Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

 

0 integrantes

Nenhum(a)

ADEC - Coité

- -

Minha rede

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Blogue do Basquete de Conceição do Coité ma Bahia

8 de Setembro de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

Local para troca de conteúdo e debate sobre o Basquete de Conceição do Coité ma Bahia


Regras do Basquetebol

13 de Setembro de 2009, 0:00, por Software Livre Brasil - 121121 comentários

Noções básicas

O Jogo

O objetivo central do basquetebol é fazer cesta no time adversário, ou seja, fazer com que a bola passe por dentro do cesto adversário. Você pode fazê-lo de várias maneiras como arremessando a bola (jogando a bola com as mãos), enterrando (forçando a passagem da bola, com as mão, pelo cesto) ou tapeando (dar um tapa na bola fazendo-a cair no cesto). Mas sempre lembrando que deve-se respeitar as regras.

O jogo começa no circulo central quando, o árbitro, joga a bola ao alto fazendo a disputa de salto entre as equipes. O jogo, atualmente, corre em 4 períodos de 10 minutos cada. O cronômetro desse tempo deve parar a cada saída de bola ou parada do jogo (quando a bola estiver morta). O árbitro deve sinalizar a mesa a parada do cronômetro.

A equipe só pode começar um jogo se os padrões do mesmo forem cumpridos. São eles:

1.Ter no mínimo 8 jogadores aptos a jogar (5 em quadra e 3 no banco.) e no máximo 12 jogadores aptos a jogar.
2.Deve ter um técnico, e se o time preferir um assistente de técnico.
3.Deve também possuir um capitão do time.
4.Deve ter um uniforme com uma cor predominante e uma segunda cor.

As Faltas (Contato Físico)

No basquetebol, todo e qualquer contato físico que influencie na jogada, sendo de ataque ou defesa, é falta. Geralmente da defesa, mas também há de ataque.

Toda a vez que o defensor toca no atacante é falta mas a falta é dada apenas se o toque for relevante em relação ao jogo ou se for agressiva. Para um marcador não fazer falta ele deve ficar com uma certa distância do atacante para prever sua jogada e deve também manter seus braços ou erguidos ou abaixados. BRAÇOS PARA OS LADOS É FALTA !!! Ou seja se estou atacando e correndo em linha reta e bato no braço (que no caso está para o lado) de um defensor, isso é falta a meu favor.

Um jogador também não pode empurrar, abraçar, cotovelar, segurar ou soquear o atacante, sendo que estes também não podem ser feitos para o defensor.

Para todos estes tipos de faltas existe uma penalidade. Em caso de uma falta convencional, ou seja, um simples contato físico durante o jogo; o arbitro sinaliza a falta, o cronometro é interrompido e é dada uma reposição de bola de fora da quadra. Simplificando: É dado um lateral ao time que sofreu a falta.
Mas isso é apenas durante o jogo normal, durante uma troca de passes, infiltração ou um movimento qualquer. Agora, se a falta ocorrer durante um ato de arremesso, ai então é dada uma bonificação: Lances Livres. Se o jogador tomar a falta durante o ato de arremesso e converter a cesta (a bola precisa ter saído das mão do jogador antes do apito soar), então valem os pontos e é dado um(1) lance livre de bonificação; Se tomar a falta mas não converter a cesta, aí é dado dois(2) lances livres; e se o arremesso for para três pontos e não convertidos, é dado aí três(3) lances livres.

Mas nem todas as faltas são feitas pela defesa. As falta também podem ser de ataque - como dito antes. O jogador em posição ofensiva não pode forçar sua passagem (provavelmente em direção a cesta) sobre o corpo do adversário. Por exemplo, eu estou lhe marcando e você tenta passar reto por cima de mim usa a força do corpo. Isso é uma falta de ataque, e quando ocorre é dada uma reposição de bola pela lateral para o time adversário.

E como sempre, toda a regra tem uma exceção. Existem também as faltas antidesportivas. São aquelas falta mais graves, que vão contra o espírito esportivo do jogo como por exemplo, dar um soco no adversário, jogar a bola de propósito com força sobre um jogador, pegar a bola e chutá-la com força ...
esse tipo de coisas. Nestes casos a penalidade é diferente: É dado dois lances livres mais um lateral de ataque para o time que sofreu a falta.

Após 5 faltas pessoais, o jogador que as cometeu deverá ser substituído e não poderá voltar a jogar naquele jogo. Após 4 faltas coletivas (em cada período) todas as seguintes serão convertidas em dois lances livres.

