Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Fotos

Organização

 

Apoio

Tela cheia

Programação

24 de Dezembro de 2013, 14:00 , por Paulo Santana - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 942 vezes

Durante todo o horário de funcionamento do FLISOL em Curitiba estará acontecendo o "Install Fest" no laboratório. Basta o visitante chegar e pedir ajuda a um dos instaladores.

Paralelamente ao "Install Fest" acontecerão algumas palestras no auditório.

Grade:

# Título da palestra Palestrante
08h30min Mesa de Abertura Secretária Municipal de Educação de Curtiba Sra. Roberlayne de Oliveira Borges Roballo,
Dep. Pr. Edson da Silva Praczyk (PRB), Paulo Henrique de Lima Santana (Comunidade Curitiba Livre)
09h30min Painel: Politicas públicas para REA e software livre na educação Paulo Henrique de Lima Santana (mediador), Ma. Débora Cristina da Silva Sebriam, Ma. Mary Lane Hutner,
 e Dra. Núria Pons Vilardell
11h30min Almoço Almoço
13h30min Palestra: Scratch: Linguagem de programação para crianças e iniciantes Jocemar do Nascimento
14h30min Palestra: Linux Educacional Diego Pasqualin
15h30min  Coffee-break Coffee-break
16h00min Palestra: Iniciação ao uso de software livre Me. Vagner Gonçalves Leitão

 

Mesa de Abertura:

 

Titulo: Politicas públicas para REA e software livre na educação

Desde a conferencia da UNESCO que deu um conceito ao REA até os dias atuais muitas iniciativas foram vistas, saiba o que está acontecendo no Brasil quando o assunto é Recursos Educacionais Abertos, das políticas públicas à criação de cursos online para fomentar o uso dessa prática.

Palestrantes:

  • Ma. Débora Cristina da Silva Sebriam: Mestre em Engenharia de Mídias para a Educação pela Universidade Técnica de Lisboa – Portugal, Université de Poitiers – França e Universidad Nacional de Educación a Distancia – Espanha. É coordenadora de projetos do Instituto Educadigital, integra a equipe de Tecnologia Educacional do Centro Educacional Pioneiro, é gestora de comunicação do Projeto REA Br. Possui experiência na área de Tecnologias da Informação e Comunicação aplicadas à Educação, atuando principalmente com integração de tecnologias ao currículo, tecnologias e formação de professores, gestão de redes sociais, integração de Recursos Educacionais Abertos na escola e Uso Seguro das Telas Digitais.
  • Ma. Mary Lane Hutner: Graduada em Educação Física - Licenciatura pela Universidade Federal do Paraná (1990), tem especialização em Educação Física Escolar pela UFPR (1992), especialização em Gestão de Ensino pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1998), mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Tecnologia pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2008). Atuou de 2004-2010 como Diretora do Departamento de Educação Básica da Secretaria de Estado da Educação do Paraná, foi Conselheira do Conselho Municipal de Educação de Curitiba (2008-2010). É professora concursada da Secretaria de Estado da Educação do Paraná - SEED-PR, professora das Faculdades Integradas do Brasil UNIBRASIL, e presta consultoria educacional para instituições públicas e privadas na área de Gestão Educacional.
  • Dra. Núria Pons Vilardell: Professora Adjunto da Universidade Federal do Paraná, Doutora em Educação: Currículo, no eixo Tecnologias e Educação (2008) PUCSP, Mestre em Educação no Ensino Superior, no eixo Educação a Distância e Formação de Professores (2002) PUCCamp, possui graduação em Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (1985), especialista em Leitura Crítica (UNESP - 2000). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em educação à distância, aprendizagem interativa, métodos e práticas na educação a distância, educação semipresencial em ensino superior e educação a distância on-line e uso de tecnologias digitais na educação. Coordenadora do Laboratório de Cultura Digital UFPR/MinC.
  • Paulo Henrique de Lima Santana (moderador): Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), trabalha com administração de redes e sistemas GNU/Linux em Curitiba. Entusiasta de Software Livre, participa de diversos grupos de atuação como a Comunidade Curitiba Livre. Palestrou em edições do FISL, da Latinoware e da Campus Party. Coordenou a organização de eventos como ENECOMP, FLISOL, SFD, EFD, e DFD. Foi Curador de Software Livre da Campus Party Brasil 2013 e 2014, e da Campus Party Recife 2012 e 2013.

