Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 Voltar a Blog
Tela cheia

Imaginário de crianças brasileiras e italianas sobre o fazer científico é debatido durante PCST

6 de Maio de 2014, 15:50 , por Giselle Soares - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 96 vezes

Com o tema “Crenças, valores e cidadania científica”, a segunda sessão de comunicações orais da 13a Conferência Internacional de Comunicação Pública da Ciência, mediada por Toss Gascoigne, contou com a participação de pesquisadores do Brasil, Holanda, Inglaterra, Canadá e Uruguai.

O artigo “Ciência e cientistas em histórias narradas por crianças: um experimento de ilustrações e narrativas de grupos focais”, de pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) foi o primeiro. Yurij Castelfranchi, co-autor do trabalho, falou sobre o método utilizado para elaboração do trabalho, que mesclou aspectos do “Draw a Scientist Test”, proposto por William Chambers na década de 1980, a narrativas elaboradas pelas crianças e supervisionadas por um moderador. Castelfranchi explicou que a mídia, principalmente a televisão, exerce forte influência na formação do imaginário de crianças sobre cientistas. Segundo ele, crianças de áreas rurais e periféricas demonstraram maior dificuldade ao descrever as figuras de cientistas, enquanto na Itália a associação entre o fazer científico e o cotidiano era percebida mais facilmente.

O estudo concluiu que, tanto na Itália como no Brasil a figura descrita por crianças sobre a atividades relacionadas à ciência e a cientistas é vista de maneira predominantemente positiva.


Tags deste artigo: dast ciência e cientistas imaginário crianças