Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Feed Lista de Discussão

SSL_connect returned=1 errno=0 state=error: certificate verify failed

Acervo Livre

redirection forbidden: http://estudiolivre.org/el-gallery_rss.php?ver=2 -> https://estudiolivre.org/el-gallery_rss.php?ver=2

Wiki Estúdio Livre

redirection forbidden: http://estudiolivre.org/tiki-wiki_rss.php?ver=2 -> https://estudiolivre.org/tiki-wiki_rss.php?ver=2

Fórum Estúdio Livre

redirection forbidden: http://estudiolivre.org/tiki-forums_rss.php?ver=2 -> https://estudiolivre.org/tiki-forums_rss.php?ver=2

O objetivo principal da comunidade Estúdio Livre é pesquisar, documentar, experimentar, produzir e desenvolver mídias livres, além de auxiliar e incentivar a produção e a circulação de bens culturais livres, ou seja, de obras que podem ser distribuídas, remixadas e retransmitidas livremente de forma legal e sem qualquer tipo de restrição ao seu acesso.

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Blogs do Estúdio Livre

7 de Junho de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

Cantinho do Poeta Feliz, novo Álbum de Tiago Malta‏

14 de Novembro de 2013, 11:15, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

Acaba de ser lançado o terceiro Álbum de Tiago Malta, Cantinho do Poeta Feliz, pelo selo Na Cara e Coragem. Neste novo trabalho o artista deixa de lado a música experimental dando mais enfoque a poesia falada, reunindo em 42 faixas poemas que fazem parte do seu repertório de apresentações em diversos Saraus pelo Rio de Janeiro. Este álbum esta disponível gratuitamente para download no endereço http://cantinhodopoetafeliz.blogspot.com.br em formato de áudio, E-book, além de uma pequena HQ inspirada em um dos poemas


Tiago Malta é um poeta e tecladista da Zona Oeste do Rio de Janeiro, seus dois primeiros trabalhos são de estilo noise, além de sua Banda “Aparelhagem Malk Espanca” com um som mais “Techno”. Agora apresenta uma sonoridade mais intimista e particular explorando a poesia com leves pitadas de eletroacústica. As 42 faixas do álbum não são por acaso! É uma referência ao escritor Douglas Adams. Os temas abordados são os mais diversos com poemas de cotidianos, hora políticos e até poesia Geek.



Oficina: Introdução à eletrônica aplicada a experimentos sonoros

9 de Outubro de 2013, 21:37, por Blogs EstudioLivre - 0sem comentários ainda

Salve amigos,

Estou organizando mais uma oficina aos interessados em aprimorar seus conhecimentos em arte e eletrônica.
Segue as informações:



Introdução à eletrônica aplicada a experimentos sonoros

Ministrante:
Lúcio de Araújo

Natureza do evento:
Iniciação (nível básico)

Número de vagas:
15 (quinze)

Público Alvo:
Interessados em arte, música, tecnologia e eletrônica

Data:
Sábado – 19 e 26 de outubro de 2013

Período:
Manhã e tarde

Horário:
8h às 12h e 14h às 18h

Local:
Laboratório do Centro de Arte Digital – Portão Cultural da Fundação Cultural de Curitiba - Curitiba

Ingresso:
Gratuito

Modo de Inscrição:
Via telefone - 41-32294454

Total de encontros:
2 (dois)

Carga horária total do curso (horas aula):
16 (dezesseis) horas

Critérios para seleção dos participantes:
Idade mínima 12 anos. Não é necessário ter conhecimento prévio em eletrônica.

Descrição da atividade:
A oficina, de caráter introdutório, visa a construção de protótipos de instrumentos eletrônicos musicais de baixa voltagem. Para tanto, serão apresentados alguns componentes eletrônicos e controles básicos, que conforme organizados produzem diferentes sons. A manipulação e combinação desses aparatos eletrônicos resultam em criativos objetos sonoros.