Regras de Drible

Essa é uma regra um pouco complicada. A caminhada. A regra diz que você pode dar 2 tempos de passos, mas há algumas regras para esta regra. Em primeiro lugar, antes de picar a bola, ou seja, quando você recebe um passe de bola, não se pode dar nenhum passo. Deve-se picar, passar ou arremessar a bola. Digamos que depois de picar você pare a bola com as mãos, agora você não pode mais picar. Você está com os dois pés no chão; pode estabelecer-se um pé de apoio, ou seja, se você fixar um dos dois pés você poderá mover livremente o outro. Digamos agora que você fixa o outro pé e tira do chão o antigo apoio, VOCÊ JA USOU DOIS PÉS PARA APOIO, e se você encostar o outro no chão terá usado três apoios, o que não é permitido !!! Isso é caminhar.
Se o arbitro apitar a caminhada, será dada uma reposição de fora da quadra (lateral) para o oponente.

Mas o esquema dos passos não é a única restrição. Você também não pode: picar a bola, pegá-la com as mão e picá-la novamente; Não pode picar a bola com ambas as mão juntas; Não pode apoiar a bola por baixo, ou seja, conduzir a bola levando a mão sob a bola. Todos estes aspectos são considerados drible ilegal e tem a mesma penalidade da caminhada.

Regras de Tempo em Quadra

Falando sobre tempo, você não pode:

1.No 1º,2º e 3º período pode 1 tempo de 1 min. no 4º período, 2 tempos de 1 min.
2.Os intervalos entre cada período são de 2 minutos, mas entre o 2º e 3º há um intervalo de 15 minutos.
3.Não é permitido ficar dentro do garrafão por mais de 3 segundos com ou sem posse de bola.
4.Não é permitido ficar (com a bola) mais de 8 segundos na zona (lado da quadra) de defesa.
5.Após os 8 segundos mencionados acima, você tem 24 segundos para arremessar a bola (zona de ataque).
6.Quando há um marcador a menos de 1m de distância do atacante, o mesmo, não pode segurar a bola por mais de 5 segundos.

Fonte: www.geocites.com

Regras do Basquete

REGRAS 1

Duas equipes, com cinco pessoas cada, disputam a posse da bola para fazer pontos na cesta do adversário. A equipe tem de impedir que o grupo oponente faça pontos. O time vencedor é o que fizer o maior número de pontos ao final do tempo de jogo. Nos Jogos Olímpicos, cada partida dura no 40 minutos e é dividida em dois tempos de 20 min, com intervalo de cinco minutos entre ambos. Em outros torneios, a partida é dividida em quatro tempos com 10 minutos cada. Os técnicos podem pedir tempo (de 1 minuto) uma vez em cada período, com exceção do último quando pode pedir duas vezes. Cada time tem ainda 24 segundos para arremessar a bola. Se estourar o tempo, a bola passa automaticamente para o time oponente. A cada 4 faltas, o time ganha uma falta coletiva.

Rebotes no Basquete

REGRAS 2

O jogador deve locomover-se batendo a bola no chão. Dar três passos sem batê-la ou segurá-la por mais de 5 segundos é considerado falta, assim como tocar a bola com a perna ou impedir o movimento do adversário. No basquete há limite de faltas por equipe e por jogador. A partir da sétima falta acumulada por uma equipe, o adversário tem direito a um arremesso livre a cada nova infração. Se acertar, a cesta vale 1 ponto e o jogador pode arremessar novamente. Se errar, a bola volta ao jogo. Quando um jogador faz cinco faltas, é desclassificado, mas pode ser substituído.

Táticas de Ataque no Basquete

REGRAS 3

A quadra de basquete tem 26 metros de comprimento por 14 metros de largura. As cestas ficam fixadas em estruturas a 3,05 metros do chão nas extremidades da quadra. Quando a bola cai na cesta do campo adversário, o time ganha 2 pontos. Se o arremesso for feito antes da linha situada a 6,2 metros da cesta, ganha 3.

Base, Pontos e Faltas no Basquete

REGRAS 4

A Bola, A quadra, O Tênis no Basquete

Fonte: www.terra.com.br



Basquete no Brasil

13 de Setembro de 2009, 0:00, por Software Livre Brasil - 99 comentários

O Brasil foi um dos primeiros países a conhecer a novidade. Augusto Shaw, um norte-americano nascido na cidade de Clayville, região de Nova York, completou seus estudos na Universidade de Yale, onde em 1892 graduou-se como bacharel em artes e onde Shaw tomou contato pela primeira vez com o basquete.

Dois anos depois, recebeu um convite para lecionar no tradicional Mackenzie College, em São Paulo. Na bagagem, trouxe mais do que livros sobre história da arte. Havia também uma bola de basquete. Mas demorou um pouco até que o professor pudesse concretizar o desejo de ver o esporte criado por James Naismith adotado no Brasil. A nova modalidade foi apresentada e aprovada imediatamente pelas mulheres. Isso atrapalhou a difusão do basquete entre os rapazes, movidos pelo forte machismo da época. Para piorar, havia a forte concorrência do futebol, trazido em 1894 por Charles Miller, e que se tornou a grande coqueluche da época entre os homens.

