Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Blog

7 de Dezembro de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

Parabéns para nós! 05 anos de comunidade \o/

8 de Outubro de 2015, 1:06, por GarotasCPBr - 0sem comentários ainda

Olá Pessoal!

Hoje completamos 05 anos de comunidade GarotasCPBR! Desde 2010 quando tivemos a ideia de reunirmos todas as garotas que participavam ou iriam pela primeira vez na Campus Party, acredito que nunca imaginamos como nosso grupo iria crescer tanto!

Atualmente além da Campus Party, procuramos transmitir e compartilhar conhecimento e tornar essa comunidade de garotas cada vez mais forte. É muito interessante ver a quantidade de garotas/meninas/mulheres que se juntaram ao grupo com as mais diversas experiências e dos mais diversos lugares do Brasil e que faz com que esse networking fique cada vez mais interessante.

Fico muito agradecida e honrada por fazer parte dessa comunidade tão incrível e espero que esses laços formados por esta comunidade se fortaleça cada vez mais!

Parabéns a todas nós \o/

 

O post Parabéns para nós! 05 anos de comunidade \o/ apareceu primeiro em GarotasCPBr.



Tá com dúvida sobre a #CPBr9, vem que te ajudamos!

5 de Outubro de 2015, 1:39, por GarotasCPBr - 0sem comentários ainda

Bom, a cada ano que se passa surgem novos campuseiros, e esses marinheiros de primeira viagem tem as mais variadas dúvidas em relação a como funciona a Campus, como e a Campus em si e o que levar para a mesma.

Então, para ajudar não só os novatos como também alguns veteranos, vamos apresentar nesse post a as perguntas mais frequentes sobre a Campus e no final deixaremos uma Checklist com dicas do que você levar para a #CPBr9.

 

Pergunta 1: Como funciona os espaços da Campus?

R: A Campus divide seus espaços da seguinte maneira: área de exposição, arena e área do camping. Na área de exposição é onde ficam empresas, grupo e estudantes para expor serviços, produtos e trabalhos e é gratuita para todos que forem visitar o evento. Na arena se encontrão os palcos no qual acontecerão as palestras e onde ficam também as bancadas, onde você pode colocar o seu desktop ou seu notebook e tem direito a um ponto de rede para conectá-lo e ser feliz! Rsss… O ingresso na arena só é possível para aqueles que adquiriram o ingresso. Já a área de camping é onde os campuseiros poderão tirar seu cochilo e ficar off, é onde também ficam os espaços para banho e necessidades em geral.

 

Pergunta 2: Se eu comprar a entrada tenho direito a participar todos os dias e terei acesso a todos os espaços?

R: Sim, você poderá participar todos os dias e de todos os espaços (espaço expo / arena), porém a compra somente da entrada não garante você ter acesso a área do camping. Para ter acesso a esta área, é necessário a compra desse serviço também separadamente (R$ 59,00 camping simples ou R$ 69,00 camping duplo).

 

Pergunta 3: Na área de camping tem tomadas?

R: Não, só é possível o uso de tomadas na arena. Como este ano o evento será no Anhembi, os banheiros são fixos  do próprio lugar e também há algumas tomadas disponíveis para quem quiser levar secador ou chapinha, por exemplo.

 

Pergunta 4: Posso comprar só a entrada sem o serviço de camping caso eu não queira dormir lá?

R: Sim, Se você for de SP ou estiver hospedado em algum hotel pode comprar só a entrada para a arena (o espaço expo normalmente é gratuito para visitantes). Não é obrigatória a compra do serviço de camping.

 

Pergunta 5: Como funciona o serviço de camping duplo e como adquirir?

R: Essa e uma dúvida muito recorrente. O camping duplo é onde você convida alguém para dividir a barraca. Este ano o valor total está de R$ 69,00 (Hummm… ( ͡° ͜ʖ ͡°) ). Para adquirir esse serviço você faz a compra da entrada + camping duplo e seu companheiro(a) faz a compra somente da entrada, daí você, que comprou o camping,  convida a outra pessoa.

 

Pergunta 6: Posso fazer o que bem entender na Campus?

R: Não! Existe um regulamento que a organização deixa disponível no próprio site do evento para todos os campuseiros. Recomendo dar uma olhada.

 

Pergunta 7: Como são distribuídas as palestras da Campus?

R: As palestras são divididas por palcos ao longo da arena como nomes e neles são organizados por éreas em especifico, como Software Livre, Desenvolvimento, Games, etc. E claro tem o palco principal, onde nele passam as palestras tidas como as de “peso”, destacadas pela organização como magistrais.

 

Pergunta 8: Referente a alimentação, quais são as opções possíveis?

