Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Lucas Alberto Souza Santos

Este perfil não tem posição geográfica registrada.
 Voltar a Blog
Tela cheia

Relato do Festival Cultura Livre - parte 3

13 de Julho de 2009, 0:00 , por Software Livre Brasil - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 720 vezes
Continuando com o relato sobre o Festival de Cultura Livre do fisl10.

Na sexta-feira, dia 26 de Junho, aconteceu mais uma atividade descentralizada, o Encontro Cultural no ponto de cultura Afro Sul Odomodê. Nesse encontro tivemos a apresentação de dois grupos musicais de Porto Alegre, a Central do Samba e o Macaratu Truvão. Estes grupos resgatam importantes gêneros musicais da cultura brasileira, o samba de raiz e o maracatu de baque virado. Este resgate é importante pois o Samba de raiz e o Maracatu não estão atualmente representados na indústria da cultura nacional. Além do que, sendo o FISL é um evento internacional, essa atividade cultural foi uma importante vitrine da genuína cultura brasileira para os estrangeiros que vieram nos prestigiar.


Central do Samba



Grupo Truvãozinho, meninos e meninas que aprendem persussão no Afro Sul Odomodê


Durante a festa, além da música, tivemos a participação do VJ pixel, que veio diretamente de SP para se apresentar em nossas festas noturnas. O VJ pixel, utilizou seu equipamento, formado por notebooks, mixer e câmera de vídeo, para projetar uma arte de texturas nas paredes do Odomodê. Esta apresentação foi um ensaio para o show de imagens que aconteceria no dia 27 na Festa Livre de Encerramento.

Neste mesmo dia no Odomodê aconteceu uma oficina de Estêncil, técnica de arte gráfica de rua "prima" do Grafite. Na oficina, o público foi incentivado a aplicar desenhos na parede interna do ponto de cultura. Eu também participei, cortei um molde em folha de papel com a palavra "NERD". Aprendi uma técnica de corte de "pontes" nos moldes, permitindo criar desenhos mais complexos. Quem for ao Odomodê poderá ver meu estêncil NERD lá. O oficineiro também criou um grafite muito legal no muro externo do Afro Sul Odomodê. A oficina de estêncil e o grafite foram uma parceria do gt-cultura e o CUCA - Pontão de Cultura da UNE.








Fonte: http://estudiolivre.org/tiki-view_blog_post.php?blogId=42&postId=1082

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.