Go to the content
or

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

Invalid feed format.

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Go back to FREE SOFTWAR...
Full screen

Entidades envolvidas no Marco Civil consideram ilegal a parceria entre Facebook e governo brasileiro

aŭgusto 25, 2015 12:00 , by BR-Linux.org - 0no comments yet | No one following this article yet.
Viewed 121 times

No primeiro semestre, logo após o encontro entre a Presidente da República e o fundador do Facebook, fui procurado por uma agência interessada em exibir no BR-Linux mensagens patrocinadas favoráveis a essa parceria. Recusei, informando minha preocupação com a possibilidade de o acordo violar a neutralidade de rede, a expectativa de privacidade, e envolver partidarismo. Coloquei o site à disposição para publicar algum posicionamento da empresa sobre isso, mas na época não houve. Permaneço com a mesma preocupação da época.

"Para a Proteste, o Internet.org é ilegal por contrariar a garantia de neutralidade da rede, por fornecer acesso à internet restrito a determinados aplicativos e conteúdos; por violar o direito à informação e incidir em publicidade enganosa ao omitir seu teor comercial por trás da denominação ".org" – cujo objetivo é o estímulo a contratação de serviços ofertados na internet. Além de ferir direitos do consumidor, como a liberdade de escolha e proibição de venda casada, pois quem define os provedores de conexão e os aplicativos a serem acessados é o Facebook."

Via tecnologia.ig.com.br:

A Proteste, associação de consumidores, e entidades da sociedade civil que participam da regulamentação do Marco Civil entregaram nesta segunda-feira (24) um documento cobrando que o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) se manifeste sobre o Internet.org, criado pelo Facebook para levar internet à população de baixa renda e de áreas isoladas de vários países, inclusive o Brasil.

No entendimento da Proteste, o Internet.org é ilegal. Por isso, a organização pede a realização de reunião aberta, a fim de retomar a discussão sobre o projeto no conselho do órgão, que não se manifestou em sua última reunião, no final de julho, por falta de consenso entre seus integrantes.

Para a Proteste e demais entidades, "a manifestação do CGI.br é oportuna e relevante, tendo em vista o papel que o Marco Civil da Internet atribuiu ao órgão no que diz respeito à gestão da internet no Brasil e da expectativa gerada com a resposta do Facebook após os questionamentos feitos pelo conselho". (...)

O artigo "Entidades envolvidas no Marco Civil consideram ilegal a parceria entre Facebook e governo brasileiro" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.


Source: http://br-linux.org/2015/01/entidades-envolvidas-no-marco-civil-consideram-ilegal-a-parceria-entre-facebook-e-governo-brasileiro.html

0no comments yet

Post a comment

The fields are mandatory.

If you are a registered user, you can login and be automatically recognized.