Objetivo geral da atividade:
A Oficina de Eletrônica Musical tem por objetivo a experimentação musical a partir da construção de instrumentos eletrônicos analógicos, elaborados por componentes eletrônicos, controles e objetos.

Objetivos especificos da atividade:
- Conhecer e construir alguns circuitos básicos voltados à produção musical (oscilador, gerador de ruído, sequenciador, amplificador, misturador, filtros, etc);
- Conhecer procedimentos básicos na elaboração de protótipos de instrumentos musicais eletrônicos;
- Compreender a usabilidade dos diferentes componentes eletrônicos;
- Conhecer os códigos e esquemas da eletrônica básica;
- Desenvolver projetos de instrumentos musicais eletrônicos;
- Praticar a improvisação musical;
- Estimular a pesquisa musical e eletrônica;
- Refletir sobre os processos de áudio, eletrônica e luthieria;
- Conhecer a usabilidade das ferramentas básicas de eletrônica;
- Se divertir;

Referências Bibliográficas:

ANDERTON, Craig. Electronic projects for musicians. 1992.
ANDREY, João Michel. Eletrônica básica: teoria e prática. São Paulo: Ridel, 1999.
BERTINI, Luiz. Eletrônica Básica. Editora Antenna Edições Técnicas. 2008.
COLLINS, Nicolas. Handmade electronic music : the art of hardware hackin. 2006.
GHAZALA, Reed. Circuit-bending: build your own alien instruments. 2005.
MIMS III, Forest M. Getting started in electronics. 1994.



Oficina: Introdução à eletrônica aplicada a experimentos sonoros

9 de Outubro de 2013, 18:37, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

Salve amigos,

Estou organizando mais uma oficina aos interessados em aprimorar seus conhecimentos em arte e eletrônica.
Segue as informações:



Introdução à eletrônica aplicada a experimentos sonoros

Ministrante:
Lúcio de Araújo

Natureza do evento:
Iniciação (nível básico)

Número de vagas:
15 (quinze)

Público Alvo:
Interessados em arte, música, tecnologia e eletrônica

Data:
Sábado – 19 e 26 de outubro de 2013

Período:
Manhã e tarde

Horário:
8h às 12h e 14h às 18h

Local:
Laboratório do Centro de Arte Digital – Portão Cultural da Fundação Cultural de Curitiba - Curitiba

Ingresso:
Gratuito

Modo de Inscrição:
Via telefone - 41-32294454

Total de encontros:
2 (dois)

Carga horária total do curso (horas aula):
16 (dezesseis) horas

Critérios para seleção dos participantes:
Idade mínima 12 anos. Não é necessário ter conhecimento prévio em eletrônica.

Descrição da atividade:
A oficina, de caráter introdutório, visa a construção de protótipos de instrumentos eletrônicos musicais de baixa voltagem. Para tanto, serão apresentados alguns componentes eletrônicos e controles básicos, que conforme organizados produzem diferentes sons. A manipulação e combinação desses aparatos eletrônicos resultam em criativos objetos sonoros.

Objetivo geral da atividade:
A Oficina de Eletrônica Musical tem por objetivo a experimentação musical a partir da construção de instrumentos eletrônicos analógicos, elaborados por componentes eletrônicos, controles e objetos.

Objetivos especificos da atividade:
- Conhecer e construir alguns circuitos básicos voltados à produção musical (oscilador, gerador de ruído, sequenciador, amplificador, misturador, filtros, etc);
- Conhecer procedimentos básicos na elaboração de protótipos de instrumentos musicais eletrônicos;
- Compreender a usabilidade dos diferentes componentes eletrônicos;
- Conhecer os códigos e esquemas da eletrônica básica;
- Desenvolver projetos de instrumentos musicais eletrônicos;
- Praticar a improvisação musical;
- Estimular a pesquisa musical e eletrônica;
- Refletir sobre os processos de áudio, eletrônica e luthieria;
- Conhecer a usabilidade das ferramentas básicas de eletrônica;
- Se divertir;

