Ir para o conteúdo
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

getaddrinfo: Name or service not known

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Voltar a FREE SOFTWAR...
Tela cheia

Acessibilidade: DragonFly BSD utilizado por pessoa com zero de visão

17 de Julho de 2017, 11:00 , por BR-Linux.org - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 107 vezes
Este é um daqueles momentos em que a fé na humanidade é restaurada.

O usuário am_dxter relatou a sua experiência de utilizar o DragonFly BSD tendo cegueira total. Em um sentimento de comunidade e compartilhamento de experiências o usuário relatou na maillist de usuários do SO que utiliza o Orca, famoso software de acessibilidade que faz parte do "guarda chuva" Gnome, como leitor de interface gráfica em seu desktop e laptop e rodam o DragonFly.

No caso de uma instalação do zero, até existem leitores de console disponíveis, mas am_dxter não tentou os por para funcionar porque o Orca pode ler terminais como o mate-terminal ou xfce4-terminal, e em uma solução mirabolante, o usuário direcionou a saída do instalador do DragonFly para o Qemu com a opção -curses no Mate Terminal de um LiveCD Linux. Usando o formato raw no dispositivo de destino Qemu, ele conseguiu bootar o DragonFly e sair usando(e falando) após o reboot.

Comovido com a história, Matt Dillon confirmou que apesar do pequeno e conhecido grupo que compõe os usuários do DragonFly, ele desconhecia que havia pessoas com as peculiaridades de am_dxter e garantiu que o usuário deve entrar em contato com a lista sempre que problemas com o Orca, que os desenvolvedores farão o possível para manter o software funcional.

Ainda continuando a história am_dxter abriu um ticket solicitando que o Orca neste BSD fossem recompilado com a opção de suporte da libao+oss habilitada para facilitar a vida de usuários com cegueira completa, e reduzir o comportamento errático do software. O incidente foi resolvido em pouco tempo por jrmarino, que descobriu problemas de dependências e promoveu a melhoria para a próxima compilação de pacotes.

Enviado por Nícolas Wildner (nicolasgauchoΘgmail·com)

O artigo "Acessibilidade: DragonFly BSD utilizado por pessoa com zero de visão" foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.


Fonte: http://br-linux.org/2017/01/acessibilidade-dragonfly-bsd-utilizado-por-pessoa-com-zero-de-visao.html

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.