Aos poucos o persistente Augusto Shaw foi convencendo seus alunos de que o basquete não era um jogo de mulheres. Quebrada a resistência, ele conseguiu montar a primeira equipe do Mackenzie College, ainda em 1896. Uma foto enviada ao Instituto Mackenzie nos Estados Unidos, mostra o que seria a primeira equipe organizada no Brasil, justamente por Shaw. Estão identificados Horácio Nogueira e Edgar de Barros (em cima), Pedro Saturnino, Augusto Marques Guerra, Theodoro Joyce, José Almeida e Mário Eppinghauss (em baixo).


Primeira equipe de basquete no Brasil, formada por Augusto Shaw no Colégio Mackenzie (SP), em 1896.

Primeira equipe de basquete no Brasil, formada por Augusto Shaw no Colégio Mackenzie (SP), em 1896.

Shaw viveu no Brasil até 1914 e teve a chance de acompanhar a difusão do basquete no país. Faleceu em 1939, nos Estados Unidos.

A aceitação nacional do novo esporte veio através do Professor Oscar Thompson, na Escola Nacional de São Paulo e Henry J. Sims, então diretor de Educação Física da Associação Cristã de Moços (ACM), do Rio de Janeiro.

Em 1912, no ginásio da rua da Quitanda nº 47, no centro do Rio de Janeiro, aconteceram os primeiros torneios de basquete. Em 1913, quando da visita da seleção chilena de futebol a convite do América Futebol Clube, seus integrantes, membros da ACM de Santiago, passaram a freqüentar o ginásio da rua da Quitanda. Henry Sims, convenceu os dirigentes do América a introduzir o basquete no clube da rua Campos Salles, no bairro da Tijuca. Para animá-los, arranjou um jogo contra os chilenos oferecendo uma equipe da ACM, com o uniforme do América que triunfou pelo curioso score de 5 a 4. O plano vingou e o América foi o primeiro clube carioca a adotar o basquete.

As primeiras regras em português foram traduzidas em 1915. Nesse ano a ACM realizou o primeiro torneio da América do Sul, com a participação de seis equipes. O sucesso foi tão grande que a Liga Metropolitana de Sports Athléticos, responsável pelos esportes terrestres no Rio de Janeiro, resolveu adotar o basquete em 1916. O primeiro campeonato oficializado pela Liga foi em1919, com a vitória do Flamengo.

Em 1922 foi convocada pela primeira vez a seleção brasileira, quando da comemoração do Centenário do Brasil nos Jogos Latino-Americanos, um torneio continental, em dois turnos, entre as seleções do Brasil, Argentina e Uruguai. O Brasil sagrou-se campeão, sob a direção de Fred Brown. Em 1930, com a participação do Brasil, foi realizado em Montevidéu, o primeiro Campeonato Sul-Americano de Basquete.

Em 1933 houve uma cisão no esporte nacional, quando os clubes que adotaram o profissionalismo do futebol criaram entidades especializadas dos vários desportos. Nasceu assim a Federação Brasileira de Basketball, fundada a 25 de dezembro de 1933, no Rio de Janeiro. Em assembléia aprovada dia 26 de dezembro de 1941, passou ao nome atual, Confederação Brasileira de Basketball.

Fonte: www.colegiosaofrancisco.com.br



O que é o jogo de Basquete?

13 de Setembro de 2009, 0:00, por Software Livre Brasil - 6464 comentários

Basquete

Bola de Basquete

O basquete é mais que as enterradas exibidas no show de esportes da televisão. É um esporte de agilidade e resistência, que desenvolve coordenação visual e motora. Em sua essência, o basquete requer somente uma cesta, uma bola e pelo menos dois jogadores. A simplicidade do esporte é creditada ao Dr. James Naismith, quem inventou o basquetebol em 1891. Ele pregou duas cestas de pêssegos nos balcões dos dois lados da quadra de ginástica da ACM (em inglês), em Springfield, Massachusetts.

Desde então, o basquetebol se tornou mais popular do que o beisebol como passatempo americano não oficial. Em 2001, mais de 28 milhões de americanos participaram de uma partida de basquetebol, o que é mais do que qualquer outro esporte coletivo, segundo a Associação Nacional de Acessórios Desportivos (em inglês). Além disso, mais de 300 milhões de pessoas no mundo praticam basquete segundo a FIBA - Federação Internacional de Basquetebol (em inglês).

Quadra e equipamento

O basquetebol pode ser jogado em qualquer lugar, contanto que haja um aro montado em um poste ou parede e uma bola para arremessar. A idéia básica dificilmente poderia ser mais simples. Os dois times querem fazer duas coisas:

lançar a bola através da cesta do time oponente o maior número de vezes possível (ataque);

bloquear o time oponente para que não faça o mesmo (defesa).

Assim que um time tem a posse de bola, parte para o ataque, enquanto o adversário entra em defesa. A ofensiva tenta posicionar os jogadores para fazer um arremesso (lançar a bola através do aro). Os jogadores de defesa se posicionam para bloquear esses arremessos. Os atacantes se movem em torno da cesta e driblam os jogadores da defesa até poderem fazer um arremesso razoável.

