Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia
 Feed RSS

Blog

27 de Maio de 2009, 0:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

[LibreOffice Calc] Função SOMASES

9 de Julho de 2017, 13:00, por Software Livre – Camila Oliveira - 0sem comentários ainda

Há algum tempo escrevi um post sobre fórmulas matriciais,  que procura valores entre duas bases de dados utilizando mais de uma condição.  Indiquei estes tipos de função como uma opção alternativa para o PROCV / PROCH. Apesar de funcionar corretamente na busca dos dados, a fórmula matricial deixa a planilha pesada, ficando com o processamento mais lento (a depender da situação MUITO mais lento).Conversando com um colega, conheci a função SOMASES, mais leve e simples, é de fato a função mais indicada para busca de dados com várias condições.

Para quem tem curiosidade de conhecer mais sobre as funções de matriz, indico visitar o site de ajuda do LibreOffice. Neste link há a explicação mais detalhada do assunto.

Passo a passo para utilização da função SOMASES:

Estrutura da fórmula:

= SOMASES ( soma_intervalo ; intervalo1 ; critério1 ; intervalo2 ; critério2; … )

  • soma_intervalo: conjunto de valores a serem somados.
  • intervalo: intervalo onde deverá ser aplicada a condição da soma.
  • critério: condição (regra) que deverá ser aplicado no intervalo.

Objetivo:

Figura 1 – Quadro a Ser Preenchido

O objetivo desta função é somar uma determinada coluna, quando coincidir com os critérios especificados. No exemplo abaixo, desejo somar a coluna com o total da população (fig.1 / fig. 2) , circulado em azul, que sejam do estado do Pernambuco, primeira coluna destacada em vermelha, e da cidade de São João, segunda coluna destacada em vermelho.

Figura 2 – Base de Dados

O preenchimento da fórmula é relativamente simples – primeiro conjunto de dados será o intervalo dos dados da primeira coluna com o valor da soma, depois, deverá ser preenchido o intervalo dos dados dos critérios, logo em seguida, o critério de seleção (ex.: “Pernambuco”), depois siga com os demais critérios. Podem ser vários! A fórmula é realmente uma mão na roda. Na figura 3 consta o exemplo do assistente de fórmula preenchido.

Fig 3. Assistente de Função

Espero ajudar, caso tenham alguma dúvida, por favor, comentem ou mandem e-mail, terei o prazer em melhorar o post e a responder. 😉

Base de Dados Utilizada:

 



Bando de Dados Derby – Ótima Opção Banco Embarcado, e SQuirreL, um bom Client SQL

18 de Junho de 2017, 13:52, por Software Livre – Camila Oliveira - 0sem comentários ainda

Quando escrevi o texto da semana passada sobre SQL, relembrei do banco de dados que utilizava quando estudava programação, o Derby. Era simples e fácil, uma ótima opção para quem precisa de um sistema com banco de dados menos robusto, ou simplesmente quem precisa estudar SQL. A proposta deste post é explicar um pouco sobre este sistema gerenciador banco de dados e apresentar uma alternativa simples de utilizá-lo para quem está estudando programação.

O Derby é um sistema gerenciador de banco de dados relacional (SGBDR) baseado em Java e SQL. É fácil, bem documentado e, o melhor de tudo, pode ser utilizado de forma embarcada a um programa a ser desenvolvido. Ele pode ser implementado de três formas: incorporado a um aplicativo Java de um único usuário, a um aplicativo multiusuário como servidor Web e incorporado a um sistema servidor. É possível ver um exemplo de utilização na figura 1. Esta é a estrutura de pasta de um programa que eu estava desenvolvendo, criei a pasta lib para incluir o Derby. A partir daí, consegui seguir o desenvolvimento conectado a base de dados de forma simples e embarcada.

Figura 1 – Estrutura de Pasta

Para poder utilizar o sistema, como pré-requisito é preciso ter instalado o Java – Máquina Virtual Java. Para instalar é necessário efetuar o download no site da Oracle. Depois é necessário baixar o Derby no site do Apache DB Project. O arquivo baixado estará compactado. Após descompactar, será possível observar várias pastas. Para utilizar o Derby de forma simples, focarei apenas nas pastas que utilizo para incorpora no sistema ou para estudar SQL, são elas:

  • Docs: é a pasta de documentação do banco de dados, vem em dois formatos: html e pdf. A documentação da versão atual é em inglês, neste site é possível ler a documentação em português da versão 10.2.
  • Libs: É onde fica os arquivos “.jar”, a biblioteca que utilizo para poder utilizar o banco de dados.

