Ir para o conteúdo
ou

12ª Oficina de Inclusão Digital e Participação Social

Patrocínio

Mídias Sociais

      

OID

Brasil

 Voltar a Últimas novi...
Tela cheia Sugerir um artigo

11ª OID se despede com painel sobre cultura digital, midialivrismo e inclusão digital

29 de Novembro de 2012, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1380 vezes

Por Rafaela Melo

Com a presença de Hermani Dimantas, Fred Vazquez e mediação de Bea Tibiriçá, a 11ª edição da Oficina de Inclusão Social e Participação se despede de Porto Alegre com o painel que discute a atuação dos coletivos midialivristas e sobre o potencial “gambiarra” da Web. Hermani Dimantas, ativista digital e autor do livro “Marketing Hacker e Linkania” destaca em sua apresentação que as redes livres nos ajudam a desenvolver colaborativamente as ideias e nos desafiam a pensar sobre como essas tecnologias podem beneficiar as pessoas. E que devemos olhar para a Web como um espaço de interação, aprendizagem e curiosidade, onde podemos agir, desenvolver e amadurecer ideias com pessoas de todos os lugares. O “mundo hacker” para Hermani, é o mundo da curiosidade, da gambiarra –faça você mesmo-, da produção independente e da interconexão. Este “mundo” potencializa as formas de atuação, de intervenção e de mobilização social que a cada dia se fortalecem.

O produtor digital e ativista midiático, Fred Vazquez, defende que Midialivrismo é o compromisso com a nossa história e com a liberdade coletiva, além de ser um modo de empoderamento do uso das tecnologias como armas políticas. O Midialivrismo nos ajuda a pensar a sociedade que queremos e diz que um dos maiores inimigos do midialivrismo é a censura e o controle total das informações por um grupo restrito.

E por fim, Bea Tibiriçá, do Coletivo Digital e mediadora do painel fez um depoimento de agradecimento a todos que contribuiram para a realização da oficina:

“A Oficina é um marco histórico, pois a realizamos sozinhos e ao mesmo tempo interconectados. Queremos que o Governo saiba que são os agentes de inclusão digital, os midialivristas, os telecentros e todos os pontos de cultura que fazem desse país um lugar melhor. Vamos respeitar quem nos respeitar e iremos trabalhar com que estiver disposto a trabalhar conosco!”


Tags deste artigo: inclusão digital metareciclagem telecentros transparencia participação social software livre cultura midialivrismo gambiologia

Nenhum artigo selecionado ainda.