Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

O linux solar e a indústria do cobre e do alumínio

8 de Julho de 2011, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 724 vezes

Abaixo, o recado e comentários do nosso companheiro  Gustavo, da ong  Sociedade do Sol.  gustavo@sociedadedosol.org.br

Pedido URGENTE de apoio - O linux solar e a indústria do cobre e do alumínio

Car@s, todo momento é de luta para afirmarmos os coletores livres, e o ASBC por ser o Linux Solar, como opção tecnológica viável para a energia térmica solar.
Amigas/os, precisaremos agir AGORA no blog do Luis Nassif.
Trata-se de um dos blogs mais acessados do Brasil, visitado por ministros, cientistas, pesquisadores e regularmente por milhares de excelentes comentaristas, de todo o mundo, que lá deixam seus comentários.
Aprovados pelo Luis Nassif, se tornam posts "oficiais" do Brasilianas.org, que vem a ser o blog do Luis Nassif.
Ele deixou passar um que tem a cara de ter sido feito por uma pessoa da ABRAVA, que vem a ser a "fiesp" do aquecedor solar, e que se sustenta explorando o cobre, o alumínio, o vidro e o ferro, degradando a terra, causando injustiças sociais e, por serem minerais caros, e que cada vez mais ficarão caros, querendo impor uma tecnologia energética que somente poucos poderão pagar.
Por favor, acessem http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/os-criterios-minimos-para-o-iptu-verde, se cadastrem ([é preciso cadastrar-se para os comentários serem inseridos rapidamente) e façam comentários.
Vou avisar a lista do ASBC e as listas ambientalistas do Brasil.

Abraços, Gustavo Cherubine.

ABAIXO A MINHA RESPOSA.

Nassif, recomendo cuidado com esse tipo de comentário.
Gostaria de receber de você e de todas/os a mesma atenção e pelo jeito sou o primeiro a comentar.
Não estranho o fato de que esse comentário foi feito por uma pessoa que não teve a coragem de se identificar e por isso produziu uma ?nota fantasma?.
De fantasmas precisamos nos livrar, principalmente os fantasmas que corrompem e impedem a inovação.
Por qual motivo esse comentarista não se identificou?
Suspeito que essa ?nota fantasma? foi escrita por alguém da ABRAVA, a "fiesp" dos aquecedores solares, Pode ser também um tipo qualquer de preposto da indústria da mineração, ou do cobre ou do alumínio, ou alguma ?ONG? que trabalha financiada por esses segmentos industriais e cujos interesses dependem da mineração.
Nada contra o INMETRO, mas eles estão sendo conduzidos para um erro histórico.
O fato é que com certeza essa mensagem é de alguém que defende a cartelização que foi denunciada no ano passado, vide:
http://noticias.terra.com.br/interna/0,,OI4819259-EI8177,00.html
MPF pede investigação por cartel no "Minha Casa, Minha Vida"
30 de novembro de 2010  14h19
O Ministério Público Federal (MPF) pediu à Secretaria de Direito Econômico (SDE) que investigue a denúncia de suposto cartel praticado por empresas em posicionamento dominante no mercado de aquecimento solar e que fornecem equipamentos para imóveis do programa habitacional do governo federal "Minha Casa, Minha Vida".
...
Ou pode ser alguém que ficou incomodado pelo fato de que a lei municipal de Guarulhos não atendeu ao lobbie poderoso que criou uma lei inócua na cidade de SP que só vale para as novas edificações e exige o selo INMETRO no aquecedor a ser instalado.
Esse é o sinal na lei do cartel denunciado no final do ano passado e que em SP criou essa formulação legal limitada.
Como ficam os milhões de paulistanos, e do EcoBioMetropolitano, que moram em casas que não são, digamos, novas?
Guarulhos abre e amplia as possibilidades, SP fecha.
Confiram lendo a lei municipal de SP n.14.459 de julho de 2007 e a lei de Guarulhos que segue no anexo.
Nassif, car@s amigos desse espaço democrático, aqui mesmo foi divulgado e muito comentado o papel das tecnologias sociais.
Lembram-se?
http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/a-tecnologia-social-brasileira
A tecnologia social brasileira
Enviado por luisnassif, sex, 24/06/2011 - 20:17
Experiências brasileiras de combate à miséria são temas de seminário para integrantes da FAO
...
Se tecnologias sociais combatem a fome, são capazes de produzir água e energia.
Conheçam TS que produz energia em:
www.sociedadedosol.org.br , que pesquisa e desenvolve o ASBC Linux Solar, uma tecnologia criada aqui mesmo em SP por um engenheiro elétrico, sediada na USP desde 1997 como residente numa incubadora de tecnologia que vem a ser a maior da América Latina. A SoSol é um entidade sem fins lucrativos e que deixa, para ser baixado livremente, o Manual do ASBC disponível em quatro idiomas. Esse aquecedor não foi copiado de países frios, como o industrial, pois atende a demanda por energia solar térmica em condições tropicais. Aqui o Sol brilha o ano inteiro, temos condições de usar com eficiência um aquecedor solar feito de plástico.