R: Todo ano a organização da Campus faz uma parceria com um serviço de catering, onde o campuseiro antecipadamente pode comprar um pacote fechado de café da manhã / almoço / janta para todos os dias do evento. Essas refeições são servidas em determinados horários, portanto se você é uma pessoa não muito disciplinada com o horário, você pode perder várias refeições e acabar gastando por fora, o que não é vantajoso. Uma outra opção é levar algumas coisas não perecíveis de casa, como achocolatado de caixinha, bolachas, salgadinhos, cup noodles (!!!) etc. É bem comum o pessoal pedir pizza as noites na arena, o que é um bom jeito de dividir o custo em grupo

Caso você vá em um grupo grande, há a possibilidade de levar um isopor para armazenar bebidas com gelo. O único problema é comprar o gelo: não há muitas opções em torno do Anhembi para comprar qualquer coisa sem andar muito, então acaba sempre virando um desafio: pesquisar tele-entregas de gelo ou ir até o Carrefour (que é o mercado mais próximo do Anhembi).

No caso de pessoas vegetarias/veganas, a situação fica um pouco mais complicada pois caso você não adquira o serviço de catering, acaba tendo que tomar mais cuidados na hora de levar os alimentos.

 

veteranos-ensinam-kit-de-sobrevivencia-da-campus-party-precisa-de-salgadinho-energetico-e-pelucia-1358962517304_800x532

 

Pergunta 9: Quais são os cuidados essenciais que devo ter com a minha segurança?

R: Todo cuidado é pouco, não podemos dar sorte para o azar. Leve sempre um cadeado para que você possa trancar a barraca e ande sempre com a chave junto a sua credencial. Sem a sua credencial você pode ter problemas para sair/entrar de todas as áreas do evento e provavelmente terá que pagar uma taxa para o caso de perda da credencial para adquirir uma nova. Já na arena, é altamente recomendável levar um cadeado para notebook/desktop e travar o equipamento na mesa. Nunca deixe suas coisas pessoais sozinhas, já houveram casos onde a pessoa esquece celular, carteira ou equipamentos em cima da mesa e nunca mais encontra. Se você adquirir a área de camping, normalmente uma pulseira de plástico é presa no seu braço para identificar qual é a sua barraca, o que também é uma garantia de segurança. Evite deixar qualquer coisa de alto valor na barraca, tente andar com esse tipo de item o máximo possível com você.

 

Pergunta 10: Como funciona os chuveiros?

R: Normalmente a organização monta banheiros químicos em lados opostos para o homem e para a mulher. Nos últimos anos, a “porta do chuveiro” era uma espécie de lona e dentro do chuveiro não há nenhum tipo de gancho, portanto uma idéia é levar ganchos com ventosa e prender na cabine para pendurar as roupas. Uma dica é fazer uso de sacolas/mochilas plásticas para colocar shampoo, condicionador, sabonete, etc. Evite levar roupas justas para se vestir após o banho pois a área de chuveiros é bastante úmida. Ao sair tente deixar tudo limpinho ao máximo, pois é bem desagradável a pessoa entrar na cabine cheia de cabelos/creme de cabelo/papel higiênico, etc. É um hábito dos campuseiros após o banho deixar a toalha em cima da barraca para secar, o que também acaba servindo como identificação para a barraca :).

 

banheiro-campus-party-2011
Bom essas são algumas das dúvidas iniciais que surgem para a Campus Party, mas em breve traremos mais informações sobre a campus. Para ajudar na verificação sobre o que levar para a #CPBr9, é só clicar no link para a checklist que criamos para dar uma ajudinha.

 

Banner_CPBR

 

Espero que tenham gostado do post e até a próxima! ;)

Agradecemos os colaboradores para esse post!

O post Tá com dúvida sobre a #CPBr9, vem que te ajudamos! apareceu primeiro em GarotasCPBr.



Histórias de #CPBr’s

3 de Outubro de 2015, 16:49, por GarotasCPBr - 0sem comentários ainda

E aí galerinha, tudo bem? Espero que sim…

Neste mês de outubro comemoramos o aniversário de 5 anos da comunidade das GarotasCPBr! \o/

Há cinco anos atrás lá estávamos nós iniciando a nossa comunidade que hoje só tá que cresce cada vez mais. Garotas que amam tecnologia e que não fogem da correção dos bugs do dia a dia!

E iniciando as comemorações, queríamos convidar a vocês, queridos campuseiros, a interagir conosco.

Nós sabemos que cada Campus Party deixa uma história pra contar seja ela engraçada, romântica (Ah! O amor de Campus Party…) ou bizarra… Logo, que tal mandar pra gente sua história pra ser contada aqui? Toda semana queremos trazer uma história nova e caso você não queira dar o nome verdadeiro, fique a vontade para usar pseudônimos.

O que queremos é saber e compartilhar das aventuras (desventuras) de nosso amigos campuseiros em suas Campus. Então corre e manda sua história para gente!

Onde mandar?

Então, estamos aguardando sua história!

Espero que tenham gostado do post e até a próxima! ;)

O post Histórias de #CPBr’s apareceu primeiro em GarotasCPBr.



Que comecem os jogos! Vai começar a venda das entradas para a #CPBr9

1 de Outubro de 2015, 0:12, por GarotasCPBr - 0sem comentários ainda

E aí galerinha ansiosa, espero que todos estejam bem!