O modo de conduzir o jogo depende muito da quadra. As dimensões da quadra e outros equipamentos variam dependendo do nível do jogo. Para nosso propósito, vamos dar uma olhada no equipamento regulamentado pela NBA - Associação Nacional de Basquetebol (em inglês).

Em sua forma original, quando as cestas de pêssegos foram usadas, os competidores subiam em uma escada para pegar a bola depois de fazer uma cesta. As cestas ainda são usadas no basquete, mas elas mudaram, descartando a recuperação manual da bola. A cesta de hoje tem uma borda de metal de 46 cm de diâmetro, com uma rede de náilon aberta de 38 ou 46 cm abaixo dela.

A borda tem, na verdade, aproximadamente duas vezes o diâmetro de uma bola de basquete regulamentada. Na NBA, a bola oficial é feita de couro, com circunferência de 76 cm e diâmetro de 23 cm. Antes do jogo, a bola deve ser preenchida com 0,51 a 0,57 atmosferas.

Uma quadra de basquete oficial é um retângulo dividido em duas partes pela linha no meio da quadra. Em cada ponta da quadra, as cestas são armadas em uma tabela e erguidas a uma altura de 3 m. A tabela é um retângulo que tem 1,8 m de largura e 1 m de altura. Os jogadores sempre arremessam a bola em um ângulo que, ao bater na tabela, entra na cesta.

 

Quadra de Basquete

Quem é quem

O basquete pode ser jogado apenas com dois jogadores. Entretanto, os jogos de basquete organizados incluem dois times compostos de cinco jogadores cada um. Cada time pode ter mais que cinco jogadores, mas só cinco podem estar em quadra de cada vez.

O treinador do time determina quando os jogadores entram ou saem do jogo. Os jogadores reservas entram no jogo por meio de um processo chamado substituição, que somente ocorre quando o jogo pára, como durante um intervalo ou quando o árbitro marca uma violação.

Cada jogador de um time é classificado em uma posição. Há cinco posições em um time tradicional:

Posição dos Jogadores do Basquete

armador - esse jogador é, em geral, o melhor driblador e melhor passe de bola do time. O armador às vezes é chamado de ala esquerda, que indica o papel principal que desempenha;

lançador- também chamado de escolta, é geralmente o melhor arremessador do time. Esse jogador defende o armador e se move em torno da quadra para tentar ganhar espaço e fazer um arremesso que não seja bloqueado pelo oponente;

ala/pivô - o ala/pivô fica geralmente próximo da cesta e se movimenta para se desmarcar e receber a bola em condições de um arremesso intermediário. Eles são também muito habilidosos com rebotes;

ala/lateral - o extremo é em geral o jogador mais versátil do time, possuindo equilíbrio entre as várias habilidades; é melhor lançador que o ala/pivô, mas também menor que ele;

pivô - também chamado de central, costuma ser o jogador mais alto do time. O papel do central é estabelecer uma posição próxima à cesta, permitindo-lhe um arremesso fácil. Na defesa, ele tenta bloquear os arremessos e pegar os rebotes.

As roupas fazem o jogador

Os uniformes e outros itens usados pelos atletas são definidos pelo esporte que praticam. No basquete regulamentado, os jogadores do mesmo time usam camisetas oficiais e shorts combinando, que fazem um uniforme. Em geral, os times da casa usam camisas oficiais coloridas que mostram o nome do mascote, ao passo que os visitantes usam cores escuras mostrando o nome da cidade (NBA) ou faculdade.


Uniforme para jogo em casa dos Los Angeles Lakers
(32 é o número "aposentado" de Earvin "Magic" Johnson)

Roupa de Jogador de Basquete

Cada uniforme deve mostrar um ou dois dígitos na frente e atrás da camiseta oficial. Os números em uma camisa são usados para identificar um jogador. Na maioria dos casos, os dígitos podem ser somente 0, 1, 2, 3, 4 ou 5. Embora a NBA tenha permitido usar números maiores que 5, isso é muito raro. Essa limitação nos números permite ao árbitro usar as mãos para sinalizar o número do jogador que comete uma falta, evitando que um jogador usando o número 9 seja confundido com um outro usando o número 54.

Os uniformes evoluíram muito desde o primeiro jogo, em 1891. Naqueles anos, os jogadores usavam camisetas de lã com mangas compridas e calças longas. Não demorou muito para os jogadores e treinadores notarem que mangas longas atrapalhavam os movimentos dos braços quando a bola era lançada e que o peso dos uniformes causava fadiga entre os atletas.

Os shorts e camisetas sem mangas são agora o uniforme autorizado para os jogadores de basquete. Por décadas, eles usavam camisetas apertadas e shorts. Na década de 90, os jogadores começaram a usar uniformes mais folgados, um estilo que se popularizou pelo ícone da NBA, Michael Jordan. As regras da NBA afirmam que os shorts não podem ser mais longos que 2,5 cm acima do joelho, mas muitos jogadores não observam essa regra.

