Ir para o conteúdo
ou

Logo noosfero

ODF Alliance Award

Furusho

TDF Planet

redirection forbidden: http://planet.documentfoundation.org/atom.xml -> https://planet.documentfoundation.org/atom.xml

BR.Linux.org

redirection forbidden: http://br-linux.org/feed -> https://br-linux.org/feed

Seja Livre!

redirection forbidden: http://sejalivre.org/feed/ -> https://sejalivre.org/feed/

Linux Feed

getaddrinfo: Name or service not known

Computerworld

getaddrinfo: Name or service not known

PC World

getaddrinfo: Name or service not known

IDG Now!

getaddrinfo: Name or service not known

Info

Invalid feed format.

Users SL Argentina

redirection forbidden: http://drupal.usla.org.ar/rss.xml -> https://cobalto.gnucleo.net/rss.xml

Tecno Libres - Cubas

getaddrinfo: Name or service not known

Linux Venezuela

Invalid feed format.

GNU/Linux Paranguay

getaddrinfo: Name or service not known

Soft Libre Honduras

Invalid feed format.

 Voltar a FREE SOFTWAR...
Tela cheia

5 motivos para baixar o novo Firefox 5.0

24 de Junho de 2011, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1419 vezes

Nova versão do browser, além de estar mais leve, rápida e estável, conta com o recurso do-not-track.

É difícil acreditar que dois meses após o lançamento do Firefox 4, uma nova versão do popular navegador já chegou. Oficialmente liberado nesta terça-feira (21/06) – embora seu download tenha vazado na última segunda-feira – poucas alterações podem ser notadas em relação ao modelo anterior, mas a promessa é de que as melhorias internas sejam significativas. De fato, venho utilizando-o desde ontem e, por mais que não seja uma grande atualização, sua estabilidade me impressionou – assim como sua velocidade. Sinceramente, não encontrei nada que justifique postergar o update, mas tenho cinco razões para incentivar sua instalação imediata.

http://static.product-reviews.net/wp-content/uploads/firefox-5-coming-in-June.jpg
Privacidade
O recurso do-not-track (não me siga) do Firefox dá ao usuário mais controle sobre sua privacidade. Ele pode, por exemplo, impedir que sites monitorem seu comportamento online – tática utilizada para personalizar as ofertas publicitárias. A novidade é que a ferramenta está bem mais fácil de ser localizada nas opções do navegador. Lembrem-se que a versão do Firefox para Android também inclui a opção. É o primeiro browser para dispositivos móveis que oferece essa alternativa.

Mais leve. Mais rápido

Eu tinha a sensação de que o novo Firefox estava significativamente mais rápido, e o pressentimento, segundo o portal Digitzor, estava correto. Ele promoveu alguns estudos de benchmark e verificou a superioridade do browser da Mozilla ante Chrome e Opera – considerados os mais velozes até então – para abrir códigos JavaScript. O consumo de memória também melhorou. Mesmo com 25 abas abertas, meu computador continuou funcionando sem paralisações.

Open Web

Com o suporte avançado a padrões como HTML5, XHR, MathML, SMIL e canvas, o Firefox 5 é a melhora escolha para incentivar uma Web aberta e transparente. A nova versão inclui o Add-on SDK para Windows, Mac e Linux, que permite o desenvolvimento de complementos locais, enquanto que o Firefox Add-on Builder Beta oferece uma plataforma para a construção baseada na nuvem. Por último, animações em CSS passaram a ser compatíveis com o browser.

Estabilidade

O Firefox 5 tem mais de 1000 pequenas correções em relação ao seu antecessor. São modificações individualmente imperceptíveis, mas que, juntas, aprimoram a estabilidade do software. O modelo para Android também chega com correções que aprimoram, inclusive, a velocidade de abertura de páginas – especialmente em redes 3G. O suporte a IPv6 foi adicionado.

Seguro e independente

O Firefox é open-source, o que significa que ele é desenvolvido com a ajuda de milhares de usuário espalhados pelo mundo. O monitoramente, portanto, é constante, o que facilita na hora de identificar uma falha de segurança e corrigi-la. A Mozilla, por sua vez, é uma fundação independente. Dificilmente um software proprietário – como o Internet Explorer, da Microsoft – ou um preso a empresas privadas – como o Chrome, da Google – pode ter todos seus esforços concentrados única e exclusivamente na satisfação do usuário. Fato é que o Firefox enfrenta uma concorrência acirrada no setor – basta ver o crescimento do Chrome nos últimos anos. Mas ele não está ficando para trás; pelo contrário, a sexta versão já bate à porta.

(Katherine Noyes)


Tags deste artigo: furusho firefox internet mozilla windows mac os linux browser navegador

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.