Referências Bibliográficas:

ANDERTON, Craig. Electronic projects for musicians. 1992.
ANDREY, João Michel. Eletrônica básica: teoria e prática. São Paulo: Ridel, 1999.
BERTINI, Luiz. Eletrônica Básica. Editora Antenna Edições Técnicas. 2008.
COLLINS, Nicolas. Handmade electronic music : the art of hardware hackin. 2006.
GHAZALA, Reed. Circuit-bending: build your own alien instruments. 2005.
MIMS III, Forest M. Getting started in electronics. 1994.



Copyfight: Pirataria e Cultura Livre em Brasília

30 de Agosto de 2013, 11:21, por Blogs EstudioLivre - 0sem comentários ainda



No dia 10 de Setembro de 2013 reuniremos no Balaio Café uma mesa com representantes de diferentes segmentos da cultura, política e tecnologia para debater temas relacionados à Pirataria, Liberdade de Expressão, Cultura Livre, Direitos Autorais, a Internet, o universo DIY, a produção do comum e os novos paradigmas da comunicação.

Além do lançamento do livro e da mesa de debates o evento também marcará o lançamento da webradio "Rádio Balaio" e de um servidor local "Balaio Livre" para compartilhamento de mídias livres no local. O debate será disponibilizado online via streaming ao vivo no site www.copyfight.in, e após o mesmo a noite seguirá com apresentação musical e vídeos relativos aos temas.

19 às 23hs: Mesa "Copyfight":
23 às 00hs: Projeção de curta metragens
00 às 2hs: Musicos + Dj + Vj + Jam (9/11 J4M)

Copyfight: Pirataria e Cultura Livre

Para além dos conflitos travados pelos direitos de cópia, Copyfight nos leva às múltiplas trincheiras de um polêmico tema da atualidade: a propriedade privada sobre o imaterial. Artistas, pesquisadores, agricultores, camelôs, hackers, médicos... Qualquer pessoa encontra-se atualmente atravessada pelas questões de "propriedade intelectual" no seu dia a dia.

As redes e as ruas são os campos de batalha de uma guerra que se materializa nas campanhas anti-pirataria, na repressão aos ambulantes nas metrópoles e nos dolorosos dobramentos que as patentes de medicamentos e o controle sobre formas de vida causam. Mas que também se materializa no vazamento de informações "confidenciais" de governos e grandes empresas, na ocupação e produção autônoma das cidades e da internet, no desenvolvimento de software livre etc.

Copyfight se coloca nessa disputa a partir da constatação de que a dualidade "Copyright X Copyleft" e a tentativa de síntese efetuada pelo Creative Commons são incapazes de dar conta da multiplicidade de perspectivas e práticas que são desenvolvidas em torno da pirataria e cultura livre. Copyfight é um convite à produção de novos pontos de vista e práticas sobre esses temas, assim como a ocupação das redes e das ruas

Baixe o livro Copyfight: Pirataria e Cultura Livre
http://www.copyfight.in

Participantes confirmados até então:

- Bruno Tarin (Copyfight / Universidade Nômade)

- Pedro Paranaguá (Doutorando, Prof. da FGV e Assessor Técnico do PT na Câmara d@s Deputad@s nos assuntos relacionados a direitos autorais)

- Marcos Alves de Souza (Direitor de Direitos intelectuais do MINC)

- Bruno Lewicki (Assessor da comissao de cultura e especialista em direitos autorais)

- Nara Oliveira (Designer que trabalha exclusivamente com software livre e produtora de conteúdo livre, sócia da empresa Gunga, www.gunga.com.br)

- Rafael Beznos (Produtor Musical e Audiovisual, desenvolvedor de
tecnologias livres e sistemas DIY em hardware/software livre)

- Thiago Novaes (DRM Brasil)

- Deivi Kuhn (Desenvolvedor e Assessor de Diretoria e Coordenador Estratégico de Software Livre da SERPRO)