E então… Amanhã chega o grande dia para os veteranos!

Como todos sabem nesta quinta-feira (01/10) começam a venda das entradas para os campuseiros veteranos.

O anúncio do início das vendas foi dado na última segunda-feira ( 28/09) e junto com isso vieram as informações a respeito do local e confirmação da data da Campus Party.

Do dia 01/10 a 13/10 será a venda das entradas somente para campuseiros veteranos (quem já tenha ido em pelo menos 1 Campus) e os valores ficaram em torno de:

  • Entrada: R$ 187,00
  • Camping simples: R$ 59,00
  • Camping duplo R$ 69,00 (Hummm…( ͡° ͜ʖ ͡°) )

Sendo que no caso do camping duplo, esse é o valor total, ou seja, cada um paga metade disso.

Segundo a própria @CampusPartyBRA, em resposta a uma campuseira, as vendas para os novos campuseiros e as informações para as caravanas serão passadas no mesmo dia em que vão fazer o lançamento do site sendo isso no dia 14/10.

Então a partir da 00h vai ter muito campuseiro com a mão da ansiedade tremendo e frenéticos no botão F5 para fazer a compra de sua entrada. (Estarei bem assim… Rsss…)

Então pessoal, começou o clima de extase da #CPBr9!

Pegue seus cartões, combinem com o parceiro (caso peguem camping duplo) e vamos a compra das entradas!

Espero que tenham gostado do post e até a próxima! ;)

O post Que comecem os jogos! Vai começar a venda das entradas para a #CPBr9 apareceu primeiro em GarotasCPBr.



Chromecast: a nova tecnologia de streaming do Google

28 de Setembro de 2015, 2:13, por GarotasCPBr - 0sem comentários ainda

Olá pessoal, tudo bem?

No post de hoje vou falar de uma nova tecnologia que vem ganhando espaço no Brasil, o Chromecast. Este aparelho desenvolvido pela Google é um dispositivo de streaming onde através de um smartphone, computador ou tablet, é possível transmitir o conteúdo reproduzido nestes aparelhos para a televisão.

 

O Chromecast possui um tamanho parecido com um pendrive e é diretamente conectado na entrada HDMI da sua televisão. Neste aparelho também deve ser conectado uma fonte de energia, que pode ser a entrada USB da televisão ou diretamente na tomada, veja na imagem abaixo:

Chromecast conectado na televisão através do HDMI/USB

 

Antes de iniciar as configurações na sua televisão, você deve instalar o aplicativo do Chromecast no smartphone, tablet ou computador. Caso o smartphone/tablet for um dispositivo Android, instalar o app através da Play Store, e caso seja um dispositivo IOS, utilizar o Itunes. No caso de computadores, deve ser instalado um pluguin no Google Chrome através da Chrome Web Store .

 Uma vez instalado o aplicativo, as configurações podem ser iniciadas. As configurações iniciais devem ser realizadas através de um dispositivo portátil, pois não é possível fazer estas configurações através da extensão instalada no Google Chrome. Segue abaixo um vídeo desenvolvida pela própria Google com uma explicação de como realizar estas configurações:

Clique aqui para assistir o vídeo inserido.

Para utilizar o Chromecast, o smartphone/tablet e o Chromecast deverão estar conectados na mesma Rede Wireless. Dessa forma, os dispositivos irão conectar na mesma rede e habilitar a transmissão de imagens, videos e até mesmo apresentações. Este aparelho é relativamente novo no Brasil, portanto ainda não existem muitos aplicativos totalmente integrados ao Chromecast. Um dos mais populares é o Netflix: é possível transmitir qualquer conteúdo diretamente para a sua televisão e transformar seu dispositivo em um controle remoto:

Aplicativo da Netflix transmitindo conteúdo diretamente para a TV

 

Veja aqui um tutorial do Techtudo sobre como integrar o Chromecast e o Netflix.

Além do Netflix, é possível realizar esse tipo de integração direta com outros apps como Youtube, Deezer, Crackle, Plex entre outros que você pode verificar neste link. Um outro app que também chama atenção é o Just Dance Now: o celular vira o “controle” do jogo e é possível dançar músicas disponíveis no aplicativo:

Just Dance Now conectado através do Chromecast

 

Por fim, também é possível espelhar a imagem do seu dispositivo Android diretamente para a tela da televisão. Isso pode ser útil em apresentações corporativas, apresentação de fotos/vídeos, exibição de tutoriais entre tantas outras possibilidades. Dependendo da resolução de sua TV, a imagem fica em alta qualidade.

Reprodução da imagem do tablet diretamente para a televisão

 

A média de custo de compra desse aparelho é de R$ 250,00 e pode ser adquirido em lojas online sugeridas no próprio site do Chromecast.

 Se interessou? Eu particularmente adquiri um e achei que valeu muito a pena! ;)

Até a próxima!!