Outra peça importante é o tênis. No basquete, a maioria dos jogadores calça tênis de última linha. Eles dão melhor apoio aos tornozelos, bastante sujeitos a lesões em razão dos pulos e movimentos laterais rápidos.

Pontuação

O objetivo principal do basquete, como na maioria dos esportes, é superar a pontuação do oponente. No basquete, os jogadores marcam pontos ao lançarem a bola dentro da cesta, uma ação conhecida como arremesso.

Os pontos diferem dependendo de onde os jogadores estão quando arremessam a bola:

3 pontos

Atribuídos aos jogadores que fazem a cesta quando estão atrás da linha de 3 pontos;

2 pontos

Atribuídos aos jogadores que arremessam e fazem a cesta de qualquer lugar dentro da linha de 3 pontos. Isso pode ser feito após um pulo, uma passagem ou cravando a bola no cesto, a chamada enterrada;

1 ponto

Quando os jogadores sofrem falta, eles têm direito a arremessos de lance livre. Cada arremesso convertido vale 1 ponto.

Quando um jogador está fazendo um lance livre, os nove jogadores permanecem na quadra em posições determinadas. Eles podem ficar em blocos nas laterais do garrafão ou atrás do arremessador. Os jogadores do time de defesa podem ficar mais perto do aro durante o arremesso.

Regras do jogo

Pode parecer que o basquetebol não é nada mais que pôr uma bola em uma cesta. Entretanto, há certas regras que os times devem seguir para se ter um jogo justo. Os árbitros policiam a ação do jogo e apitam para indicar faltas. Os árbitros também usam sinais com as mãos para indicar o tipo de falta que ocorreu.

Uma partida oficial é jogada por um tempo determinado e o time que marca mais pontos ao fim desse tempo é declarado o vencedor. Se os dois times estão empatados no fim do jogo, ele vai para prorrogação, que dura cinco minutos, até que haja um vencedor ao final.

Dentro do jogo, há certas regras devem ser seguidas.

Aqui estão algumas das mais comuns:

se um time na ofensiva permite que a bola vá para trás da linha central e a toca antes de seu oponente, isso é chamado de falta de saída e o time adversário ganha a posse de bola;

um jogador deve quicar a bola - que no basquete é chamado drible - para se mover pela quadra. Um jogador pode dar somente dois passos com a bola na mão. Se um jogador bate a bola, pára e então volta a bater novamente, o árbitro apita dupla falta e o time adversário ganha a posse de bola;

pela regra, o basquete não é um esporte de contato físico, mas claro que, se você já viu um jogo, sabe que na verdade há muito contato. As faltas pessoais são aplicadas quando há muito contato físico. A infração é apitada quando um jogador ganha vantagem injusta pelo contato com o adversário. Na NBA, os jogadores são eliminados depois de cometer seis faltas. Na universidade, cinco faltas eliminam um jogador;

se um jogador não está driblando, ele pode se mover com um pé, contanto que mantenha o outro em contato com o chão: isso se chama pé de apoio. O pé de apoio deve permanecer constante. Se um jogador se move com os dois pés sem bater a bola, o árbrito considera uma falta;

se um jogador ou um técnico age de maneira inadequada, usando palavrões, por exemplo, os árbitros podem considerar faltas técnicas a seu critério. Na NBA, os jogadores e os técnicos são expulsos depois de terem recebido duas faltas técnicas.

Tempo!

24 segundos - na NBA, os times devem tentar um arremesso após no máximo 24 segundos de posse de bola ou uma infração será marcada, concedendo a bola ao adversário. O relógio reinicia a cada arremesso, quando a bola atinge o aro ou quando o time oponente toca a bola. Na liga universitária, os times têm 35 segundos.

Falta de 10 segundos - a regra diz que um time deve avançar a bola além da linha central em no máximo 10 segundos de posse da bola. Se não o fizer, ela será do time adversário.

Falta de posse de 5 segundos - se um jogador é coberto e não avança a bola dentro de 5 segundos, o time adversário ganha a posse de bola.

Falta de reposição de 5 segundos - se um jogador não recolocar a bola em jogo dentro de 5 segundos após um lateral ou falta, o time adversário ganha a posse de bola.

Regra dos 3 segundos - se um jogador na ofensiva permanece na trajetória por 3 segundos, o adversário ganha a posse de bola. Os 3 segundos reiniciam após cada arremesso tentado.
Para informações mais abrangentes sobre regras e faltas, veja Regras oficiais da NBA.

Essas regras permitem um jogo justo e uma experiência agradável para os fãs, fazendo com que os times continuem a jogar mesmo quando estão liderando por ampla vantagem. As regras também permitem que os jogadores se concentrem nos princípios fundamentais do jogo: passe, drible e arremesso.

Para mais informações sobre basquetebol e assuntos relacionados, confira os links na próxima página.