- Laura Tresca (Artigo 19)

- Fabiana Goa (Ativista e Militante da Cultura Livre)

Baixe o livro em:
http://copyfight.in/

Saiba mais ou adquira uma cópia impressa em
http://copyfight.me/



Copyfight: Pirataria e Cultura Livre em Brasília

30 de Agosto de 2013, 8:21, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda



No dia 10 de Setembro de 2013 reuniremos no Balaio Café uma mesa com representantes de diferentes segmentos da cultura, política e tecnologia para debater temas relacionados à Pirataria, Liberdade de Expressão, Cultura Livre, Direitos Autorais, a Internet, o universo DIY, a produção do comum e os novos paradigmas da comunicação.

Além do lançamento do livro e da mesa de debates o evento também marcará o lançamento da webradio "Rádio Balaio" e de um servidor local "Balaio Livre" para compartilhamento de mídias livres no local. O debate será disponibilizado online via streaming ao vivo no site www.copyfight.in, e após o mesmo a noite seguirá com apresentação musical e vídeos relativos aos temas.

19 às 23hs: Mesa "Copyfight":
23 às 00hs: Projeção de curta metragens
00 às 2hs: Musicos + Dj + Vj + Jam (9/11 J4M)

Copyfight: Pirataria e Cultura Livre

Para além dos conflitos travados pelos direitos de cópia, Copyfight nos leva às múltiplas trincheiras de um polêmico tema da atualidade: a propriedade privada sobre o imaterial. Artistas, pesquisadores, agricultores, camelôs, hackers, médicos... Qualquer pessoa encontra-se atualmente atravessada pelas questões de "propriedade intelectual" no seu dia a dia.

As redes e as ruas são os campos de batalha de uma guerra que se materializa nas campanhas anti-pirataria, na repressão aos ambulantes nas metrópoles e nos dolorosos dobramentos que as patentes de medicamentos e o controle sobre formas de vida causam. Mas que também se materializa no vazamento de informações "confidenciais" de governos e grandes empresas, na ocupação e produção autônoma das cidades e da internet, no desenvolvimento de software livre etc.

Copyfight se coloca nessa disputa a partir da constatação de que a dualidade "Copyright X Copyleft" e a tentativa de síntese efetuada pelo Creative Commons são incapazes de dar conta da multiplicidade de perspectivas e práticas que são desenvolvidas em torno da pirataria e cultura livre. Copyfight é um convite à produção de novos pontos de vista e práticas sobre esses temas, assim como a ocupação das redes e das ruas

Baixe o livro Copyfight: Pirataria e Cultura Livre
http://www.copyfight.in

Participantes confirmados até então:

- Bruno Tarin (Copyfight / Universidade Nômade)

- Pedro Paranaguá (Doutorando, Prof. da FGV e Assessor Técnico do PT na Câmara d@s Deputad@s nos assuntos relacionados a direitos autorais)

- Marcos Alves de Souza (Direitor de Direitos intelectuais do MINC)

- Bruno Lewicki (Assessor da comissao de cultura e especialista em direitos autorais)

- Nara Oliveira (Designer que trabalha exclusivamente com software livre e produtora de conteúdo livre, sócia da empresa Gunga, www.gunga.com.br)

- Rafael Beznos (Produtor Musical e Audiovisual, desenvolvedor de
tecnologias livres e sistemas DIY em hardware/software livre)

- Thiago Novaes (DRM Brasil)

- Deivi Kuhn (Desenvolvedor e Assessor de Diretoria e Coordenador Estratégico de Software Livre da SERPRO)

- Laura Tresca (Artigo 19)

- Fabiana Goa (Ativista e Militante da Cultura Livre)

Baixe o livro em:
http://copyfight.in/

Saiba mais ou adquira uma cópia impressa em
http://copyfight.me/



Tags deste artigo: midia livre estudio livre audio video grafico multimidia som imagem movimento ativismo hacklab