, atualmente principal foco da operadora.

por Luís Osvaldo Grossmann
* fonte: Convergência Digital


Tags deste artigo: sme smp celular nextel pessoa física

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.