Ir para o conteúdo
ou

12ª Oficina de Inclusão Digital e Participação Social

Patrocínio

Mídias Sociais

      

OID

Brasil

 Voltar a Últimas novi...
Tela cheia Sugerir um artigo

Cobertura exclusiva da Revista A Rede

28 de Novembro de 2012, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1084 vezes

Especialista na pauta da Tecnologia para a Inclusão Social, a Revista A Rede não poderia ficar de fora da 11ª Oficina para Inclusão Digital e Participação Social.

A repórter Áurea Lopes, convidada especial, escreveu sobre a reunião que aconteceu ontem no Hotel Ritter, após as atividades agendadas, entre os ativistas da ID e o representante do governo federal Rogério Macedo.

Acompanhe a cobertura completa no Especial 11ª OID no site.

Telecentros.BR: governo e movimentos sociais pactuam retomada do diálogo


Áurea Lopes

A presença de um representante do Ministério das Comunicações, ontem, na abertura oficial da 11ª Oficina de Inclusão Digital e Participação Social, em Porto  Alegre (RS), foi uma surpresa para os organizadores. Depois de uma tradição de muitos anos, o ministério não apoiou o evento, este ano – que foi viabilizado por meio de outros parceiros -- e não havia confirmado presença no evento.

Esse foi um sintoma da falta de interlocução entre os movimentos sociais de inclusão digital e o governo, que é a principal queixa nos debates sobre políticas públicas da 11ª OID. No entanto, ao integrar a mesa de abertura da Oficina, Rogério Barbosa, diretor de Departamento de Articulação e Formação da Secretaria de Inclusão Digital (SID), garantiu que o Minicom está aberto à retomada do diálogo. Em especial, com os proponentes do programa Telecentros.BR – que enfrenta dificuldades e está com atraso nas entregas e instalações de equipamentos, além de ter desmontado, em decisão recente, a Rede Nacional de Formação.

Em reunião com ampla participação de ativistas e representantes de organizações sociais beneficiadas pelo programa federal, Barbosa afirmou que todos os esforços estão sendo feitos para “arrumar a casa”, fazendo as entregas e instalações de telecentros. “Porém, apesar de termos solicitados atualizações, muitos locais ainda não estão em condições para que a implantação se efetive, com problemas técnicos de diversas ordens”. Diante dessas dificuldades, Barbosa falou em “recolhimento” dos equipamentos entregues que não puderam ser instalados.

Os ativistas relataram ao representante da SID a trajetória de problemas que marcou o Telecentros.BR ao longo dos últimos dois anos, por conta de atrasos nas entregas e instalações. “Muitos locais que haviam se preparado para receber o telecentro há dois anos, e não receberam, hoje já não estão mais em condições. Nem por isso devolverão os equipamentos que não foram instalados por problemas do próprio Minicom. Temos de pensar em resolver as pendências e ampliar a inclusão; não em diminuí-lo”, disse Beatriz Tibiriçá, a Beá.

Ao final da reunião, o diretor da SID se comprometeu a levar as reivindicações à secretária de Inclusão Digital, Lygia Pupatto, e a apresentar, dentro de dez dias, um calendário de negociações para que se conclua a fase de implantação de infraestrutura do projeto e se passe a debater questões metodológicas e de formação.


Tags deste artigo: inclusão digital telecentros transparencia ministério das comunicações participação social software livre rede de formação monitores revista a rede

Nenhum artigo selecionado ainda.