Ir para o conteúdo
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Software Libre Peru

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Voltar a FREE SOFTWAR...
Tela cheia

Conselho Comunitário concorda: Mint terá que licenciar com a Canonical se quiser continuar distribuindo os pacotes do Ubuntu

17 de Fevereiro de 2014, 10:45 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 501 vezes

Quando surgiram informações no ano passado de que os desenvolvedores do Mint tinham sido contatados pela Canonical a respeito de "precisar de uma licença para usar os pacotes binários deles" eu achei que era algum mal entendido e resisti a publicar, mas agora ficou claro que era isso mesmo: a Canonical quer que o Mint e outros produtos derivados adiram a um termo de licenciamento para continuar a distribuir os pacotes binários que vêm dos repositórios do Ubuntu.

A confirmação vem deste pronunciamento do Conselho Comunitário do Ubuntu, que analisou a matéria ao longo de cerca de 2 meses e concluiu que a Canonical está certa em usar marcas registradas e copyrights para "salvaguardar as reputações" do Ubuntu e da empresa.

O texto do Conselho não esclarece quais marcas, copyrights, quais os termos de licenciamento, o que exatamente faz o Mint precisar deles e, ao tratar especificamente a questão do Mint, não esclarece se a mesma demanda se explica ao meu vizinho que está criando o Katy Perry Linux a partir dos pacotes do Ubuntu 13.10 e de um wallpaper que ele baixou.

Os membros do Conselho não mencionam os itens acima, mas prosseguem: acreditam que não há má vontade da Canonical ou da comunidade Ubuntu para com o Mint, e até mesmo que... essa licença vai ajudar a garantir que o Mint continue com seu trabalho, no qual o Conselho espera vê-lo ser bem-sucedido.

E eles não param por aí: declaram sentir que a Canonical está fazendo um esforço honesto e razoável para equilibrar as demandas da comunidade.

E eles fecham com chave feita do mesmo material que o restante do comunicado: lembrando as pessoas da importância de trabalhar de maneira colaborativa e alertando-as para não caírem em controvérsias. (via fridge.ubuntu.com - “Community Council Statement on Canonical Package Licensing”)

Um alento: em paralelo, os distribuidores do Kubuntu esclareceram que os pacotes deles continuam a não exigir termos de licenciamento no modelo mencionado pelo Conselho Comunitário do Ubuntu.

O artigo "Conselho Comunitário concorda: Mint terá que licenciar com a Canonical se quiser continuar distribuindo os pacotes do Ubuntu" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.


Fonte: http://br-linux.org/2014/01/conselho-comunitario-concorda-mint-tera-que-licenciar-com-a-canonical-se-quiser-continuar-distribuindo-os-pacotes-do-ubuntu.html

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.