Gehe zum Inhalt
oder

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

404 Not Found

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Mein Netzwerk

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Software Libre Peru

Invalid feed format.

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

Linux Rep.Dominicana

404 Feed not found error: FeedBurner cannot locate this feed URI.

 Zurück zu FREE SOFTWAR...
Vollbild

TSE vai permitir testes públicos na urna eletrônica

September 14, 2009 0:00 , von Software Livre Brasil - 0no comments yet | Es folgt noch niemand diesem Artikel.
1450 Mal angesehen:

Confiante na segurança do sistema eletrônico de votações, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) permitirá testes públicos nos programas, equipamentos, como a própria urna eletrônica, e demais procedimentos relativos ao próximo pleito. A ideia é permitir que qualquer brasileiro verifique se o sistema é falho ou suscetível a algum tipo de violação.

"É um momento único. A Justiça Eleitoral abre seus sistemas aos cidadãos, inclusive os hackers, para testar se nossas urnas são suscetíveis a fraudes", afirma o ministro do TSE Ricardo Lewandowski. Os testes serão acompanhados por uma comissão avaliadora, formada por juristas, acadêmicos, cientistas e técnicos. "Será uma espécie de auditoria externa, independente", completou o ministro.

Poderão ser objeto do escrutínio dos interessados a urna eletrônica, o sistema de geração das mídias que transferem informações dos tribunais para as seções eleitorais, e vice-versa, a preparação da urna e o sistema de transmissão de dados.

"Estamos absolutamente seguros de que não há possibilidade de fraude ou violação das urnas e isso agora será verificado pelos cidadãos", insiste Lewandowski. Caso os 'investigadores' encontrem alguma brecha no sistema, a experiência será utilizada para corrigir o problema.

"Se houver alguma falha, certamente será em algum aspecto periférico do processo e não atrapalhará a confiança do eleitor", completa o ministro, que cita uma pesquisa realizada após as eleições de 2008, feita pelo Instituto Nexus, onde o processo eleitoral foi considerado confiável por 97,7% dos entrevistados.

Os testes, no entanto, terão regras. Primeiro, os interessados devem se inscrever previamente - as inscrições estão abertas e seguem até 13 de outubro - mediante a entrega de um formulário ao TSE. Além disso, ao se inscrever é preciso apresentar um plano com a descrição do teste que será feito, quais os softwares que serão utilizados e qual o objetivo do exame específico.

Caso haja necessidade, o número de participantes dos testes será limitado, dando-se preferência para os 'investigadores' indicados por partidos políticos, com maior grau de escolaridade e formação em tecnologia da informação, aqueles com maior tempo comprovado de experiência em TI, os indicados por institutos de pesquisa públicos, por sociedade científica, pelo Ministério Público Federal e pela Ordem dos Advogados do Brasil.

Os testes em si ocorrerão de 10 a 13 de novembro, das 9h às 18h, na sede do TSE em Brasília. As três contribuições que o Tribunal considerar mais relevantes receberão prêmios de R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 2 mil. O edital do teste de segurança pode ser conferido na página do TSE na internet (www.tse.gov.br).

* fonte: Luís Osvaldo Grossmann
:: Convergência Digital


Tags zu diesem Artikel: tse tre eleição urna votação

0no comments yet

Einen Kommentar schreiben

Die Felder sind zwingend erforderlich.

Wenn Sie ein registrierter Nutzer sind, dann können Sie sich anmelden und automatisch unter Ihrem Namen arbeiten.