A segunda etapa é bem simples, o arquivo derby.jar é basicamente o que utilizo. Copio e coloco o arquivo para o sistema ou local onde quero guarda-lo. Para acessar o banco de dados, pode ser utilizada qualquer ferramenta de SQL client ou através da conexão via linguagem de programação. Apresentarei como eu acesso a base de dados utilizando o SquirreL SQL client. Comecei a utilizar o sistema há pouco tempo. Antigamente, costumava utilizar Druid, The Database Manager e amava o programa, mas infelizmente a última versão é de 2012 e aparentemente ele não é mais atualizado desde 2006.

O SquirreL é um SQL client gratuito desenvolvido em Java, disponível para download neste site. Após baixar o arquivo, execute o instalador através da linha de comando:

 java -jar squirrel-sql-3.7.1-install.jar 

Uma vez instalado, execute o programa. Vamos para o processo de instalação:

  1. Acesse a aba “Drivers”;

  2. Duplo clique na opção “Apache Derby Embedded” para abrir a caixa de diálogo para instalação do drive do Derby;

  3. Clique na aba “Extra Class Path”;

  4. Botão Add para adicionar o caminho do arquivo derby.jar, conforme exemplo da figura 2;

Figura 2 – Configurando Squirrel

  1. No espaço acima, no campo em que tem example URL, insira no local em que está <database> o nome do bando de dados e a opção “create=true”. Ficará mais ou menos assim: jdbc:derby:baseDados;create=true

  2. Confirme;

  3. Agora volte para o início e acesse a aba “Aliases”

  4. Dê um nome para o seu banco, altere o campo Driver para a opção Apache Derby Embedded, automaticamente a URL será alterada. Não é preciso preencher o usuário e password.

  5. Clique em Test para testar a conexão;

  6. Na nova janela, clique em Connect;

  7. Irá aparecer a mensagem “Connection successful” – exemplo da figura 3;

Figura 3 – Conectando Banco de Dados

  1. Após testado com sucesso, clique em Ok – Connect.

  2. Será apresentada a tela onde você poderá executar SQL para criação de tabelas, consultas e etc. (Figura 4)

Figura 4 – Tela para Execução de SQL

Resumindo, o Derby é um sistema gerenciador de banco de dados compacto e fácil de usar, onde não há necessidade de instalação ou configurações mais complicadas. O SquirreL é uma boa opção para efetuar a criação de banco, manutenção e análise de dados. Espero que este post tenha ajudado quem está procurando um SQL ou SQL client.



A The Document Foundation Anuncia O LibreOffice 5.3 Cheio De Novos Recursos

5 de Fevereiro de 2017, 13:21, por Software Livre – Camila Oliveira - 0sem comentários ainda

Este é um post de publicação da nova versão do LibreOffice 5.3. Resolvi publicar a notícia inteira conforme recebi no e-mail, está bem completa e vale a pena a leitura. Lembrando que escrevi um pouco sobre o Muffin, interface para o usuário. A partir da próxima semana começarei a usar a nova versão e compartilharei as novas descobertas e funcionalidades. Lembrando que sempre vale a pena contribuir com doações ou através de trabalho voluntário.

Berlim, 01 de fevereiro de 2017 – A The Document Foundation anuncia o LibreOffice 5.3, um dos lançamentos mais ricos na história da suíte livre. A suíte de escritório está disponível para Windows, MacOs X e Linux, e pela primeira vez também para nuvens privadas.

O LibreOffice 5.3 representa um importante passo a frente na evolução do software: ele oferece uma introdução aos novos recursos como a edição online e colaborativa, o que aumenta o posicionamento competitivo da aplicação, e ao mesmo tempo fornece melhorias incrementais para tornar o programa mais confiável, interoperável e fácil de usar.

https://pt-br.blog.documentfoundation.org/wp-content/uploads/sites/3/2015/12/Jump-300×126.png

O LibreOffice é apoiado por uma comunidade fantástica de desenvolvedores”, diz Michael Meeks, um dos membros do conselho de administração da The Document Foundation. “Em 2010, apenas algumas pessoas estavam apostando em nossa capacidade de atrair um grande número de desenvolvedores, que são fundamentais para o sucesso de um código fonte gigantesco. Em seis anos, atraímos mais de 1.100 novos desenvolvedores e, graças a esta grande comunidade, nos últimos dois anos tivemos uma média de 300 pessoas ativas no desenvolvimento do código fonte”.

Destaques no LibreOffice 5.3

O LibreOffice 5.3 oferece uma série de novos recursos interessantes em todas as áreas, começando com um novo mecanismo de layout de texto consistente e multiplataforma que usa o software livre HarfBuzz, um menu de Ajuda atualizado com links diretos para fóruns de suporte e Guias de usuário e melhoramentos nos filtros de importação e exportação para os documentos legados e novos documentos do MS Office.

