Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia
 Feed RSS

Blog

27 de Maio de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

O Bando da Liberdade

16 de Fevereiro de 2020, 21:54, por O Bardo - 0sem comentários ainda

No mesmo mundo de Lampião Elétrico, um grupo tenta resgatar trabalhadores de fábrica de um regime escravo ganificado. Este é meu 84º cordel: O Bando da Liberdade.

Disponível em versão impressa comigo ou em versão digital na Amazon e no Dungeonist.

Dois mil duzentos e vinte
Em uma grande cidade
Onde tudo é controlado
Com tirania e maldade
A multidão trabalhava
Sem conhecer liberdade

Todo o trabalho era a troco
De uma papa de feijão
Também roupa nem precisa
Pois uniformes lhes dão
O trabalho é sem salário
Apenas por “diversão”

Com um óculos de jogo
A indústria foi transformada
Num bacana videogame
Sem óculos não tem nada
Ele altera a realidade
Com realidade aumentada

As fases são bem difíceis
Tem que ter agilidade
E se morrer nesse jogo
Você morre de verdade
Isso nem tem importância
É só uma fatalidade

Tando no jogo o salário
Dão em ponto virtual
Para abrir fase de bônus
Ganhar uma roupa legal
Mas não dá pra comprar nada
Aqui no mundo real

Este mês também tem pulpzine Aurora de Prata e a versão impressa de A Concha Mágica (com uma capa nova e bonita em xilogravura, do @xilogeek), que pretendo falar mais em outro momento.

Quem contribui mensalmente com os Cordéis do Bardo no Apoia-se ganha sempre os cordéis novos, além de poder opinar na escolha dos próximos títulos a serem lançados!

Special:
Avalie: 
Select rating Give O Bando da Liberdade 1/5 Give O Bando da Liberdade 2/5 Give O Bando da Liberdade 3/5 Give O Bando da Liberdade 4/5 Give O Bando da Liberdade 5/5
No votes yet


Invasão cordel no Dungeonist

26 de Janeiro de 2020, 20:26, por O Bardo - 0sem comentários ainda

Você conhece o Dungeonist? É uma loja de livros físicos e digitais voltada ao mundo dos RPGs! Se você curte RPG (especialmente os independentes) e ainda não conhece o Dungeonist, recomendo que vá correndo pra lá! Já tem bastante conteúdo à venda (muitos também gratuitos) e acredito que seja a tendência para os RPG designers independentes.

Eu mesmo não o conhecia, mas já mergulhei lá. Vai ser o canal de distribuição principal para o XR-III em formato de ebooks. E por estes dias teve a invasão cordel. No mesmo período em que comecei a publicar cordéis por lá (começando, claro, pelos interativos), o perfil Historiart Studio publicou sua coleção Mares do Sertão. Se você gosta de RPG e/ou Literatura de Cordel, confira lá! E além do que falei, você vai encontrar muito mais conteúdo interessante!

Os cordéis (meus ou não) estão a R$ 2,00 cada.

  • Uma Noite no Lago de Jade - cordel interativo de terror. Diagramado como ebook
  • Perdido na Feira - cordel interativo infantil. Diagramado como ebook
  • Lampião Elétrico - cordel cyberagreste. Diagramdo como ebook
  • Mundo Real - RPG minimalista e satírico, diagramado para impressão. Gratuito
  • Jasmim - Novela de aventura, com vários anexos. À venda, mas com preço ajustável pelo freguês
  • Categoria Cordel - a categoria com os cordéis interativos e os dos Mares do Sertão
Special:
Avalie: 
Select rating Give Invasão cordel no Dungeonist 1/5 Give Invasão cordel no Dungeonist 2/5 Give Invasão cordel no Dungeonist 3/5 Give Invasão cordel no Dungeonist 4/5 Give Invasão cordel no Dungeonist 5/5
No votes yet


XR-III - Um Sistema de RPG Multimodo

13 de Janeiro de 2020, 21:21, por O Bardo - 0sem comentários ainda

Nos anos 1990 eu criei uns sistemas de RPG vinculados a cenários/ambientações próprios: 2016, Ases, Mundo Extra-Natural e outros mais.