 

Referências:

http://www.techtudo.com.br/tudo-sobre/chromecast.html

https://support.google.com/chromecast/answer/2998456?hl=pt-BR

O post Chromecast: a nova tecnologia de streaming do Google apareceu primeiro em GarotasCPBr.



Pokémon Go: do êxtase a zueira…

16 de Setembro de 2015, 18:20, por GarotasCPBr - 0sem comentários ainda

Olá pessoal! Esperam que todos estejam bem…

Como todos já viram, na semana passada foi anunciado que em 2016 a Pokémon Company em parceria com a Nintendo e Niantic, irá lançar o Jogo Pokémom Go para Android e IOS usando de realidade aumentada e dados de localização para introduzir os Pokémons no mundo real.

É claro que isso foi uma notícia e tanto para nós, pois a maioria das pessoas desta época acompanharam desde o início a chegada da história desses monstrinhos em nossa vidas, tenha sido  isso na infância ou adolescência (é claro que era bem mais complicado pra galerinha que estudava no turno da manhã… ).

Vamos para algumas informações básicas já anunciadas para o jogo…

O Pokemón Go, vai seguir a mesma linha do jogo Ingress, no qual será possível encontrar pokémons, capturá-los, trocar e batalhar com os pokémons de amigos no mundo real, devido ao GPS. Mas, para se tornar um mestre pokémon você vai ter que levantar sua bunda do sofá e ir em busca de seus pokémons.

O download do app será gratuito, mas com compras dentro do mesmo. A Nintendo também está trabalhando em um smartwatch para que nós tenhamos a possibilidade de estar sempre, vamos dizer, no jogo sem precisar ter que ficar olhando o tempo todo para nossos celulares. Esse acessório deverá ser chamado de “Pokémon Go Plus”, e ele irá apitar e acender uma luz sempre que nos aproximarmos de um pokémon.

Pokemon_GO_Plus_w_strap-e1441981615247

Logo a baixo segue o vídeo que a Pokémon Company, a Nintendo e a Nintic usou para a apresentação do jogo em uma coletiva de impressa em Tokyo.

Clique aqui para assistir o vídeo inserido.

Agora galera campuseira, já pensou se eles lançam isso no início de janeiro? O que vai ter de gente correndo de um lado pro outro durante a #CPBr9 pra capturar pokémon e o tanto de batalhas não ia tá no gibi ehn! Ia ser muito legal viu… (créditos da ideia para o @triplo_x28)

Mas… Como tudo aqui tem que rolar uma zueira básica, após o anúncio, logo começaram a enxurrada de imagens e tirinhas relacionadas ao como vai ser o clima depois do lançamento do jogo em 2016. Separei algumas para vocês logo a baixo.

1

2

3

5

6

7

11993283_910272899027944_409410215396679888_n

8

9

10

11

12

13

Bom espero que tenham gostado do post e até a próxima! ;)

Fonte de algumas imagens: Nintendólatras.

O post Pokémon Go: do êxtase a zueira… apareceu primeiro em GarotasCPBr.



Arte, quadrinhos e cosplay: o trabalho de Cah C. Poszar

15 de Setembro de 2015, 1:36, por GarotasCPBr - 0sem comentários ainda

Olá pessoal, tudo bem?

No post de hoje vou falar do trabalho da Camila Poszar, que é ilustradora e designer formada em Artes Visuais pela UNESP e cosplayer nas horas livres :)

Além de já ter desenhado profissionalmente projetando brinquedos promocionais, ela também trouxe essa atividade para a vida pessoal e atualmente está trabalhando como freelancer. Em seu portfólio, ela mostra alguns exemplos de Commission (artes encomendadas para uso pessoal possuindo um valor mais acessível do que artes comerciais) já criadas por ela, como por exemplo a imagem abaixo de um personagem de Teera & Windy, uma história em quadrinhos de sua própria autoria:

Exemplo de Commission – Pintura Tradicional com Aquarela. Lucca, Teerra e Windy, personagens de autoria própria.

Recentemente ela também fez algumas ilustrações para um card game online que vai ser lançado, da série de livros Red Luna e participou do Game Jam do ano passado, confira abaixo algumas imagens:

 

 

 

 

 

 

Camila – à direita – participando do Game Jam – 2014

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Além deste incrível trabalho, recentemente ela fez um belo trabalho como cosplayer de Link (Zelda: Ocarina of Time). Ela mesma criou a própria fantasia, que segundo ela “grande parte da graça de ser um cosplayer é confeccionar sua própria fantasia” :)

 

 

 

 

 

 

 

Confira abaixo um bate papo que tivemos com ela:

Para começar, fale um pouco sobre você, seu trabalho…?

Desde que me dou por gente eu gosto de desenhos, sejam animes, cartoons, tudo e nada mais natural que a partir disso começar a desenhar e a criar as minhas próprias histórias. Eu não lembro direito o porque que acabei indo pro lado do mangá, acho que era por causa dos desenhos que passavam na TV quando eu era pequena, foi uma época em começou a passar muitos animes, como Cavaleiros do Zodiaco, Shurato, Sailor Moon e vários outros. Com o passar do tempo eu decidi que era de ilustração que eu queria viver e resolvi fazer faculdade de Artes, sou formada pela UNESP em Artes Visuais.

