Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia
 Feed RSS

Blog

27 de Maio de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

Symbian ser Software Livre é show de bola

9 de Fevereiro de 2010, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

Quando o Symbian foi lançado como Software Livre, recentemente, houve aqueles que surpreenderam, não esperavam por uma mudança de licenciamento a essa altura do campeonato. Também houve os que viram nisso uma tentativa da Nokia de correr atrás do diferencial oferecido pelo Android, que usa a abertura da plataforma (mesmo que seja limitada) como trunfo de marketing.

Na verdade ambos os grupos estavam enganados. A mudança não foi uma surpresa. Muito pelo contrário, ela é uma das mudanças antecipada há quase dois anos, depois de a Nokia ter adquirido a parte que não já dela do Symbian. Não por mera conjectura, e sim porque foi explicitamente anunciado.

Também não foi para correr atrás de uma suposta plataforma mais aberta. O Android pode ser mais aberto que o Symbian era antes da liebração, mas nunca chegou perto de ser tão próximo da liberdade que o Maemo dá aos usuários de tablets Nokia há bem mais tempo e que desde o final do ano passado é distribuído no N900, o primeiro Maemo-based a ser também um celular. A Nokia está seguindo sua própria liderança em compreender que Software Livre tem enormes vantagens para o modelo de negócios que adotam produtores de "gadgets".

A existência desses dois grupos não me surpreende. Muito pouca gente acompanha de fato o que está acontecendo no mundo, e é natural correrem para conclusões sem conhecer melhor o assunto. Um agravante é que nós estamos num momento de modificação fundamental do mercado. As "tendências" aparecem a todo tempo, dispositivos muito diferentes dos que estávamos acostumados até agora estão tomando as notícias e tentando nos indicar qual é o futuro da "computação pessoal".

Na liderança do hype, Google e Apple parecem definir os parâmetros de comparação e ser os principais objetos de desejo. Isso acaba por desviar nossa atenção de fatos importantes que ainda fazem parte da nossa realidade. Embora esteja perdendo mercado, o Symbian ainda é de longe o SO mais usado em celulares, no mundo, e deve continuar sendo por mais um tempo. Isso é significante e com o crescimento de plataformas como Android e Maemo, quer dizer que a partir de agora plataformas completamente fechadas são a minoria. Se bem que talvez Android ainda tenha que melhorar pra ser considerada aberta =D.

Com a abertura, produtos diversificados e mais interessantes podem também começar a aparecer e segurar a queda do Symbian. Isso não me interessa muito particularmente (eu prefiro ver Maemo e Moblin subindo ;D), mas não deixa de ser importante em qualquer análise que se faça a respeito do mercado.

Isso me leva a um terceiro grupo de pessoas, que, esse sim, me surpreendeu. Houve muitas pessoas tentando entender como podia a Nokia ter sido tão incompetente de doar diferencial de mercado e outras tentando ver qual era a segunda intenção. Não acho ruim sermos céticos - é só olhar para como o Google consegue ser mal cidadão em projetos que interessam a ele e ainda conseguir boa mídia - mas eu fiquei com a sensação de que o que houve foi um pouco de ciúme. Antigamente era fácil ser defensor do Software Livre - bastava fazer uma ou duas coisinhas meia bocas e "lançar", mesmo que fosse com uma licença que não fizesse sentido. Hoje temos empresas que costumavam estar do outro lado do muro dando exemplo em compreensão e implementação da liberdade de software.

Esse é um lançamento para ser comemorado. É mais um desses exemplos de como as empresas estão começando a perceber o valor do Software Livre e de criar plataformas abertas, e entendendo a força que tem uma comunidade forte em torno dos seus produtos. Com o Software Livre se tornando "mainstream" fica mais fácil divulgar e nós encontramos menos caras de ceticismo e perguntas a respeito da viabilidade econômica do conceito. Isso não significa que o jogo está ganho. Todas as grandes empresas que adotaram Software Livre como base para seus produtos também produzem uma infinidade de software proprietário, o que significa que há muito trabalho pela frente para os defensores da liberdade do software, mas esse é um ótimo passo adiante.

Então, por hoje, parabéns à Nokia por mais um passo na direção certa, e tomemos todos uma pra comemorar! =)