Fonte: lazer.hsw.com.br



James Naismith: o inventor do basquete

13 de Setembro de 2009, 0:00, por Software Livre Brasil - 1616 comentários

James Naismith

Professor de educação física americano nascido em Almonte, Ontario, Canadá, inventor do basquetebol. Formado no McGill University and Presbyterian College, Montreal, onde também foi professor de educação física (1887-1890), antes de passar para o Young Men's Christian Association Training School (1890-1895), hoje Springfield College, em Springfield, Massachusetts. Neste período foi convidado por Luther Gulick, chefe do departamento de educação física da escola, pediu-lhe para, em 14 dias, criar uma modalidade esportiva para práticas em ambientes fechados durante o inverno.

E assim ele inventou o basketball, um esporte com 13 regras básicas, que rapidamente se espalhou por todo o mundo. Dirigiu o departamento de educação física do YMCA, em Denver (1895-1898) e depois foi professor de educação física na University of Kansas (1898-1937). Morreu três anos depois desse esporte se tornar uma modalidade olímpica (1936). Em Springfield foi fundado o Basketball Hall of Fame (1959), oficialmente chamado de Naismith Memorial Hall of Fame, em sua honra.

Quem foi James Naismith

1861 - Nasceu em Almonte, a 60 quilômetros de Ottawa (Canadá), no dia 06 de novembro.

1875 - Ingressa no Almonte Institute.

1877 - Abandona os estudos por causa de dificuldades financeiras da família.

1881 - Ingressa na Universidade Mc Gill, em Montreal.

1883 - Forma-se em artes pela Universidade Mc Gill.

1884 - Casa-se com Maude Shermann, com quem teria cinco filhos (três meninas e dois meninos).

1887 - Começa a estudar na Escola Presbiteriana de Teologia, onde consegue o título de pastor em 1890. Na mesma época, começa a trabalhar como instrutor de educação física na Universidade McGill. Momentaneamente renuncia a suas funções de pastor e ingressa na Associação Cristã de Moços, trabalhando como professor de educação física na International Coaching School, em Springfield.

1891 - Cria o basquete.

1898 - Naismith é convidado pela Universidade Lawrence, no Kansas, para ser diretor da Faculdade de Educação Física e se muda para lá com a família. Inicia a carreira de técnico de basquete.

1909 - Começa a lecionar medicina na Universidade do Kansas.

1910 - Consegue o diploma de professor de Educação Física.

1911 - Publica "A Escola Moderna", um livro sobre Educação Física.

1912 - Encerra sua carreira de técnico de basquete, com o retrospecto de 53 vitórias e 58 derrotas.

1914 - É designado Capitão do 1º Regimento de Infantaria de Kansas.

1915 - Permanece quatro meses no México em missão militar. É nomeado Ministro da Igreja Presbiteriana.

1917 - É designado Secretário da ACM e se muda para Paris, onde reside por 19 meses. Publica o livro "Les baises de la vie saine".

1919 - É nomeado diretor da Universidade do Kansas, cargo que ocuparia até 1937.

1927 - Obtém a cidadania norte-americana.

1936 - No dia 7 de agosto, inicia o primeiro jogo de basquete em Olimpíadas, nos Jogos Olímpicos de Berlim, entre França e Estônia.

1937 - É nomeado professor emérito da Universidade do Kansas. Morre sua esposa Maude.

1938 - É nomeado Doutor Honoris Causa da Escola de Teologia de Montreal.

1939 - Em 11 de novembro, casa-se com Florence Kincaid.

1940 - Em 28 de novembro, morre de ataque cardíaco, aos 79 anos.

Fonte: paginas.terra.com.br

James Naismith


James Naismith, com o filho Jimmy

James Naismith, com o filho Jimmy

1861 - Nasceu em Almonte, a 60 quilômetros de Ottawa (Canadá), no dia 06 de novembro.

1875 - Ingressa no Almonte Institute.

1877 - Abandona os estudos por causa de dificuldades financeiras da família.

1881 - Ingressa na Universidade Mc Gill, em Montreal.

1883 - Forma-se em artes pela Universidade Mc Gill.

1884 - Casa-se com Maude Shermann, com quem teria cinco filhos (três meninas e dois meninos). James Naismith, com o filho Jimmy.

1887 - Começa a estudar na Escola Presbiteriana de Teologia, onde consegue o título de pastor em 1890. Na mesma época, começa a trabalhar como instrutor de educação física na Universidade McGill. Momentaneamente renuncia a suas funções de pastor e ingressa na Associação Cristã de Moços, trabalhando como professor de educação física na International Coaching School, em Springfield.

1891 - Cria o basquete.

1898 - Naismith é convidado pela Universidade Lawrence, no Kansas, para ser diretor da Faculdade de Educação Física e se muda para lá com a família. Inicia a carreira de técnico de basquete.

1909 - Começa a lecionar medicina na Universidade do Kansas.

1910 - Consegue o diploma de professor de Educação Física.

1911 - Publica "A Escola Moderna", um livro sobre Educação Física.

