Gehe zum Inhalt
oder

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Mein Netzwerk

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

Invalid feed format.

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Zurück zu FREE SOFTWAR...
Vollbild

STJ reafirma proibição de cobrança de PIS e Cofins nas contas telefônicas

Mai 14, 2010 0:00 , von Software Livre Brasil - 0no comments yet | Es folgt noch niemand diesem Artikel.
1281 Mal angesehen:

O Superior Tribunal de Justiça reitera a ilegalidade da cobrança de PIS e Cofins dos consumidores nas faturas de serviços públicos. Uma nova decisão nesse sentido se deu na disputa de um consumidor com a distribuidora de energia do Rio Grande do Sul. Mas o tribunal aproveitou para reafirmar a posição contrária à cobrança também nas faturas de telefonia.

Segundo o tribunal, “a jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça é firme: é ilegítima a inclusão dos valores relativos ao PIS e à Cofins nas faturas telefônicas”. O argumento foi usado como base, por analogia, na questão envolvendo a cobrança de energia elétrica.

http://convergenciadigital.uol.com.br/media/telecom_justica.jpg

No caso específico, o ministro Herman Benjamin estendeu o entendimento deve ser aplicado por analogia, sendo ilegal, portanto, a transferência do ônus financeiro relativo a ambos os tributos ao consumidor final do serviço de fornecimento de energia elétrica.

Ao apreciar o recurso, concluindo pela impossibilidade de inclusão desses valores, Herman Benjamin considerou o fato de a própria Justiça de origem se referir no acórdão a “serviço público de telecomunicações ou fornecimento de energia elétrica”.

A lembrança é importante, uma vez que a Anatel tem posição favorável às empresas nesse sentido. Em resposta a questionamentos feitos pela Brasil Telecom, no fim de 2009, a agência entende que a proibição da cobrança de PIS e Cofins poderá ser compensada por aumento nas tarifas de telefonia.

* Com informações do STJ

:: Convergência Digital :: 13/05/2010


Tags zu diesem Artikel: pis cofins furusho telefone

0no comments yet

Einen Kommentar schreiben

Die Felder sind zwingend erforderlich.

Wenn Sie ein registrierter Nutzer sind, dann können Sie sich anmelden und automatisch unter Ihrem Namen arbeiten.