Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia
 Feed RSS

Fafanet Blog

18 de Julho de 2010, 0:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Licenciado sob CC (by)

Estudo FGV - Software Livre

8 de Setembro de 2014, 18:36, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Estudo da FGV sobre #Software #Livre http://t.co/FtsNsTuPix disponível em 08/09/2014
— Francisco A da Silva (@Fafanete) September 8, 2014



Dicas bash

5 de Setembro de 2014, 21:01, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Ao usar linhas de comando, muitos sysadmins não dão a mínima para shell's coloridos, mas pode ser interessante se você tem tempo livre para colorir seu terminal. Abaixo, as principais configurações, considerando o bash como shell padrão em um sistema com Debian.

Primeiro, dica para colorir saídas de 'man pagens'. Altere o seu ~/.bashrc com as seguintes linhas:
#begin blinking

export LESS_TERMCAP_mb=#39;\E[01;31m'

# begin bold 

export LESS_TERMCAP_md=#39;\E[01;33m' 

# end mode 

export LESS_TERMCAP_me=#39;\E[0m' 

# begin standout-mode - info box 

export LESS_TERMCAP_so=#39;\E[01;41;37m' 

# end standout-mode 

export LESS_TERMCAP_se=#39;\E[0m' 

# begin underline 

export LESS_TERMCAP_us=#39;\E[01;32m' 

# end underline 

export LESS_TERMCAP_ue=#39;\E[0m' 


Feito isso recarregue seu bashrc com o comando source e teste abrindo uma man page.

Colorindo saídas do grep:
alias grep='grep --colour=auto' 
Alterando a variável PS1 do usuário root, destacando e colorindo para outros usuários do sistema. Esta variável pode estar comentada no seu /etc/bash.bashrc:
#
if ${use_color} ; then

if type -P dircolors & >> /dev/null ; then
if [[ -f ~/.dir_colors ]] ; then
eval $(dircolors -b ~/.dir_colors)
elif [[ -f /etc/DIR_COLORS ]] ; then
eval $(dircolors -b /etc/DIR_COLORS)
fi
fi

if [[ ${EUID} == 0 ]] ; then
PS1='${debian_chroot:+($debian_chroot)}\[\033[01;31m\]\h\[\033[01;34m\] \W \$\[\033[00m\] '
else
PS1='${debian_chroot:+($debian_chroot)}\[\033[01;32m\]\u@\h\[\033[01;34m\] \w \$\[\033[00m\] '
fi
else
if [[ ${EUID} == 0 ]] ; then
# show root@ when we don't have colors
PS1='\u@\h \W \$ '
else
PS1='\u@\h \w \$ '
fi
fi

Ajustando tamanho do arquivo de históricos:
HISTFILESIZE=4000
HISTSIZE=4000
HISTCONTROL=ignoredups
export HISTFILESIZE
export HISTSIZE
export HISTCONTROL
Impedindo a remoção acidental por redirecionamentos de saida, tipo >, >&, e >>.
set noclobber
Desligando beep
set bell-style none
Fechando o shell por tempo de inatividade
export TMOUT=10000
Ajustando comandos rm, cp e mv para pedir confirmação ao manipular arquivos:
alias rm='rm -i'
alias cp='cp -i'
alias mv='mv -i'
Exemplo de .bashrc pode ser obtido em  http://tldp.org/LDP/abs/html/sample-bashrc.html
Referências: man bash, /usr/share/doc/bash/examples



uprecords

4 de Setembro de 2014, 21:01, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Perguntaram: como checar o  "uptime" do sistema e como saber o record da máquina! Pergunta simples, resposta simples. Em sistemas GNU/Linux sempre existe mais de um modo, para diferentes usos. Se não tiver um modo que lhe agrade, você pode criar um! Seja criativo;

Então o uptime da máquina,  pode ser checado pelos comandos: "uptime", "top", "htop", "w" e o uprecords, sendo que pelo último, temos o uptime e o record, tudo no mesmo comando:

uprecords
Como o uprecords não faz parte do pacote coreutils, então precisa ser instalado. Em ambiente Debian, instale o pacote uprecords-cgi:

aptitude install uprecords-cgi


Encontrei também a dica (1)  abaixo que recebe os parâmetros do uptime e mosta em dias e minutos:

uptime | \
sed s/^.*up// | \
awk -F, '{ if ( $3 ~ /user/ ) { print $1 $2 } else { print $1 }}' | \
sed -e 's/:/\ hours\ /' -e 's/ min//' -e 's/$/\ minutes/' | \
sed 's/^ *//'
Referências:
man uptime
man top
man htop
man w
man uprecords
(1)  http://www.cyberciti.biz/faq/server-uptime-command-to-find-out-how-long-the-system-has-been-running/



Explorando arquivos com vim

3 de Setembro de 2014, 12:51, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Uma das ferramentas que ajudam na curva de aprendizado em ambiente GNU/Linux e Unix é o editor de textos vi ou vim, também conhecido como "ferramenta para configuração universal", já que auxilia o administrador do sistema a editar arquivos de configuração do sistema  operacional. Sendo portanto uma ferramente eficiente para manipulação de arquivos textos, nada como a utilização também para nevegar em diretórios e Exp(lorar) seus arquivos, permitindo total controle sobre eles, como se estivesse usando comandos do shell.
Confira alguns comandos que permitem a manipulação de arquivos através do vi/vim:

:Exp(lore)                         file explorer (note: capital E)
:Sex(plore)                       file explorer in split window
:ls                                     list of buffers
:cd ..                                move to parent directory
:args                                 list of files
:lcd %:p:h                         change to directory of current file
:autocmd BufEnter *   lcd %:p:h    change to directory of current file automatically
\be                                   buffer explorer list of buffers
\bs                                   buffer explorer (split window)

vim no modo :Exp




6º Fórum de Tecnologia em Software Livre e 10º Software Freedom Day

2 de Setembro de 2014, 19:02, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Faltam poucos dias para o 6º FTSL e 10º SFD. É isso mesmo, dois eventos juntos tratando de tecnologias baseadas em Software Livre e troca de experiências com as comunidades, universidades e publico em geral, através de palestras, painéis/mesas-redonda e oficinas/minicursos.

Este evento é o maior e mais relevante em termos de Software Livre de Curitiba e Região, realizado anualmente, promovido pelo SERPRO, pelos seus funcionários da regional Curitiba, por professores, funcionários técnico-administrativos e estudantes da UTFPR e por membros da Comunidade Curitiba Livre


Local, data e sites:

O 6º FTSL acontecerá nos dias 18 e 19 de setembro de 2014 das 09h00min às 21h00min e o 10º SFD no dia 20 de setembro de 2014 das 09h00min às 18h00min.

Os dois eventos serão realizado nas dependências físicas do campus central da Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR, sito a Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças, em Curitiba – PR.

O site oficial do 6º FTSL é: http://www.ftsl.org.br e do 10º SFD é http://sfd.curitibalivre.org.br.

Inscrições gratuitas com certificado de participação.



Tags deste artigo: software livre linux debian vim mutt tutorial