Como que você aprendeu a desenhar?

Foi sozinha mesmo, eu nunca tive como bancar um curso e acabei indo atrás sozinha.O legal é que com o tempo, o gosto por ilustração acabou se desdobrando em outras áreas, como games, modelagem, cosplay…Acho que uma coisa leva a outra

A história de Teerra & Windy é criação sua?

Ah sim, Teerra & Windy é criação minha! Teerra  & Windy foi engraçado, eu lembro exatamente onde tive a ideia, eu tava voltando do trabalho e estava na estação pinheiros do metrô, aquela gigante com um milhão de andares, eu tenho o costume de andar brisando nas coisas, principalmente porque moro longe né, acho que eu tava meio chateada com o trabalho, por questões de “reconhecimento pessoal” e comecei a fazer analogias com um arqueiro cego, pronto, bastou. Quando cheguei em casa, tinha boa parte da história na cabeça, a partir dai eu só precisei escrever e desenvolver.

Para ler a história de Teerra & Windy. clique aqui

Conta para gente um pouco da história de Teerra & Windy?

Em um glorioso reino, de um longínquo país, sua população se dividia em clãs, cada um especializado em uma arte diferente, seja o domínio da espada, a feitura de armas de metal, arquearia, criação de animais e assim por diante. Era de costume treinar cada criança  de acordo com a arte do clã de origem, essa prática era muito bem vista pelo rei e recebia o apoio dele, principalmente se o clã fosse um dos que prezam o manejo de armas e pudessem atuar na defesa do reino. Estes clãs, principalmente aqueles voltados para combates, possuíam no entanto, um costume muito cruel… Se desfazer de qualquer criança que fosse incapaz de aprender a arte ali ensinada… Independente de quem fosse… É neste cenário temos Lukka, um jovem arqueiro extremamente habilidoso, porém, cego de um olho.

Pintura Tradicional com Aquarela. Eliza e Haziel, personagens de autoria própria

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eu vi no seu portfólio que você fazia design de brinquedos, ainda continua com essa atividade?

Sim, eu estava trabalhando com isso até Maio, eu trabalhava projetando brinquedos promocionais, como os de ovos de páscoa e McDonalds, ou de campanhas de Dia das Crianças de lojas de roupas, sempre com personagem famosos, como Barbie, Ben10, Adventure Time. Agora no entanto, eu estou trabalhando em casa como freelancer, mas mesmo assim ainda fico bastante na área de licenciamento, principalmente infantil, hoje mesmo estava trabalhando em ilustrações novas pra merchandising da Barbie

Sobre cosplay, além do personagem Link você já fez mais algum?

Não, ele foi meu primeiro, mas estou trabalhando em um novo, de Saber de Fate/Stay night, com armadura e tudo.

Qual o seu anime favorito?

Nossa, acho que isso não existe, eu assisto e leio tanta coisa! Serve um top 3? Vai ser difícil desempatar vários, mas acho que em primeiro lugar Full Metal Alchemist, depois Atack on Titan e Depois Fate/Stay Night. Mas tem vários ainda muito bons! Isso é difícil !!!

Quais são suas ideias para o futuro a respeito de projetos/trabalho, etc?

Eu estou me esforçando bastante pra fazer o projeto Teerra & Windy dar certo, mandei o projeto pra algumas editoras, até tive alguma resposta, mas nada certo. Enquanto isso eu estou investindo em publicação online, que está sendo uma experiência bem legal, eu nunca tinha publicado em duas línguas de uma vez e a aceitação tá sendo bem grande. Estou conseguindo atingir um público bem maior do que só publicando em português. E fora que estar na internet também ajuda a atingir um número maior de pessoas. Seria muito legal se eu pudesse viver das minhas próprias criações, mas trabalhar com licenças de personagens famosos também muito legal!

Pra quem quer iniciar nessa área de Artes Visuais, qual a dica que você dá?

Hmmmm, estudar o tempo inteiro, digo no sentido de praticar o desenho, desenhar sempre que der, pelo menos uma vez por dia, não existe fórmula mágica pra ficar bom, não existe isso de “talento”, o que existe é muito trabalho duro e esforço. E não se prender a uma coisa só também é importante, eu gosto de mangás, mas se for necessário, eu sei desenhar semi realismo também, ou desenhos mais técnicos.

Para conhecer um pouco mais do trabalho da Camila, acesse seu portfólio através deste link.

Até a próxima ;)

O post Arte, quadrinhos e cosplay: o trabalho de Cah C. Poszar apareceu primeiro em GarotasCPBr.



Resolvi mudar para o Linux e agora?

