Ir para o conteúdo
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

Invalid feed format.

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Voltar a FREE SOFTWAR...
Tela cheia

Funcionários da Mozilla pedem afastamento de CEO que apoiou lei anti-casamento gay

28 de Março de 2014, 8:45 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 635 vezes

Via info.abril.com.br:

A semana tem sido agitada na Mozilla. Depois de anunciar seu novo CEO, Brendan Eich, a companhia viu seus funcionários ficarem um tanto infelizes com a escolha. Tanto que vários deles começaram a pedir nesta quinta-feira o afastamento do novo executivo chefe, que tem em seu histórico apoio a uma lei anti-casamento gay nos EUA.

Múltiplas postagens foram feitas nesta tarde no Twitter, em um movimento iniciado pouco antes por Chris McAvoy, chefe do projeto Open Badges da empresa. “Eu amo a Mozilla, mas estou desapontado nesta semana. A empresa prega a liberdade e o fortalecimento, mas está agindo de forma contrária”, escreveu. E completou: “sou funcionário da Mozilla e estou pedindo para que Brendan Eich saia do cargo de CEO”.

O iniciador do “tuitaço” ainda acrescentou pouco depois que, na empresa, todos têm essa liberdade para “dizer isso sem medo de ser repreendido”. Tanto que, segundo o Ars Technica, outros funcionários logo retuítaram a mensagem de McAvoy, escreveram as próprias com o mesmo pedido ou copiaram o texto original – sempre marcando @mozilla e @brendaneich.

Eich, conhecido por ser o criador do JavaScript, ficou marcado pelos funcionários por ter feito, em 2008, uma doação de 1.000 dólares ao projeto da Propostion 8 (ou Prop. 8), além de outra de 2.100 dólares a políticos que apoiavam a aprovação dela. A lei proibiria o casamento de pessoas do mesmo sexo na Califórnia, mas acabou sendo derrubada pela suprema corte norte-americana. A má-impressão sobre o novo CEO da Mozilla, no entanto, persistiu.

A campanha contrária a Eich no Twitter não foi a primeira ação motivada pela promoção do antigo CTO da companhia responsável pelo Firefox. Pouco após o anúncio oficial, feito no dia 24, desenvolvedores e programadores da comunidade em volta da companhia começaram a anunciar boicotes.

O artigo "Funcionários da Mozilla pedem afastamento de CEO que apoiou lei anti-casamento gay" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.


Fonte: http://br-linux.org/2014/01/funcionarios-da-mozilla-pedem-afastamento-de-ceo-que-apoiou-lei-anti-casamento-gay.html

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.