Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Bem vindo ao Grupo de usuários Debian-RS

 Voltar a Mais informa...
Tela cheia Sugerir um artigo

Luis Henrique Silveira: Brasil ganha em independência ao adotar software livre, diz pai do Linux

1 de Setembro de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 619 vezes

Linus_torvaldsNão é no fator custo que o governo brasileiro vai sair lucrando ao adotar programas livres e gratuitos em seus sistemas de computação. O principal ganho será em controle e autonomia. A afirmação é do programador finlandês Linus Torvalds, criador do Linux e um dos grandes astros do movimento que busca substituir programas pagos por softwares livres, de código aberto.

"Usar Linux não é somente redução de custos, é questão de controle e autonomia do sistema que você usa. Com os governos, há a questão de segurança de usar um sistema que 'ninguém pode tirar de você', você não fica à mercê de uma empresa internacional", afirmou Torvalds nesta terça-feira (31) em São Paulo, durante a abertura do LinuxCon 2010, conferência anual que reúne desenvolvedores de programas, distribuidores e usuários do sistema operacional gratuito criado pelo finlandês em 1991.

O governo brasileiro adota há alguns anos o uso de sistemas de informática em código aberto, mas há dois anos admitiu que vinha tendo problemas com a adoção do software livre na esfera federal como no Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e mesmo em empresas de tecnologia do governo, como Dataprev e Serpro. Cerca de 70% dos aplicativos críticos do governo brasileiro já são de plataforma livre.

Aos 21 anos, Torvalds criou o núcleo do sistema operacional que viria a dominar, para citar apenas um exemplo, o mercado de computadores utilizados para armazenar páginas de internet.

"Quase não escrevo mais código para o 'kernel'", afirma Linus, utilizando o termo técnico para designar o núcleo do sistema operacional, responsável por estabelecer a comunicação entre os programas e os componentes do computador.

"Hoje, meu trabalho é ler e-mails e códigos escritos por outras pessoas. Eventualmente escrevo trechos de código, como sugestão para outros desenvolvedores, mas não chego nem a testá-los", afirma.

 

Foto Linus Torvald e Jim Zemlin

Crédito: Leopoldo Godoy/G1

Fonte G1


Fonte: Luis Henrique Silveira

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.