12 de Setembro de 2015, 22:06, por GarotasCPBr - 0sem comentários ainda

Olá pessoas! Hoje vamos dar início a uma sequência de posts sobre o Linux, na verdade sobre o GNU/Linux, já escrevi antes sobre esse tema, mas não com a profundidade adequada ou desejada, que esse assunto merece. Dessa vez considero os posts mais maduros, talvez fruto de uma experiência advinda de 4 anos ininterruptos de uso, destes 3 dedicados totalmente ao uso do GNU/Linux. Sim, eu não uso outro Sistema Operacional desde 2012, pelo menos não nas minhas máquinas. Pois é, o mundo não é perfeito.

Apesar de ter muito conteúdo a respeito por aí, graças à galera que gosta de compartilhar conhecimento (ainda bem), sei que esse post pode ser útil pra alguém, principalmente para quem está começando a usar esse sistema ou pretende usar. São os meus 20 centavos de contribuição. Ao longo destes anos garimpei muita coisa, aprendi muito e muitas fontes se perderam pelo caminho. Depois da decisão de mudar de distribuição e algumas formatações depois, percebi o quanto é importante registrar o que fazemos e não ter tanto retrabalho ao configurar a sua máquina uma segunda ou terceira vez.linux

Assim como encontrei muita ajuda por aí, chegou a minha vez de retribuir, sob novas perspectivas e posicionamentos, espero ao longo dessa série de posts, apontar um caminho bacana pra quem quer conhecer um pouco mais desse mundo. Algo que sempre senti falta, principalmente nos fóruns, era explicação do porque usar aquele comando e não outro, e o que significavam todas aquelas siglas e atributos. Eu tinha a receita pronta pra ser reproduzida, copiada e colada, mas não conhecia os ingredientes que faziam parte da receita e desse modo, procurar outros caminhos quando aquela receita não funcionava se tornava uma atividade árdua.

Ops.. espera aí… GNU/Linux? Distribuição? Mas sobre o que é isso tudo mesmo? Bem, antes que você desista de ler, com tantos termos novos, vamos fazer as devidas apresentações.

O Sistema Operacional é um programa ou um conjunto de programas cuja função é gerenciar os recursos do sistema (definir qual programa recebe atenção do processador, gerenciar memória, criar um sistema de arquivos, etc.), fornecendo uma interface entre o computador e o usuário.

O Linux é comumente chamado de Sistema Operacional por vários usuários, mas é uma forma errônea de uso, existe aí uma combinação que podemos representar da seguinte forma: GNU + Linux, onde GNU é um sistema e o Linux é o kernel que trabalha em conjunto com esse sistema.

O sistema operacional GNU é um sistema de software livre completo, compatível com o Unix. GNU significa “GNU’s Not Unix” (GNU Não é Unix). A palavra “livre” em “software livre” se refere à liberdade, não ao preço. Você pode ou não pagar para obter software do projeto GNU. De qualquer forma, uma vez que você tenha o software, você tem quatro liberdades específicas ao usá-lo, você pode saber mais sobre isso, acessando Software Livre é livre mesmo?8cefc8ba-b956-42a5-94e1-8e12d94b2cc4

O Linux na verdade é o núcleo ou kernel, e é o que as pessoas utilizam hoje associado à um sistema e acabam chamando tudo de Linux, podemos dizer que o núcleo sozinho não é útil, ele funciona como parte de todo um sistema operacional. Linux é normalmente utilizado em combinação com o sistema operacional GNU, em outras palavras, o sistema é basicamente GNU, com Linux funcionando como núcleo.

Como o Projeto Gnu é um projeto livre e tem todas as liberdades citadas acima, muitos produtos acabaram se derivando dele, e muitos outros sistemas operacionais surgiram, cada um com uma característica marcante, devem existir hoje milhares de versões diferentes, nós chamamos esses novos sistemas de Distribuições Linux, ou sabores, como já vi citado por aí. É isso mesmo, sabores, cada distribuição com a cara do dono ou donos, já que grande parte é feito de forma colaborativa… mas porque tantas assim? Bem, cada usuário sente uma necessidade especifica e monta uma distro onde essa necessidade seja suprida, tornando-a mais fácil, prática e flexível que uma outra já existente.

Uma Distribuição Linux, ou simplesmente distro, como geralmente chamamos, é um sistema operacional baseado no núcleo Linux, que inclui também um conjunto de software varíavel, um sistema gestor de pacotes e um repositório. Numa típica distribuição Linux, a maior parte do software é livre e de código aberto, estando disponível na forma de pacotes compilados previamente (binários), e de código-fonte

O que vemos hoje é que a cada dia, mais distros são lançadas e cada vez mais fáceis de usar o que tem tornado os Sistemas com base no kernel Linux cada vez mais populares. As primeiras distribuições necessitavam muito conhecimento e estudo, e seus usários em sua maioria eram estudantes de computação ou programadores.

Bom, agora que você já foi apresentado ao Sistema Operacional GNU/Linux, acompanhe os nossos próximos post, sobre as distribuições existentes, pacotes e repositórios.

