Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

pm@paulomarcos.com | msg: 74.9110 4596
Jornalismo no Rádio, TV e Internet

http://www.dotpod.com.ar/wp-content/uploads/2008/06/sonico-logo.jpg

 

 

http://static.wix.com/media/1ff96be45122890f6b04ceeaa7dbd2d3.wix_mp

PM no Twitter

Invalid feed format.

Este perfil não tem posição geográfica registrada.

Paulo Marcos

Paulo Marcos
Pintadas - Bahia - Brasil
 Voltar a Paulo Marcos...
Tela cheia

Festa de Vaqueiros de Barreiros

16 de Julho de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém aparecerá a este evento.
Visualizado 4050 vezes
de 25 até 26 de Julho de 2009 http://festadebarreiros.blogspot.com Praça da Matriz - Distrito de Barreiros - Riachão do Jacuípe - Ba

Histórico - Em julho de 1983, amigos se reuniram para comemorar o aniversário de Mundinho e acabaram inventando o que se tornaria tempos mais tarde a maior festa de vaqueiros da Região Sisaleira.

A missa do vaqueiro surgiu para comemorar as vitórias de brasileiros esquecidos pelas nação, que nem direito de se aposentar eles têm. A origem da Missa do Vaqueiro é assentada em uma história sangrenta. Precisamente na madrugada de 8 de julho de 1954, o vaqueiro Raimundo Jacó, é traiçoeiramente assassinado com uma pancada na cabeça nas caatingas do Sítio de Lages, distrito do município de Serrita, localizado no alto sertão Araripe, em Pernambuco.

Nos dias de hoje os vaqueiros ainda sofrem. Um herói do sertão é assim que se chama esses homens que nos dias atuais faz o que Zé de Zezito é capaz. O vaqueiro barreirense que sozinho já chegou a tirar 300 litros de leite por dia. Ele trabalha todos os dias e não se cansa.

Barreiros é uma terra onde o povo faz, inventa e não fica parado. Tem artesão, como seu Paterniano de 84 anos, que prepara e conserta os acessórios dos vaqueiros. Miúdo Preto é um dos velhos vaqueiros que todo ano está de olho nos vaqueiros encourados para fazer o julgamento dos encourados.

Desde o início muita coisa já mudou. Antes era missa do vaqueiro e hoje é festa. Antes eram inúmeros vaqueiros encourados e hoje são os grupos com uniformes de pano.

No documentário Barreiros dos Vaqueiros, 2006, o vaqueiro "João do Cantinho", que faleceu no ano passado, diz que não abria mão de montar em cavalo bom e participar da festa de vaqueiros de Barreiros considerada por ele a maior da região. Outro vaqueiro que também já morreu, mas deixou seu recado no vídeo é "Hamilton Grande". Ele disse que não esquecia os tempos de vaqueiro na Fazenda Muricí. Para ele cavalo tinha que ser bom.


Tags deste artigo: barreiros vaqueiros bahia cavalos festa forró

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.