1912 - Encerra sua carreira de técnico de basquete, com o retrospecto de 53 vitórias e 58 derrotas.

1914 - É designado Capitão do 1º Regimento de Infantaria de Kansas.

1915 - Permanece quatro meses no México em missão militar. É nomeado Ministro da Igreja Presbiteriana.

1917 - É designado Secretário da ACM e se muda para Paris, onde reside por 19 meses. Publica o livro "Les baises de la vie saine".

1919 - É nomeado diretor da Universidade do Kansas, cargo que ocuparia até 1937.

1927 - Obtém a cidadania norte-americana.

1936 - No dia 7 de agosto, inicia o primeiro jogo de basquete em Olimpíadas, nos Jogos Olímpicos de Berlim, entre França e Estônia.

1937 - É nomeado professor emérito da Universidade do Kansas. Morre sua esposa Maude.

1938 - É nomeado Doutor Honoris Causa da Escola de Teologia de Montreal.

1939 - Em 11 de novembro, casa-se com Florence Kincaid.

1940 - Em 28 de novembro, morre de ataque cardíaco, aos 79 anos.

Fonte: www.cbb.com.br

James Naismith

James Naismith

James Naismith foi o grande inventor do basquetebol, sendo o mais novo dos grandes jogos mundiais. Foi inventado por um professor canadiano em 1891, na YMCA Training School, agora Springfield College (no estado norte-americano de Massachussetts). James Naismith procurava algo que «entretivesse» e divertisse os seus alunos durante os meses de Inverno. A ideia era criar um jogo colectivo que pudesse ser praticado num recinto fechado e não fosse violento. É que os tempos mudavam e os alunos começavam a aborrecer-se das tradicionais aulas de ginástica.

«A invenção do basquetebol não foi um acidente. Foi desenvolvido para dar resposta a uma necessidade. Aqueles rapazes jamais jogariam o jogo do lenço», Naismith contou toda a sua história, num livro escrito 43 anos depois.

A primeira ideia foi combinar elementos dos vários jogos já existentes. Começou por modificar o futebol americano, tornando-o menos violento. Habituados a atirarem-se para os seus adversários com toda a sua força, acharam esta versão "soft" uma verdadeira «piada»... Naismith tentou, então, o futebol. Dentro do ginásio, os alunos usavam sapatilhas. Agora, imagine-se como foi o primeiro confronto... passado no posto médico, depois de muitas «biqueiradas» e algumas janelas partidas. Até que, James Naismith concluiu que tinha de inventar algo completamente inovador: «percebi que um indivíduo é fortemente influenciado pela tradição e que qualquer tentativa de modificar jogos já conhecidos seria sempre um fracasso. Tornou-se para mim evidente que era necessário um novo princípio». É nesta fase da história que surgem os cestos de colheita de pêssegos (o que é que um cesto para guardar pêssegos tem de diferente de um para maçãs? Não se sabe, mas a verdade é que é assim que reza a história em todas as versões consultadas). Naismith pensou em introduzir uma bola em buracos suspensos no ar, de modo a dificultar a sua defesa. Pendurou dois dos referidos cestos de fruta em paredes opostas e pôs os seus alunos em confronto, nove de cada lado. O objectivo era encestar a bola no lado contrário e não deixar os adversários marcar no seu cesto. Foi o primeiro jogo de basquetebol e o fim das monótonas aulas de Inverno. Não podiam «biqueirar» a bola ou «agredir» os adversários, mas a verdade é que o novo jogo entusiasmou os estudantes.

Regras bastante diferentes das actuais

Ao mesmo tempo, o professor elaborou as primeiras 13 regras em Dezembro de 1891 em Springfield, Massachussetts. Estas regras originais foram publicadas em Janeiro de 1982 no jornal escolar do Springfield College, "The Triangle". Entretanto, como os cestos tinham fundo, precisavam de ir, com a ajuda de uma escada, buscar a bola. O ritmo do jogo era, por isso, constantemente cortado. Imaginaram então um mecanismo controlado por um longo fio, que, ao ser puxado, vertia o cesto e a bola caía no chão. Só numa fase posterior é que o fundo foi retirado, permitindo uma maior dinâmica da partida.

Naismith pretendia encontrar uma actividade nova que despertasse o interesse dos seus alunos, e as sua reflexões sobre esta matéria levaram à definição de alguns princípios, nos quais ainda hoje cento e tal anos depois se baseia a prática desta modalidade. Eles são:

1º princípio: a bola é grande esférica e jogada com as mãos;

2º princípio: todos os jogadores se podem deslocar livremente no terreno;

3º princípio: não é permitido correr com a bola nas mãos;

4º princípio: as equipas jogam juntas no terreno, mas são proibidos os contactos entres os jogadores;

5º princípio: o cesto é horizontal e elevado, de pequenas dimensões, para que se privilegie as qualidades de lançamento em perjúrio da força e da potência.