Para saber mais sobre termos usados no mundo do Software Livre, veja: O que se fala em Software Livre


Até a próxima.

Fontes: TANENBAUM, Andrew. Sistemas operacionais modernos. Rio de Janeiro: LTC. 1999.

http://www.gnu.org/gnu/gnu-history.html

https://pt.wikipedia.org/wiki/Distribui%C3%A7%C3%A3o_Linux

http://www.hardware.com.br/guias/distros-linux/

O post Resolvi mudar para o Linux e agora? apareceu primeiro em GarotasCPBr.



UML com Software Livre

9 de Setembro de 2015, 20:30, por GarotasCPBr - 0sem comentários ainda

Se você é usuário de sistemas GNU/Linux (ou até mesmo windows) e trabalha com UML já deve ter se perguntado: “Qual software posso usar para trabalhar?”.

Bom, hoje te apresento a dois software muito bons que você pode fazer sem diagramas sem nenhum grilo. São eles o Umbrello e o Dia.

O dia

Ele é um programa baseado em gtk+ de criação de diagramas e liberado pela licensa GPL. O Dia tem como objetivo especial a criação de diagramas de relacionamento, fluxogramas, diagramas de rede e circuitos simples.

Com o Dia é possível fazer a maioria dos diagramas da UML, sua estrutura é a união componentes/objetos utilizados para a modelagem. E podem ser exportados para arquivos de gráfico.

dia-0.97-integrated-ui

Informações adicionais:

  • ArgoUML2Dia – Converte-se do formato de ArgoUML ao Dia, entretanto nem todos os tipos de objetos não sejam suportados.
  • Agata – Este é uma espécie de regador de relatório. Nele pode-se gerar diagramas do Dia com todas as tabelas que você estiver utilizando.
  • TeDia2SQL e Dia2SQL – Estes convertem diagramas do Dia para a base de dados SQL (Sybase, Postgres, oracle, DB/2, Ms-ms-sql, MySQL).

O Umbrello

O Umbrello é um software de modelagem UML integrado ao projeto KDE. E ele é utilizado para modelar o próprio projeto KDE por alguns de seus desenvolvedores.

umbrello-2013

Com este software temos a capacidade de:

  • Desenhar e imprimir diagramas UML;
  • Gerar declarações de classes Java, PHO, JavaScript, ActionScript, SQL, Ada, Perl, Python, entre outras;
  • Gerar arquivos gráficos;
  • Engenharia reversa de classes;
  • Arquivos no padrão XMI (baseado no formato XML);
  • Wizard para a criação de classes e geração de código-fonte.

Links:

Para o Dia.

Para o Umbrello.

Espero que tenham gostado e até o próximo post! ;)

O post UML com Software Livre apareceu primeiro em GarotasCPBr.



Magic: The Gathering e o Multiverso Magic

8 de Setembro de 2015, 0:28, por GarotasCPBr - 0sem comentários ainda

Olá pessoal, tudo bem?

Para quem não conhece, o Magic: The Gathering é um jogo de cartas colecionáveis que foi criado em 1993 por Richard Garfield onde os jogadores constroem o deck de acordo com sua própria estratégia e estilo de jogo para batalhar contra o deck adversário. Este jogo já atraiu milhares de fãs no mundo inteiro desde sua vasta extensão de estratégias que podem ser utilizadas até a história que envolve todo o jogo, proporcionando uma imersão do jogador de maneira única.

“As histórias de Magic acontecem no Multiverso, um reino infinito de incontáveis mundos fantásticos. Esses mundos são cheios de lendas heróicas e segredos. Viajando pelo Multiverso estão os Planeswalkers— poderosos magos com a rara habilidade de sair de seus mundos natais. As aventuras, tramas e maquinações desses Planeswalkers alteram para sempre o destino daqueles que os encontram. Os monstros e as civilizações do Multiverso também têm suas próprias histórias e lendas. Cada plano é rico em mistérios e intrigas, conflitos e guerras, e todos possuem histórias épicas esperando que você as descubra.” (Magic The Gathering – A História)

Para nos ajudar a entender um pouco melhor o jogo e todos os mistérios que o envolvem, Carolina Moraes criou o canal Multiverso Magic. A Carol era estudante de Ciências Biológicas na Universidade Federal de Lavras, porém durante seus estudos descobriu a vocação pela área de Comunicação e tem estudado para o vestibular deste curso desde então. Além disso, é uma jogadora apaixonada por MTG. Confira abaixo um bate papo que tivemos com ela referente a sua paixão pelo jogo e a seus projetos para o canal:

Como que você começou a jogar Magic?

Eu comecei a jogar no ano de 1999, aproximadamente. Um dos meus amigos da escola comprou um deck numa revistaria no shopping e levou pra escola um dia, ele nem sabia jogar direito mas me ensinou do jeito que ele havia entendido no manual e eu me apaixonei perdidamente. Mas como não tinha condições, só fui conseguir as minhas primeiras cartas em 2002, quando comprei um “lixão” ou “bolão” como os jogadores dizem, por 20 reais. Com aquela “mistureba” de cartas fiz meus primeiros decks, e desde então nunca parei, continuei comprando e jogando até hoje.

