Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

DEMOCRATIZANDO A INFORMAÇÃO - Por Dep. Alencar Santana.

6 de Abril de 2011, 0:00 , por Software Livre Brasil - 22 comentários | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 627 vezes
Democratizando a informação
“Figuras públicas agora anunciam decisões importantes por meio do Twitter”
 Alencar Santana
Fechar
Delicious
Guarulhos realiza em 9 de abril, pela 1ª vez, o Festival Latino Americano de Software Livre (FLISOL). O evento colocará a cidade no roteiro dos debates sobre a adoção de softwares abertos nos órgãos públicos, empresas e na sociedade em geral, como alternativa tecnológica aos aplicativos fechados e de alto custo. Com a disseminação da internet, o movimento do software livre vem ganhando adeptos tanto no mundo corporativo quanto entre os consumidores domésticos. A principal bandeira do movimento é a oferta de programas de computadores isentos de licenças pagas, com total liberdade para que os usuários os alterem ou adaptem de acordo com suas próprias necessidades.
Trata-se de um debate fundamental. A produção de softwares envolve liberdade de circulação de informações, mas também geração de valor; ela faz parte de uma indústria poderosa, sustentada por patentes e registros, o que obriga o usuário a se submeter a regras rígidas, que o impedem de copiar, modificar ou comercializar o programa modificado.
O movimento do software livre se inspira no princípio da liberdade de informação e na ideia de que o desenvolvimento da tecnologia dos softwares deve ser movido pelo avanço do conhecimento, não só pelo interesse econômico privado. É uma tentativa ousada e democrática de mudar a forma como são produzidos e vendidos programas de computador, em benefício do cidadão e dos pesquisadores livres.
Ao lado ao software livre, a luta pela democratização da informação conta com outra grande aliada: as redes sociais, que passaram a exercer um contraponto essencial ao monopólio da informação dos grandes grupos econômicos. Justamente por isso, o uso de Orkut, Facebook e Twitter, entre outros, se tornou praticamente obrigatório nas instituições públicas e privadas para manter um relacionamento interativo com a população. Os próprios veículos de comunicação começaram a transmitir informações de maneira mais rápida pelas redes. Figuras públicas, de jogadores de futebol a empresários, agora anunciam decisões importantes por meio do Twitter.
No mundo da política, a grande virada ocorreu em 2008, com a campanha de Barack Obama na corrida pela Casa Branca. No Brasil as mídias sociais tiveram um papel fundamental na eleição do ano passado. Eu mesmo fiz campanha nas redes sociais; agora, na Assembleia Legislativa, continuo acompanhando e atualizando meus perfis. Acredito que essas ferramentas nos aproximam da população, participando de debates e colhendo sugestões e críticas essenciais para que o mandato honre os eleitores que confiaram em nossa proposta.

Tags deste artigo: guarulhos flisol softwarelivre mslguarulhos inclusãodigital sociedade da informação

22 comentários

Enviar um comentário
  • Foto do jesu minorJesulinux
    6 de Abril de 2011, 12:18

    Democratizando a Informação

    Parabéns Deputado pela sua visão moderna.
    Por isso lutaremos sempre pela liberdade na rede, pela cultura digital, pela inclusão digital.
    Seja Bem Vindo Ao flisol Guarulhos.
    TRAGA TAMBÉM O SEU COMPUTADOR PARA SER INSTALADO UM SOFTWARE lIVRE.
    soft​ware​livr​e.or​g/fl​isol​-gua​rulh​os


  • 16d186c0d3c033efd815325ddbb47782?only path=false&size=50&d=404Wagner Quintiliano de Almeida(usuário não autenticado)
    16 de Abril de 2011, 15:29

    Ministerio das Cidades/Projeto Inovação em Células Desenvolvimento dos Municípios Brasileiros

    .Ao Deputado Alencar Santana-PT eleito pela Alesp envio congratulações de sua posse.Sou um morador perto da Vila Galvão Guarulhos e vejo que mesmo sendo um bairro nobre há pendências na defesa Civil entre Guarulhos e a Zona Norte da Capital,etc...
    .Muitos do PSDB dizem não votem no PT São Paulo será uma favela,mas quem são culpados são a burguesia em todos os estados do Brasil que desempregaram os nossos Ancestrais,mas com o Ministerio das cidades seremos contemplados(grato)


Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.