Titulo: Scratch: Linguagem de programação para crianças e iniciantes

A informática tornou-se um componente indispensável na educação das nossas crianças. Há muito se discute se a informática irá influenciar a educação e se esta influência será positiva ou negativa. O Scratch é uma ferramenta que possibilita ao aluno e ao professor desenvolver suas habilidades na área da informática sem deixar de lado o seu uso como ferramenta educacional. Saber programar é uma habilidade importante em um mundo digital. Hoje em dia não basta saber usar computadores, criar textos, planilhas, usar internet. Também devemos saber como essas coisas funcionam. Aprender a programar não é útil apenas se você quiser ser um programador no futuro. Programar ajuda em outras habilidades, como resolver problemas, desenvolve o raciocínio lógico e contribui em outras matérias como ciências e matemática. Além disso programar é muito divertido! E é nesse ponto que o Scratch se torna uma ferramenta excelente. Nessa palestra veremos os conceitos iniciais do desenvolvimento com a linguagem Scratch e servirão de base para que cada participante de seus próprios passos dentro dessa atraente plataforma.

Palestrante:

  • Jocemar do Nascimento: Coordenador do Núcleo de Tecnologia Educacional Municipal de Cascavel, Graduando em Pedagogia e em Desenvolvimento de Sistemas para Internet pela CESUMAR, e Multimeios Didáticos pelo IFPR, Instrutor de Informática desde 1998. Servidor concursado da Prefeitura Municipal de Cascavel desde 28 de janeiro de 2008, sendo a 3 anos na Coordenação do Núcleo de Tecnologia Educacional Municipal de Cascavel, Pr ministrando cursos na área de informática educacional com software livre.

Titulo: Linux Educacional

O Linux Educacional 5.0 (LE5) é um sistema operacional livre voltado ao uso pedagógico. Disponibiliza diversas ferramentas de auxílio ao ensino e facilita o acesso aos conteúdos educacionais do Portal do Professor e Domínio Público. Essa palestra irá apresentar as motivações para o desenvolvimento do sistema e uso exclusivo de Software Livre, demonstrar seu uso, principais funcionalidades e vantagens do LE5, além de como conseguir suporte com a equipe de desenvolvimento e comunidade de colaboradores.

Linux Educacional 5.0

- O que é o Linux Educacional (LE)?

- Por que/o que é Software Livre?

- Uso, funcionalidades e vantagens do LE5

   + Principais aplicativos

   + Conteúdos educacionais

   + Multiterminal

   + Atualização automática

- Versões do LE5.0

- Suporte (c3sl + comunidade)

Palestrante:

  • Diego Pasqualin: Formado em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Paraná e atualmente cursando Mestrado em Informática na mesma instituição. Possui seis anos de experiência no desenvolvimento de Software Livre adquiridos no grupo de pesquisa e desenvolvimento C3SL (Centro de Computação Científica e Software Livre), trabalhando em projetos do governo estadual, como o Paraná Digital e porteriormente nos projetos do MEC/FNDE Linux Educacional 4.0, PROINFODATA, e mais recentemente no Linux Educacional 5.0, onde atua como coordenador técnico.

Titulo: Iniciação ao uso de software livre

A utilização de Software Livre na Administração Pública brasileira vem crescendo, com o auxílio da criação de espaço legal, permitindo que o desenvolvimento de soluções baseadas em Software Livre passem a ser utilizadas tanto dentro, como também fora da organização.

O Decreto de 29 de outubro de 2003, do Governo Federal, dentre outras implementações, decreta a Implementação de Software Livre. O Decreto-Lei 5.111/2005, do governo do Estado do Paraná, também promove o uso de Software Livre na Administração Pública.  Outro marco importante, foi a assinatura do Protocolo Brasília por várias instituições do Governo Federal, como CEF, Banco do Brasil, SERPRO, Correios, Comando da Aeronáutica e etc.

Neste protocolo, as instituições signatárias se comprometem a utilização de formatos abertos de arquivos (ODF - ABNT NBR ISO/IEC 26.300:2008).  Sendo assim, a implementação do uso de software livre conta com base legal para sua implementação, tendo-se que, basicamente, romper-se a chamada "Resistência as mudanças", que ocorre em todos os seres humanos, em maior ou menor grau.

Palestrante:

  • Me. Vagner Gonçalves Leitão: Engenheiro Eletricista - CEFET-RJ, Especialista em Informática - UTFPR, Mestre na Área de Telemática - UTFPR, professor do Departamento Acadêmico de Eletrônica (UTFPR), atuação na Assessoria de Tecnologia da Informação, do Campus Curitiba da UTFPR, de 2007 a 2010.

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.