Conheçam TS que produz água em:
http://www.asabrasil.org.br , o Programa 1 Milhão de Cisternas, que recentemente recebeu apoio da Presidente Dilma, vide: http://cptnacional.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=608:dilma-e-o-agua-para-todos&catid=15:artigos&Itemid=59
Essas tecnologias sociais trabalham com componentes certificados. Tijolos, cimentos, canos de PVC, forros de PVC, colas industrias e tintas, além de outros.
Quem aprende a montá-las e a usá-las pode ser um ajudantes de pedreiro, uma dona de casa, um advogado, e também um arquiteto e um engenheiro.
Aliás, se dependermos da agilidade desses dois últimos tipo de profissionais, nós perderemos o bonde da hitória e o semi-árida brasileiro não teria uma cisterna sequer.
O fato é que as tecnologias sociais recebem esse nome pois a comunidade que as utilizam dominam todas as fases de produção, manutenção e uso das mesmas.
Ou seja, estão todos errados quanto ao papel das tecnologias sociais?
Uma ?nota fantasma? é capaz de superar os argumentos baseados em ciência e prática de milhões de pessoas?
O INMETRO e a indústria do aquecedor solar feito a partir de minerais que causam tremendos impactos ambientais e injustiças sociais, e que são caros e tendem a ficar cada vez mais caros, serão os detentores exclusivos da chave da energia solar do futuro?
Duvido.
Sou um dos fundadores da Sociedade do Sol, e procuramos parceiras no momento para fazermos o forro de PVC de etanol para atendermos o planeta Terra.
Duas empresas estão liderando a luta que nos leva para a fronteira do conhecimento que nos permitirá plantarmos aquecedores solares. Uma é brasileira:
http://www.anpei.org.br/imprensa/noticias/braskem-inaugura-unidade-de-eteno-verde/

Braskem inaugura unidade de eteno verde
A unidade de eteno verde que a Braskem inaugura em Triunfo, no Rio Grande do Sul, muda o perfil do polo gaúcho, chamado de petroquímico desde sua implantação em 1982. Inverte ainda a lógica que criou o complexo, baseada em tecnologia adquirida no exterior.
...
A outra não:
http://www.brasilagro.com.br/index.php?noticias/detalhes/11/1994
Biocombustíveis - Etanol
19/02/2008 - 10:25:06 -
SOLVAY REALIZA APORTE MILIONÁRIO PARA PRODUZIR 'PVC VERDE'
...
Nós da SoSol, e cerca de 500 Monitores Solares que estão em rede trabalhando conosco, pessoas que dominam técnicas por formação profissional ou aprendizado livre, defendemos uma proposta de energia para o mundo, liderada pelo Brasil, que trabalhará com a ideia de multimatriz e de conhecimento livre sobre a produção de energia, sem patentes, onde qualquer um poderá produzir sua energia, desde que aprendendo com ciência e técnica.
Leonardo Boff já ensina:
"Temos que ser realistas. Por um lado, devemos buscar alternativas para não ficarmos reféns do velho sistema e, por outro, somos obrigados a estar dentro dele, continuar a produzir, não obstante as contradições, para atender as demandas humanas." (Leonardo Boff)
E os dois livros abaixo também:
http://www.rts.org.br/bibliotecarts/livros/rts_caminhos.pdf
E:
http://www.rts.org.br/bibliotecarts/livros/tecsocialdessust.pdf
Além deste catálogo:
http://www.rts.org.br/publicacoes/arquivos/mostra_tecnologias_sociais_portugues.pdf
E por fim, essa revolução já caminha:
http://wp.clicrbs.com.br/erechim/2010/12/08/mab-implantara-sistema-de-aquecimento-de-agua-atraves-placas-solares/
08 dez11:03
MAB implantará sistema de aquecimento de água através placas solares
O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) fechou uma parceria com uma entidade alemã para a construção de unidades experimentais no Brasil de aquecedores de água utilizando a energia solar. Na região da barragem de Itá são nove os municípios contemplados, entre eles está Aratiba que vai montar no Hospital Comunitário.
Os sistemas a serem implementados são o aquecedor solar (AS) e o aquecedor solar de baixo custo (ASBC) que contemplarão quatro estados (São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul). A tecnologia a ser adotada é desenvolvida desde janeiro de 1999, pela Sociedade do Sol- SoSol, que esta sediada no Centro Incubador de Empresas Tecnológicas da Universidade de São Paulo-USP.

Nós somos o Linux Solar do Brasil.
Vamos adiante, queiram ou não os que defendem um modelo copiado e dependente de um setor contaminado de problemas ambientais e injustiças sociais, que já são caros e tendem a ficar cada vez mais, e cujo padrão de produção e consumo é insustentável.
Eu quero é plantar e colher aquecedor solar no Brasil e no mundo para enfrentamento e superação de um modelo energético baseado na degradação e opressão da biodiversidade e dos seres humanos.

Abraços solares e livres, para sempre,
Gustavo Cherubine.


Tags deste artigo: linux energia solar sociedade do sol captador solar.

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.