O Writer possui agora estilos de tabelas, para aplicar formatação numa tabela mantendo a aparência ao editar seu conteúdo; um novo painel de páginas na barra lateral para personalizar agilmente a configuração das páginas sem ter de abrir uma caixa de diálogo podendo navegar pelas páginas com poucos toques de teclas.

O Calc oferece um novo conjunto de estilos de célula padrão, com maior variedade e melhor nomenclatura que nas versões anteriores; para novas instalações, a opção “Ativar caracteres curinga em fórmulas” é agora padrão, em vez de expressões regulares, para melhorar a compatibilidade com outros softwares de planilha; e uma nova caixa de entrada de texto permite ao usuário restringir o leque de funções e simplifica a busca da função desejada.

O Impress agora abre com um seletor de modelo, para que o usuário tenha um início rápido; e um novo painel de Propriedades do slide na barra lateral, quando estiver no modo slide mestre.

A lista das novas funcionalidades mais importantes está disponível num documento separado (http://tdf.io/lo53features), junto com uma série de vídeos curtos: Um resumo está disponível no website http://www.libreoffice.org/discover/new-features/.

O LibreOffice 5.3 também foi melhorado “sob o capô”, graças ao trabalho de centenas de voluntários. Isso se traduz em uma suíte de escritório de código aberto que é mais fácil para desenvolver, depurar e manter. Embora este não seja visível para os usuários, é extremamente importante para implantações empresariais.

LibreOffice já é implantado em grandes organizações em todos os continentes. Uma lista dos mais significativos está disponível aqui: https://wiki.documentfoundation.org/LibreOffice_Migrations.

LibreOffice Online

A versão LibreOffice 5.3 apresenta o primeiro lançamento do código fonte do LibreOffice On-line, uma suíte de escritório nuvem que fornece a edição colaborativa básica de documentos num navegador web pela reutilização do “núcleo motor” do LibreOffice. A fidelidade da apresentação dos documentos é excelente, e a interoperabilidade coincide com a do LibreOffice.

O LibreOffice on-line é fundamentalmente um serviço de servidor, e deve ser instalado e configurado pela adição de um armazenamento em nuvem e certificado SSL, que não estão incluídos na solução. Pode ser considerado a tecnologia que permite para a nuvem pública de ISPs ou a nuvem privada de empresas e grandes organizações.

Compilações dos mais recentes desenvolvimentos do código fonte do LibreOffice Online estão disponíveis como imagens do Docker: https://hub.docker.com/r/libreoffice/online/.

Recursos experimentais da Interface de usuário (IU)

A partir da família 5.3, a LibreOffice IU tem-se estendido com a adição experimental de uma barra de abas, que oferece outra opção além da interface do usuário padrão (com duas barras de ferramentas), a barra de ferramentas singular e da barra lateral com uma barra de ferramentas única. Para cada leiaute da IU oferecido pensou-se servir um conjunto diferente de usuários do LibreOffice.

Chamamos a nova IU do LibreOffice pelo apelido de MUFFIN, um acrônimo para My User Friendly & Flexible Interface (Minha Interface de Usuário amigável e Flexível). Um documento explicativo do conceito está disponível aqui: http://tdf.io/muffinback.

Disponibilidade e implantações empresariais

O LibreOffice 5.3 representa as últimas novidades em termos de recursos para suítes de escritório de código aberto, e como tal a tecnologia inovadora é destinada inicialmente a entusiastas, pioneiros e usuários avançados.

Para implantações de classe empresarial, A TDF mantém a versão 5.2.5 mais madura, que deve ser apoiada por profissionais certificados de acordo com as melhores práticas reconhecido mundialmente (http://www.libreoffice.org/get-help/professional-support/).

O LibreOffice 5.3 está disponível a partir do seguinte link: http://pt-br.libreoffice.org/baixe-ja/libreoffice-novo/. Usuários do LibreOffice, defensores do software livre e todos os membros da comunidade podem apoiar a The Document Foundation com uma doação em http://donate.libreoffice.org.

Kit de Imprensa e Imagens

O kit de imprensa, com documentos de apoio e imagens de alta resolução, podem ser baixado a partir de: http://tdf.io/lo53presskit. Imagens pode ser baixada em: http://tdf.io/lo53screenshots.

