Ir al contenido
o

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tux Chile

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Regresar a FREE SOFTWAR...
Pantalla completa

WebSockets se torna um padrão

diciembre 14, 2011 0:00 , por Software Livre Brasil - 0no comments yet | No one following this article yet.
Viewed 560 times

WebSockets e o protocolo WebSocket galgaram o posto de especificações propostas. O WebSocket Protocol está agora proposto como o RFC 6455 da Internet Engineering Task Force (IETF). O protocolo foi desenvolvido para permitir que um navegador ou outros clientes possam estabelecer uma conexão confiável para comunicação de duas vias com um servidor web sem usar múltiplos pedidos HTTP. Christopher Blizzard, Director of Web Platform na Mozilla, twitou: "O Websockets é agora um RFC. Um longo caminho percorrido." O primeiro esboço do WebSockets RFC surgiu em maio de 2010 após os resultados do trabalho realizado pelo grupo de trabalho para tecnologia de aplicativos web e hipertexto (Web Hypertext Application Technology Working Group, ou WHATWG) terem sido publicados.

http://www.linuxnewmedia.com.br/images/uploads/news/ietflogotrans.gif

Outras tecnologias web tentaram manter um canal de comunicação aberto com um servidor usando de artifícios como múltiplos pedidos XMLHttpRequests ao servidor, ou tentando manter uma conexão HTPP convencional aberta pelo maior tempo possível. Essas soluções tinham o revés de complexidade adicional, estabilidade reduzida e sobrecarga da conexão entre o servidor e o cliente. Um aplicativo WebSocket pode, em vez disso, abrir uma única conexão com o servidor e trocar informações sobre essa única conexão, reduzindo o volume de carga sobre o servidor web.

O WebSockets está disponível em algum nível na maioria dos atuais navegadores web para desktops, exceto pelo Internet Explorer, que deve oferecer suporte completo ao protocolo em sua versão 10. O Safari para iOS e o Opera Mobile também possuem suporte parcial ao WebSockets.

O RFC do WebSockets surgiu juntamente com o RFC 6454, o Web Origin Concept, que se propõe a definir o conceito de origem (origin) na web. Um conceito que já é aplicado há algum tempo, por exemplo, para impedir ataques de scripting entre sites (cross-site scripting), e para determinar e armazenar a origem como uma string. Essa nova RFC 6454 já é referida dentro do WebSockets RFC.

Fonte: h-online, em inglês.

* fonte: Linux Magazine


Etiquetas de este artículo: furusho whatwg websocket ietf http socket rfc mozilla

0no comments yet

Publicar un comentario

Los campos son obligatorios.

Si eres un usario registrado, puedes iniciar sesión y automáticamente ser reconocido.