Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

pm@paulomarcos.com | msg: 74.9110 4596
Jornalismo no Rádio, TV e Internet

http://www.dotpod.com.ar/wp-content/uploads/2008/06/sonico-logo.jpg

 

 

http://static.wix.com/media/1ff96be45122890f6b04ceeaa7dbd2d3.wix_mp

PM no Twitter

Invalid feed format.

Este perfil não tem posição geográfica registrada.

Paulo Marcos

Paulo Marcos
Pintadas - Bahia - Brasil
 Voltar a Paulo Marcos...
Tela cheia

Estudantes realizam mobilização em prol de patrimônio histórico em Queimadas

19 de Novembro de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - 22 comentários | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 2008 vezes

por Tamires Carvalho | Ag. Mandacaru | Foto: Mário César

Uma caravana articulada pelo projeto Os Sertões chegou à cidade de Queimadas na manhã desta quarta-feira composta por estudantes de escolas públicas e da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Campos XXII de Euclides da Cunha. Os jovens vieram em busca de conhecer a estação ferroviária que foi palco de desembarque de mais de dez mil soldados durante a Guerra de Canudos (1896-1897), e por onde passaram importantes nomes da história a exemplo dos escritores Euclides da Cunha e Rui Barbosa.

MobilizacaoqueimadasO que os alunos não esperavam era encontrar em tamanha destruição um monumento que traz marcas da história nordestina. Parte da sede da Estação da Leste como é conhecida veio às ruínas no último dia 14 de outubro e nesta terça-feira (17) outra parte do teto foi retirada por operários alegando que destroços estavam caindo sobre a linha férrea e poderia provocar acidentes já que o trem ainda faz carregamentos por esta via.

“Nós nos deparamos aqui com um monumento totalmente depredado. É doloroso, estarmos tentando resgatar nossos patrimônios e de repente nos deparamos com uma situação dessas aqui em Queimadas”, lamenta emocionado o jornalista e produtor cultural Antenor Júnior, articulador do projeto Os Sertões.

Estudantes dos colégios Estadual (CESAQ) e Municipal (CMQ) de Queimadas juntaram-se ao grupo e fizeram um momento de silêncio, todos de mãos dadas abraçaram o casarão em um ato de protesto e em prol do tombamento do patrimônio. A mobilização foi registrada pela Rede Bahia de televisão, trazendo esperança para a população. “Esperamos que a partir de hoje, com a presença da imprensa local e regional e com ajuda desse movimento possamos sensibilizar as autoridades competentes a tomarem providências”, diz o professor de História Mário César.

O projeto – O projeto Os Sertões foi criado em 1997 pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB), com objetivo de cuidar da parte historiográfica da região, fazer um trabalho social com as famílias do semiárido e um trabalho turístico, onde se tem ainda uma grande demanda a ser trabalhada, afirma o articulador Antenor Jr. Por este ano ser um marco do centenário sem o escritor Euclides da Cunha, o projeto vem desenvolvendo atividades como á feira cultural que ocorrerá a partir desta quinta-feira (19), na cidade de Euclides da Cunha e seis viagens com cerca de 200 congressistas de escolas de ensino médio e universidades passando por vários municípios que marcaram a Guerra de Canudos a exemplo de Quijingue, Uauá e Queimadas.


Tags deste artigo: bahia escola história patrimônio cultura queimadas

22 comentários

Enviar um comentário
Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.