Ir para o conteúdo
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

getaddrinfo: Name or service not known

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Voltar a FREE SOFTWAR...
Tela cheia

Alog migra 150 clientes para o IPV6

21 de Setembro de 2010, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 895 vezes

Com o avanço da internet e o uso cada vez maior da rede, os endereços IP, que hoje utilizam o protocolo IPV4, estão se esgotando. Antevendo esta situação e para atender ao mercado, a Alog Data Centers, provedor de infraestrutura de TI, investiu R$ 1 milhão em seu projeto de IPV6, que inclui a modernização do parque instalado, atualização de software, processamento de informações e treinamento das equipes no uso e operação do IPV6.

Em todo o Grupo Alog já existem 23 mil sites de pequenas empresas operando em pilha dupla – servidor conectado nas duas redes (IPV4 e IPV6) - e 150 projetos em IPV6 já foram contratados por médias e grandes corporações.

“Convidamos algumas companhias para testarem o novo protocolo, e em pouco tempo somamos mais de 150 projetos, o que mostra a demanda do mercado pelo novo protocolo”, afirma Raphael Bittencourt, gerente da área de redes da Alog Data Center.

Segundo Bittencourt, todas as implantações foram feitas para que a estrutura esteja acessível tanto para os clientes que já possuam o novo protocolo, quanto para aqueles que ainda só operam em IPV4.

“O IPV6 já vem sendo utilizado há algum tempo, mas, agora, sua implantação deve ser acelerada. Ele é imprescindível para a continuidade do crescimento e evolução da Internet", diz o executivo.

"As empresas que não apostarem no novo protocolo, fatalmente ficarão ilhadas, já que quem opera em IPV6 não enxerga os sites que estão em IPV4, por isso é tão importante operarmos em pilha dupla neste momento de transição”, completa Bittencourt.

A empresa aposta que até o final do ano novos projetos em IPV6 devam ser contratados.O conceito do IPV6 existe desde 1994, quando o IETF (Internet Engineering Task Force) mediu o crescimento da rede mundial de Internet e projetou o fim dos endereços IP que usamos hoje (os chamados IPV4).

O esgotamento dos endereços IPV4 está previsto para a primeira metade de 2011, e embora ainda exista um número expressivo de endereços IP, acredita-se que o rápido crescimento da Internet os consumirá muito rapidamente. A solução para isso é a adoção em massa do IPV6, o que deverá movimentar o mercado nos próximos meses. “A adoção do IPV6 representa um grande desafio para todos os setores, que ainda precisam aprender sobre o seu funcionamento", conclui Bittencourt.

* fonte: Convergência Digital

* Saiba mais sobre IPv4, aqui

* Saiba mais sobre IPv6, aqui


Tags deste artigo: ietf furusho internet ipv4 ipv6

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.