Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a Blog do Marc...
Tela cheia

Em breve no Kernel Linux 3.6 - Parte 5 - Infraestrutura

21 de Setembro de 2012, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 252 vezes

Tux ElectricalAutor: Thorsten Leemhuis (Copyright (c) 2012 Heise Media UK Ltd.)
Traduzido: Marcelo Soares Souza (Dúvidas e melhorias na tradução envie por E-mail)
Originalmente: http://h-online.com/-1713041
 
Com a disponibilização do sexto candidato de lançamento[1] do Linux 3.6, Linus Torvalds pediu que a comunidade faça alguns testes e disse que gostaria de lançar o Linux 3.6 "o quanto antes". O Linux 3.6-rc6 pode, portanto, esta já na última versão de pré-lançamento da versão 3.6 do kernel, e o novo kernel deve ser lançado em breve; porém, mais de uma vez, Torvalds, anunciou um novo candidato de lançamento após uma comunicado como este, então um lançamento para o final de setembro também é possível.
 
Todavia, o próximo artigo relata mudanças na infraestrutura no Linux 3.6 e irá portanto concluir a mini-série de artigos "Em Breve no Kernel Linux 3.6". As partes 1 até 4 desta série discutiram as novas funcionalidades em áreas como sistemas de arquivos, armazenamento[2], redes e infraestrutura[3], código arquitetura[4] e drivers[5].
 
Hybrid sleep
 
A nova funcionalidade[6] "Suspend to Both" irá permitir ao Linux 3.6 ter a capacidade de standby hibrida. O Mac OS X e Windows oferecem tal funcionalidade já há algum tempo; esta envolve o armazenamento do conteúdo da memória tanto na memória RAM quanto no disco durante a hibernação do sistema. Um sistema que hiberna deste jeito irá acordar dentro de poucos segundos como se fosse no estado Suspend-to-RAM (ACPI S3); porém, se a energia for cortada durante a hibernação, quando por exemplo a bateria de um notebook termina, o sistema irá restaurar o conteúdo da memória principal a partir do disco como se fosse no estado Suspend-to-Disk (Hibernação).
 
O novo sleep state pode ser acessado manualmente usando o comando:
 
echo suspend > /sys/power/disk; echo disk > /sys/power/state
 
Em alguns testes realizados em um sistema antigo com um disco de 250GB, o metódo Suspend-to-Both funcionou conforme esperado; foi necessário 16 segundos para esta hibernar - quatro vezes o tempo do metódo Suspend-to-RAM e tão longo quanto o método Suspend-to-Disk.
 
Números Aleatórios
 
Ao coletar ruído para a geração de dados aleatórios para /dev/random e /dev/urandom, o Linux 3.6 irá agora[7] incluir algumas novas fontes de entropia tais como endereços MAC[8], dados de DMI[9] e informação de dispositivos USB[10]. Isto é, por exemplo, projetado para aprimorar a forma como as ferramentas de criptografias funcionam.

Especialistas de segurança encontraram recentemente[11] similaridade [12] em cerca de seis porcentos em chaves TLS e cerca de dez porcentos em chaves SSH.  Acredita-se que dados aleatórios inadequados, os quais o kernel contribui, para a geração de chaves estão entre as causas destes problemas. Os especialistas dizem que foram encontrados problemas particularmente em dispositivos móveis.
 
Mais informação sobre este problema pode ser encontrado em um artigo no LWN.net[13]. Muitas das melhorias na geração de entropia foram incorporadas nas últimas séries de kernel estáveis para garantir uma melhor geração de dados aleatórios assim mitigando os problemas rapidamente.
 
Diversos
 
Os desenvolvedores do kernel estenderam o protocolo handover[14] do bootloader para o Kernel do Linux para permitir que o Kernel lide com várias tarefas de inicialização quando este inicia em sistemas x86 através do EFI; anteriormente, o bootloader era responsável por esta tarefa, a não ser quando o Linux iniciava através da funcionalidade de EFI Stub, ao qual foi adicionada na versão 3.3[15]. As mudanças incorporadas no Kernel do Linux 3.6 permite que os desenvolvedores escrevam gerenciadores simples de boot EFI, que apenas mostrem as opções de boot e carregue o arquivo initrd do disk; esta nova solução deve melhorar a velocidade de inicialização.
 
O novo cgroup HugeTLB[20] possibilita aos administradores controlarem [21] o uso de grandes páginas de memória (huge pages).
 
Links deste Artigo:

[1] http://thread.gmane.org/gmane.linux.kernel/1359526
[2] http://www.h-online.com/open/features/Kernel-Log-Coming-in-3-6-Part-1-Filesystems-and-storage-1672027.html
[3] http://www.h-online.com/open/features/Kernel-Log-Coming-in-3-6-Part-2-Networking-1697920.html
[4] http://www.h-online.com/open/features/Kernel-Log-Coming-in-3-6-Part-3-Architecture-1708541.html
[5] http://www.h-online.com/open/features/Kernel-Log-Coming-in-3-6-part-4-Drivers-1711060.html
[6] http://git.kernel.org/linus/62c552ccc3eda1198632a4f344aa32623d226bab
[7] http://thread.gmane.org/gmane.linux.kernel/1335879
[8] http://git.kernel.org/linus/7bf2357524408b97fec58344caf7397f8140c3fd
[9] http://git.kernel.org/linus/d114a33387472555188f142ed8e98acdb8181c6d
[10] http://git.kernel.org/linus/b04b3156a20d395a7faa8eed98698d1e17a36000
[11] https://factorable.net/
[12] https://factorable.net/paper.html
[13] https://lwn.net/Articles/507115/
[14] http://git.kernel.org/linus/9ca8f72a9297f2052d806bd1111e176533aa69bd
[15] http://www.h-online.com/open/features/Kernel-Log-Coming-in-3-3-Part-3-Architecture-and-infrastructure-1463482.html
[16] http://thread.gmane.org/gmane.linux.kbuild.devel/8483
[17] http://git.kernel.org/linus/4f4c51c9405a509e9073ff242746e9049c723aae
[18] http://git.kernel.org/linus/d4bb58b5cb3b6fbf89d0012c199be3954cba9fb3
[19] http://www.h-online.com/open/features/Good-and-quick-kernel-configuration-creation-1403046.html
[20] http://git.kernel.org/linus/2bc64a2046975410505bb119bba32705892b9255
[21] http://git.kernel.org/linus/585e27ea6d2e71d0091443c39a00a35e6a5c5e8f


Tags deste artigo: linux software livre desenvolvimento kernel