Go to the content
or

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Go back to FREE SOFTWAR...
Full screen

Segundo Telebrasil, país tem 26,1 milhões de conexões em banda larga

August 11, 2010 0:00 , by Software Livre Brasil - 0no comments yet | No one following this article yet.
Viewed 1193 times

A banda larga ofertada no Brasil pelas redes fixas e móveis das prestadoras de serviços privadas alcançou 26,1 milhões de acessos no final do primeiro semestre deste ano, segundo balanço da Telebrasil, entidade que representa as empresas de telecomunicações. Isso significa um crescimento de 42% sobre os 18,4 milhões de acessos registrados em dezembro de 2009.

Para chegar a esse número, as operadoras incluem os 6,1 milhões de novos celulares – passaram de 4,3 milhões para 10,4 milhões entre janeiro e junho deste ano. Além disso, a conta inclui 800 mil conexões fixas (11,4 milhões para 12,2 milhões) e 800 mil modems 3G (2,7 milhões para 3,5 milhões no mesmo período).

Ainda de acordo com as operadoras, no fim de 2009 71% das conexões eram feitas com velocidades acima de 512 kbps. Nesse cenário, a velocidade média dos acessos em banda larga no Brasil seria de 1,3 Mbps, o que deixaria o país atrás do Chile e da Colômbia na América Latina.

Ao divulgar o balanço sobre a banda larga, a Telebrasil lembra que a baixa renda dos brasileiros é um dos obstáculos à massificação do uso da internet rápida, pois falta recursos tanto para pagar pelo acesso quanto para comprar computador. E embora um estudo do Ipea tenha indicado que o custo dos serviços seja a maior barreira ao acesso à internet, as empresas sustentam que o maior problema é a falta de computador nas residências.

A entidade aproveita, também, para defender regras que determinem o compartilhamento de infraestrutura, de forma a ampliar a competição no setor e, com isso, ampliar a penetração dos serviços. Pedem ainda uma regra única sobre o direito de passagem, de forma a facilitar a implantação de redes.

Além disso, a Telebrasil volta a pregar o uso de fundos, como Fust e Fistel, como mecanismos de incentivo à banda larga. E, naturalmente, reclamam da alta carga tributária, equivalente a 43% dos preços dos serviços de telecomunicações no país. Segundo as empresas, o custo médio de uma conexão de 256 kbps no Brasil é de US$ 28, e que, por isso, “está na média do grupo que paga menos pela internet rápida”.

* fonte: Convergência Digital


Այս հոդվածի պիտակները: conectado furusho pnbl plano nacional fórum santanna telebrás cidades digitais banda larga internet

0no comments yet

Մեկնաբանություն թողնել

The fields are mandatory.

Եթե դուք գրանցված մասնակից եք, դուք մեխանիկորեն կճանաչվեք համակարգի կողմից: