Ir para o conteúdo
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Software Libre Peru

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Voltar a FREE SOFTWAR...
Tela cheia

Brasil tem estoque de endereços IPv.4 até 2013

18 de Agosto de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1728 vezes

http://convergenciadigital.uol.com.br/media/internet2.jpgSe mundialmente o prazo para os endereços IPs da Internet se esgotarem é o primeiro semestre de 2011, aqui, há uma margem para garantir a distribuição de IPv.4 até 2013. Mas o diretor executivo do Comitê Gestor da Internet no Brasil, Harmut Glaser, adverte: "Não há mais como postergar a migração. O momento é de se preparar para evitar problemas, mas não temo um 'apagão' de endereços no país", frisou.

No Censo Web do Brasil, que nesta primeira fase, analisou os domínios .gov.br, constatou-se que nenhum site governamental está adequado para o IPv.6. Questionado se há, de fato, razão para se preocupar com a migração de endereços IP - chamados 'coração da rede mundial' - Glaser disse que é hora para não mais postergar, mesmo admitindo que é necessário investir.

"Não estou dizendo que o IPv.4 vai morrer. Não vai. Mas os 4 bilhões de endereços do IPv.4 vão acabar. É uma questão finita. Ele vai sobreviver, mas é preciso que empresas se preocupem em ter equipamentos que 'enxerguem' os dois protocolos porque há risco de muitos não enxergarem os sites. Fato é que acabou o tempo de esperar. É hora de agir", sustenta.

Em relação ao Censo Web, divulgado nesta terça-feira, 17/08, com uma análise dos domínios .gov.br, onde se constatou que nenhum site governamental está preparado para o IPv.6, Glaser disse que é hora de os gestores públicos pensarem na questão com mais apuro.

No entanto, o diretor do CGI.br observou que já há uma preocupação do governo para a migração, nas regras de contratação de equipamentos, onde se impõe que novas contratações e atualizações de redes devem prever suporte à coexistência dos protocolos IPv.4 e IPv. 6.

No Brasil, apura ainda o Censo Web, apenas quatro endereços responderam ao endereço IPv.6: O do Google, o da ITU (União Internacional de Telecomunicações), o do lacnic (registro de endereços Internet para América Latina e Caribe) e o portal Terra.

por Ana Paula Lobo
* fonte: Convergência Digital


Tags deste artigo: furusho brasil censo web ip cgi cgi.br ipv4 ipv6

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.