Num segundo momento, selecionei o que parecia mais interessante desses sistemas para separá-lo do cenário, como um sistema genérico. A partir do "uncyberpunk" 2016, nasceu XR.

Há cerca de 10 anos fiz o XR-II, com algumas ideias novas, incluindo atributos adicionais para certos tipos de personagens e o uso de domínios (conceito que agrupa conhecimentos na metade do caminho entre “perícia” e “classe”).

Depois do XR-II, pensei no XR-III. Junto com ele haveria também o AKS, uma forma de representar personagens desvinculada de um sistema de regras. A ideia é que isso tornasse possível sistemas bem distintos, mas com personagens que poderiam transitar de um sistema para o outro. Poderíamos ter um sistema quer fragiliza os personagens para uso em horror; um mais aventuresco para campanhas medievais e afins… A representação dos personagens teria várias possibilidades, incluindo níveis diferentes de detalhamento e muitos campos textuais. XR-III seria o primeiro compatível com AKS. A proposta foi abortada.

Há poucos anos criei um sistema mínimo com base no AKS, que chamei de Tri. Nele, os personagens teriam 3 atributos, até 3 domínios e até 3 técnicas ou habilidades ligadas a domínios. As regras básicas e a aventura caberiam em uma folha e as fichas seriam altamente minimalistas.

Em 2019, empolgado com um projeto que envolve escrita colaborativa, resgatei tudo isso e repensei o XR-III, incorporando essas novidades e mais outras. Então, resumindo a proposta XR-III, aqui vai:

  1. Continua baseado em atributos, domínios e manobras. Atributos são Físico, Mental e Espírito. Níveis de atributos e domínios continuam variando até 5 para pessoas normais, até 7 para personagens mais avançados.
  2. Níveis de atributos e domínios passam a exigir também descrição. Não basta dizer que o Max tem Físico 2, por exemplo. Precisa dizer como isso se expressa. Por exemplo: pode ser rápido e atraente, ou forte e com saúde de ferro, ou outra combinação que o defina.
  3. XR-III terá modos diferentes (continuando a ideia do AKS). O Básico (que estou aprimorando agora), o Micro (equivalente ao Tri, funcionando como uma continuação, mas compatível com o XR-III), e o Avançado (que vai surgir com o uso e a expansão natural do XR-III. Pretendo incluir neste caso regras para transição entre o XR-III e sistemas consagrados). Outros modos poderiam ser implementados e algumas ideias até já estão anotadas para o futuro.
  4. Manterei o conceito de kits que o XR-II tinha. É parecido com o que a revista Só Aventuras fazia para o Sistema Daemon (para o pessoal mais antigo). Regras resumidas ao mínimo necessário, personagens prontos e aventura pronta. É um kit porque é o necessário para se mestrar uma aventura descompromissada.
  5. A distribuição do XR-III será em formato de livretos. No formato que iniciei recentemente para contos e chamei de Pulp Zine. Então, teríamos um livreto para as regras básicas, outros para expansões, cenários e kits. Isso torna o sistema mais simples, compacto e acessível.

Este é um resumo. A ideia é que o sistema seja útil para jogar RPG e para ajudar escritores a organizar seus personagens. Já tenho algumas ideias de cenários meus antigos e regras antigas, como Ases e alguns mundos medievais, além de outros novos. O módulo básico já está pronto (em refinamento). Também tenho um kit baseado no modo Micro, como um RPG infantil, que estou testando e está ficando legal. E estou editando o primeiro cenário, que será de fantasia medieval.

