Gehe zum Inhalt
oder

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

404 Not Found

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Mein Netzwerk

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Software Libre Peru

Invalid feed format.

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

Linux Rep.Dominicana

404 Feed not found error: FeedBurner cannot locate this feed URI.

 Zurück zu FREE SOFTWAR...
Vollbild

Plano de banda larga decide eleição na Austrália

September 14, 2010 0:00 , von Software Livre Brasil - 0no comments yet | Es folgt noch niemand diesem Artikel.
2190 Mal angesehen:

O plano australiano de estender cabos de fibra óptica a 93% dos domicílios, garantindo conexões de 100 Mbps (as demais terão conexão sem fio de 12 Mbps) foi desde o início considerado ambicioso, mas mesmo seus mais entusiastas defensores jamais poderiam imaginar que ele seria crucial para a formação do novo governo do país.

Nas últimas duas semanas, prevaleceu o impasse por conta do resultado eleitoral de 21 de agosto. Nenhum dos partidos conseguiu maioria no parlamento, o que complicou a formação de um novo gabinete. É certo que vários assuntos influenciaram o resultado alcançado na quarta-feira, 8/9, mas a principal diferença entre os partidos é a posição de cada um sobre a estatal NBN, criada para gerir a construção e a operação da rede nacional de banda larga.

O Partido Trabalhista e os Verdes entendem a banda larga – especialmente via fibra óptica – como chave para o futuro da Austrália e, por isso, sustentam o investimento de AU$ 43 bilhões (R$ 65 bilhões), no projeto de 10 anos. Já o Partido Liberal defende o fim do projeto, a eliminação da NBN e, no lugar, a oferta de incentivos para tornar as conexões DSL mais acessíveis. Com o impasse nas eleições – nenhum dos partidos obteve a maioria de 76 cadeiras – ficou claro que a coalizão vencedora determinaria o futuro do plano australiano de banda larga.

O impasse foi superado pelos três parlamentares independentes eleitos. Um deles se alinhou com os Liberais, outro com os trabalhistas. O terceiro, Tony Windsor, representante da área rural australiana, ficou também com o Partido Trabalhista. “Há uma enorme oportunidade para os australianos do interior acessarem a infraestrutura deste século. Acho que uma oportunidade boa demais para ser desperdiçada”, disse o parlamentar em entrevista após a decisão.

Com isso, a coalizão liderada pelos trabalhistas garantiu a maioria com 76 votos – contra 74 da oposição – e, portanto, o direito de formar um novo governo. O resultado significa que a Austrália vai manter o plano de compensar a concessionária de telefonia Telstra em AU$ 11 bilhões (R$ 16,5 bilhões) pela posse da infraestrutura construída e pela substituição da rede de cobre. Com a conclusão do projeto, a NBN não vai se tornar provedor de acesso, mas garantir as conexões no atacado para que pequenos provedores possam competir pela oferta de serviço.

* Com informações da imprensa australiana

* fonte: Convergência Digital


Tags zu diesem Artikel: furusho eleição austrália banda larga pnbl

0no comments yet

Einen Kommentar schreiben

Die Felder sind zwingend erforderlich.

Wenn Sie ein registrierter Nutzer sind, dann können Sie sich anmelden und automatisch unter Ihrem Namen arbeiten.