E como que você teve a idéia de gravar os vídeos e criar o canal?

Desde que o Youtube se popularizou em meados de 2008 que eu já era frustrada em procurar conteúdo de MTG na internet e não achava. E era sempre assim, sempre que me dava na telha, lá ia eu caçar vídeos e mais vídeos na internet, mas tudo o que eu achava eram vídeos de gameplay dos principais torneios. Isso só tinha valor para os jogadores altamente competitivos, eu queria um pouco de entretenimento, e é claro, material mais instrutivo. Foi ai então que eu pensei: “Porque eu não faço? Já que não tem, eu posso fazer”. E por não encontrar nada que me deixasse satisfeita, eu inventei de fazer esse canal, o Multiverso Magic, no final de 2013.

Como nesta época ainda não havia muito conteúdo sobre o jogo, para montar os vídeos você foi buscando informações de Gameplays ou foi somente pela experiência de jogo?

Pra fazê-los, eu inicialmente foquei em tutoriais para ensinar a jogar. Então dividi os tutoriais em níveis para que tudo ficasse mais simples. Magic é um jogo muito completo e cheio de regras, para melhorar a didática, resolvi ensinar a galera por “camadas”. Então nos tutoriais iniciantes eu ensino só o mais básico do mais básico, no intermediário acrescendo mais algumas regras, e depois, faço alguns drops explicando habilidades de cartas por fora, algo como rápidas respostas para dúvidas. Além disso, dividi os tutoriais por partes, como por exemplo, no primeiro vídeo eu apenas explico o que é o Magic the Gathering pra quem não conhece, no seguinte como jogar as cartas, depois como funciona o combate, depois como o jogo acaba. Antes de mais nada, eu escrevo esses roteiros, pra ter uma noção de como vai ficar no vídeo e pra me guiar na hora de editar.

Você já participou de campeonatos de Magic?

Claro, já participei de vários. Dos mais simples até os mais competitivos.

Já ganhou algum deles?

Bom vários hahahaha, alguns a gente ganha, outros a gente perde. Campeonato grande nunca, mas os pequenos uma infinidade.

Voce já sofreu algum tipo de preconceito por ser uma mulher jogando Magic, uma vez que é um jogo mais popularizado no mundo masculino?

Sobre o preconceito por jogar Magic: eu já sofri um pouco de preconceito não por jogar magic, mas por ter qualquer hobbie fora do senso comum. Hoje as ditas “nerdices” fazem parte da cultura POP, então elas são muito mais bem aceitas e em alguns grupos sociais até bem cotadas.Mas em um passado não muito distante, eu já fui um pouco ridicularizada. Ainda há uma visão bem infantil desses hobbies, mas isso vai mudar conforme os próprios jogadores se mostrarem pessoas maduras, adultas e equilibradas.
Sobre o preconceito por ser uma mulher jogadora de Magic: Já sofri sim, de várias maneiras.Todas elas foram indiretas, ninguém nunca me hostilizou por ser uma garota jogando Magic, nunca, mas… já hostilizaram caras que perderam pra mim por terem perdido pra mulher, por exemplo. Já me ignoraram na hora de interagir pra trocar cartas ou coisas do tipo. Mas, também já fui muito bem tratada e muito bem recebida por muitos jogadores, inclusive fiz amigos maravilhosos jogando MTG.

E qual conselho que você daria para as pessoas que querem iniciar a jogar magic?

O conselho é bem simples, DIVIRTA-SE! Magic acima de tudo é diversão, se ele para de ser divertido, é porque não está sendo jogado da maneira correta. E antes que se desespere pensando “mas é muito caro!” calma, sempre tem um jogador experiente vendendo cartas a preço de banana. Como qualquer hobbie, seu custo está diretamente relacionado com o quanto você pretende investir nele.

Em um dos seus vídeos você diz que não vai dedicar seu canal somente pra Magic, você tem outros planos em relação ao canal?

Então, graças a furor de ódio e destruição dos assinantes do canal kkkk ele permanecerá como está! A sugestão deles foi a de que eu abrisse um canal novo para falar de outros cardgames, achei a sugestão mais do que justa, e é isso o que pretendo fazer. A partir do ano que vem meu novo canal vai começar e lá vou falar de outros jogos.

Para conhecer um pouco mais do trabalho da Carol e ingressar no mundo de jogadores de Magic The Gathering, acesse o canal do Multiverso Magic e curta a página do canal no Facebook. Veja abaixo o primeiro vídeo tutorial para quem está interessado em ingressar no mundo de Magic:

Click here to view the embedded video.

Até a próxima! :)

O post Magic: The Gathering e o Multiverso Magic apareceu primeiro em GarotasCPBr.



Tags deste artigo: garotascpbr fisl12 cpbr5