 



[LibreOffice Calc] Conclusão das Funções

29 de Janeiro de 2017, 15:30, por Software Livre – Camila Oliveira - 0sem comentários ainda

Previamente escrevi três posts sobre funções, no primeiro post comentei sobre funções do grupo de Texto, após escrevi a respeito do grupo Data/Hora e na semana passada sobre o grupo lógicas e informações. Esta semana é um curto post de conclusão sobre esta série de posts sobre funções.

Alem das funções Texto, Data/Hora, Lógica e Informações, ainda tem os grupos planilha, banco de dados, financeira, estatísticas, matemática, matricial e suplemento. Dentro destes grupos, as que mais utilizo são funções matemáticas e planilha. No primeiro grupo incluem algumas fórmulas que utilizo com frequência, como variável aleatória, soma, somase – fórmula que efetua soma de um conjunto de valor com condições específicas, subtotal entre outras. No grupo planilha consta a famosa PROCV e PROCH que já comentei em um post anterior. Os demais grupos utilizo muito pouco, pretendo, posteriormente, escrever alguns posts específicos sobre funções estatísticas e outros recursos avançados do Calc. Espero que esta série de posts possam ajudar na utilização da ferramenta, caso tenham alguma dúvida específica, deixem no comentário abaixo, terei prazer em tentar responder as dúvidas.

Vale lembrar que todas as dicas comentadas é possível encontrar na área de ajuda do próprio Calc e também na internet no site oficial da ferramenta. Lembrando que o LibreOffice é uma suíte gratuita e desenvolvida pela comunidade, você podem contribuir de doações, basta acessar no link do banner abaixo.



[LibreOffice Calc] Funções Lógicas e Informações

22 de Janeiro de 2017, 13:00, por Software Livre – Camila Oliveira - 0sem comentários ainda

Em outubro do ano passado iniciei uma série de post sobre funções, iniciei comentando do grupo categorizado como texto e depois do conjunto referente a data/hora. Dando continuidade, comentarei sobre outros grupos que também utilizo: as funções de lógica (fig.1) e informações (fig.2).

Fig 1 – Funções Lógica

Fig 2 – Funções Informações

As funções de lógica são um dos grupos mais utilizado, referem-se as fórmulas que testam o conteúdo da planilha e retornam, em sua maioria, o valor Falso e Verdadeiro, são análises mais geral. Já as funções do grupo de Informações também efetua avaliação do conteúdo, mas testa uma informação mais específica, como verificar se o valor é nulo, é erro, é par e assim por diante. Listarei abaixo as funções que mais utilizo.

Funções Lógicas

  • SE – Fórmula condicional, que testar uma condição e define o que deve ser feito se verdadeiro ou se falso.
    • Fórmula: SE(Condição a ser testada; Ação de Verdadeiro; Ação se Falso)
  • E – Geralmente utilizada em conjunto com SE, possibilita testar mais de uma condição. Retornará VERDADEIRO se todas as condições forem atendidas, demais casos retornar FALSO.
    • Fórmula: E(condição1; condição2; … ; condiçãoN)
    • Exemplo combinada com SE: SE(E(A1=“branco”;A2=“preto”);“branco e preto”;“colorido”)
  • OU – Similar a E, mas retornará verdadeiro se qualquer uma das condições for verdadeira.
    • Fórmula: OU(condição1; condição2; … ; condiçãoN)
    • Exemplo combinada com SE: SE(E(A1=“branco”;A2=“preto”);“branco ou preto”;“colorido”)
  • SEERRO – Testa se uma fórmula é erro, se for, o usuário informa o que deverá ser feito nesta situação.
    • Fórmula: SEERRO(condição a ser testada; o que fazer se é erro)

Funções Informações – geralmente utilizada combinada com a fórmula SE, como no caso das funções E e OU.

  • NÃO.DISP() – Pode ver mais detalhes neste post.
  • ÉERRO – Verifica se é erro, se positivo retorna VERDADEIRO.
  • ÉFÓRMULA – Verifica se é fórmula, se positivo retorna VERDADEIRO.
  • ÉIMPAR – Verifica se é ímpar, se positivo retorna VERDADEIRO.
  • ÉNUM – Verifica se é número, se positivo retorna VERDADEIRO.
  • ÉTEXTO – Verifica se é texto, se positivo retorna VERDADEIRO.

Para mais detalhe de como utilizar a função com assistente, visite o post Função para Data/Hora, nesta publicação comento sobre utilizar o assistente de função. Na nova versão do LibreOffice, as fórmulas podem ser acessadas rapidamente pelo menu lateral, onde é possível consultar o que cada função faz, mas para quem está começando, recomendo utilizar o assistente.

Fig 3 – Atalho Função

 



Tags deste artigo: bahia salvador