Gehe zum Inhalt
oder

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Mein Netzwerk

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

redirection forbidden: http://gutl.jovenclub.cu/feed -> https://gutl.jovenclub.cu/feed

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Zurück zu FREE SOFTWAR...
Vollbild

Brasil tem estoque de endereços IPv.4 até 2013

August 18, 2010 0:00 , von Software Livre Brasil - 0no comments yet | Es folgt noch niemand diesem Artikel.
1992 Mal angesehen:

http://convergenciadigital.uol.com.br/media/internet2.jpgSe mundialmente o prazo para os endereços IPs da Internet se esgotarem é o primeiro semestre de 2011, aqui, há uma margem para garantir a distribuição de IPv.4 até 2013. Mas o diretor executivo do Comitê Gestor da Internet no Brasil, Harmut Glaser, adverte: "Não há mais como postergar a migração. O momento é de se preparar para evitar problemas, mas não temo um 'apagão' de endereços no país", frisou.

No Censo Web do Brasil, que nesta primeira fase, analisou os domínios .gov.br, constatou-se que nenhum site governamental está adequado para o IPv.6. Questionado se há, de fato, razão para se preocupar com a migração de endereços IP - chamados 'coração da rede mundial' - Glaser disse que é hora para não mais postergar, mesmo admitindo que é necessário investir.

"Não estou dizendo que o IPv.4 vai morrer. Não vai. Mas os 4 bilhões de endereços do IPv.4 vão acabar. É uma questão finita. Ele vai sobreviver, mas é preciso que empresas se preocupem em ter equipamentos que 'enxerguem' os dois protocolos porque há risco de muitos não enxergarem os sites. Fato é que acabou o tempo de esperar. É hora de agir", sustenta.

Em relação ao Censo Web, divulgado nesta terça-feira, 17/08, com uma análise dos domínios .gov.br, onde se constatou que nenhum site governamental está preparado para o IPv.6, Glaser disse que é hora de os gestores públicos pensarem na questão com mais apuro.

No entanto, o diretor do CGI.br observou que já há uma preocupação do governo para a migração, nas regras de contratação de equipamentos, onde se impõe que novas contratações e atualizações de redes devem prever suporte à coexistência dos protocolos IPv.4 e IPv. 6.

No Brasil, apura ainda o Censo Web, apenas quatro endereços responderam ao endereço IPv.6: O do Google, o da ITU (União Internacional de Telecomunicações), o do lacnic (registro de endereços Internet para América Latina e Caribe) e o portal Terra.

por Ana Paula Lobo
* fonte: Convergência Digital


Tags zu diesem Artikel: furusho brasil censo web ip cgi cgi.br ipv4 ipv6

0no comments yet

Einen Kommentar schreiben

Die Felder sind zwingend erforderlich.

Wenn Sie ein registrierter Nutzer sind, dann können Sie sich anmelden und automatisch unter Ihrem Namen arbeiten.