Special:
Avalie: 
Select rating Give XR-III - Um Sistema de RPG Multimodo 1/5 Give XR-III - Um Sistema de RPG Multimodo 2/5 Give XR-III - Um Sistema de RPG Multimodo 3/5 Give XR-III - Um Sistema de RPG Multimodo 4/5 Give XR-III - Um Sistema de RPG Multimodo 5/5
No votes yet


Castelo de Cartas

6 de Janeiro de 2020, 23:02, por O Bardo - 0sem comentários ainda

Começando o ano com um novo cordel. Desta vez a temática é a grandeza e a fragilidade do conhecimento humano. Neste momento em que pessoas questionam a própria ciência e dão crédito a teorias conspiratórias, num movimento anticientífico, torna-se ainda mais importante conhecermos e valorizarmos a ciência, o "como chegamos até aqui".

O conhecimento humano é um castelo de cartas.

Animal sabe voar
Se esconder virando bola
Achar a sua comida
Sabe botar sua mola
Faz o que tem que fazer
Sem precisar ir à escola

Mesmo o animal mais sabido
Tem um homem que lhe doma
O homem sabe entender
Vida, presente, sintoma
Discutir os sentimentos
Em seiscentos idiomas

Sabe entender o universo
Estuda a Religião
Sabe criar quase tudo
Transporte, alimentação
Fazer contas, conta história
Pra tudo tem solução

Perto do saber do homem
Todo bicho é inocente
Bichos não pensam “Quem sou?”
De forma tão consciente
Só o homem entende o passado
O futuro e o presente

Este é o meu cordel de número 83, com 40 sextilhas. Já pode ser adquirido fisicamente diretamente comigo ou, em formato digital, na Amazon.

Special: 
Avalie: 
Select rating Give Castelo de Cartas 1/5 Give Castelo de Cartas 2/5 Give Castelo de Cartas 3/5 Give Castelo de Cartas 4/5 Give Castelo de Cartas 5/5
No votes yet


Rapunzel Alternativa em Cordel

15 de Dezembro de 2019, 12:21, por O Bardo - 0sem comentários ainda

Imagine uma torre enorme e sem entrada, apenas com janelas, lá no topo. Nela mora uma mulher jovem. Não seria uma vítima perfeita para monstros e criaturas estranhas? Os Monstros de Rapunzel é um cordel absurdo, que traz a discussão entre dois monstros que chegam na torre ao mesmo tempo planejando atacá-la no meio da noite, enquanto ela dorme.

A ilustração da capa é uma xilogravura de Lourenço Gouveia, o @Xilogeek no Instagram. O cordel pode ser adquirido fisicamente comigo ou em formato digital na Amazon, inclusive no Unlimited. Lembrando que quem apoia os Cordéis do Bardo pode dar palpite na escolha do próximo cordel a ser publicado e tem acesso aos lançamentos! Dá uma olhada lá!

Aqui, o começo dos Monstros de Rapunzel:

Era um vampiro medonho
Que se virava em morcego
Monstro de pura maldade
Que nunca que ele era pego
Quando soube da princesa
Em uma torre indefesa
Quis ir tirar seu sossego

Mas outra noite chegava
Ele voou lá pro alto
Entrou na torre e virou
Vampiro mas deu um salto
Ao ver que havia lá dentro
Um outro monstro sedento
Planejando o mesmo assalto

Enfezado ele gritou
- Quem é você? O que quer?
"Pra vir aqui nessa hora
Incomodar a mulher
Essa mulher é minha vítima
Minha freguesa legítima
Cê pode ir dando no pé"

O outro deu uma gaitada
E disse: "Calma bichinho
Vai dar uma de valente
Sendo só um morceguinho?
Já descobri seu programa
Que feio esconder a dama
Para suga-la sozinho"

Special: 
Avalie: 
Select rating Give Rapunzel Alternativa em Cordel 1/5 Give Rapunzel Alternativa em Cordel 2/5 Give Rapunzel Alternativa em Cordel 3/5 Give Rapunzel Alternativa em Cordel 4/5 Give Rapunzel Alternativa em Cordel 5/5
No votes yet