Quando o jogo do basquetebol surgiu, os cestos eram nada mais nada menos do que cestas de frutas, nas quais a bola entrava e ficava lá dentro. Mas cedo se percebeu que isto tinha de ser alterado pois o jogo estava muito parado, foi assim que Naismith decidiu retirar o fundo das cestas para tornar o jogo mais rápido e mais atractivo!

Cesto e Bola...Porque não Basquetebol?

Chegaram as férias do Natal e alguns dos alunos foram a casa e ensinaram o novo jogo no local onde moravam. Não existiam ainda regras escritas no papel e, por isso, cada estudante jogava como se lembrava». Só em 1892, foram impressas as suas regras e se deu um nome à modalidade. Um dos alunos de James Naismith sugeriu «porque não basquetebol?». A que o docente respondeu «de facto, temos um cesto e uma bola. Parece-me um excelente nome.

O basquetebol é um jogo desportivo colectivo, praticado por equipas constituídas por 5 a 12 jogadores, podendo apenas haver um máximo de 5 jogadores em campo. O objectivo principal deste jogo é introduzir a bola no cesto da outra equipa e evitar que esta marque pontos, respeitando as regras do jogo. Por cada cesto de campo convertido, a equipe soma 2 pontos, por cada triplo 3 pontos e por cada lançamento livre 1 ponto. O jogo começa com bola ao ar no circulo central. Com o evoluir da modalidade foi necessário alterar algumas coisas, para que cada vez mais o Basquetebol se tornasse num jogo rápido, dinâmico e atractivo de ser praticado e visto. Essas várias alterações levaram ás tabelas que temos hoje em dia nos nossos pavilhões, levaram à criação da área restritiva para evitar que os jogadores mais altos estivessem sempre perto do cesto tirando vantagem da sua altura, e muitas outras coisas que hoje em dia fazem parte do nosso Basquetebol.

No entanto e apesar desta constante adaptação da modalidade à sua envolvente, os 5 princípios atrás apresentados tem-se mantido sempre presentes nas regras do Basquetebol.

Hoje em dia o Basquetebol é um desporto mundialmente conhecido, e que movimente milhares de atletas e milhões de adeptos, estando presente em todos os continentes do Mundo e sendo orientado pela FIBA ( Federação Internacional de Basquetebol) a nível Europeu, e pela NBA(National Basketball Association) no continente norte-americano, sendo esta a mais conhecida mundialmente.

Fonte: alunos.lis.ulusiada.pt

James Naismith

Professor de educação física americano nascido em Almonte, Ontario, Canadá, inventor do basquetebol. Formado no McGill University and Presbyterian College, Montreal, onde também foi professor de educação física (1887-1890), antes de passar para o Young Men's Christian Association Training School (1890-1895), hoje Springfield College, em Springfield, Mass.

Neste período foi convidado por Luther Gulick, chefe do departamento de educação física da escola, pediu-lhe para, em 14 dias, criar uma modalidade esportiva para práticas em ambientes fechados durante o inverno. E assim ele inventou o basketball, um esporte com 13 regras básicas, que rapidamente se espalhou por todo o mundo.

Dirigiu o departamento de educação física do YMCA, em Denver (1895-1898) e depois foi professor de educação física na University of Kansas (1898-1937). Morreu três anos depois desse esporte se tornar uma modalidade olímpica (1936). Em Springfield foi fundado o Basketball Hall of Fame (1959), oficialmente chamado de Naismith Memorial Hall of Fame, em sua honra.

Fonte: www.dec.ufcg.edu.br

James Naismith

James Naismith nasceu em Almonte, Canadá em 6 de novembro de 1861. Em 1891 inventa o basquetebol e em 1910, consegue o diploma de professor de educação física. Em 15 de janeiro de 1892, ele publicou as regras para jogar ao basquetebol. Ele se casou com Maude Sherman em 1894 e teve cinco filhos com ela.

Depois da morte de Maude, ocorrida em 1937, se casou com Florence Kincade em 11 de junho de 1939, menos de seis meses antes de sua própria morte por causa de uma hemorragia cerebral, em Lawrence. Também invbentou o baketboll No ano de 1927 torna-se cidadão estadunidense e em 28 de novembro de 1940, morre de ataque cardiáco, aos 79 anos.


James Naismith

James Naismith

Fonte: pt.wikipedia.org



Rian comemora a vitória da ADEC-Coité no Campeonato Baiano de Basquete

12 de Setembro de 2009, 0:00, por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda

 

ADEC-Coité jogou bem e venceu o Independente de Senhor do Bonfim de 91 a 77, em partida válida pelo Campeonato Baiano de Basquete, neste sábado (12), no Ginásio de Esportes de Conceição do Coité.

Com a vitória o time coiteense conquistou a classificação para a próxima fase. Rian da ADEC comemorou enquanto Eugênio do Independente lamentou a derrota.


Ouça aqui os atletas - baixar em mp3

Leia mais aqui

Por Paulo Marcos

Mais informações no blogue do basquete