Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Últimos artigos

redirection forbidden: http://comunidade-linux-brasil.info/index2.php?option=com_rss&feed=RSS2.0&no_html=1 -> https://comunidade-linux-brasil.info/index2.php?option=com_rss&feed=RSS2.0&no_html=1

 Voltar a Linux Brasil
Tela cheia Sugerir um artigo

Um dos motivos sentido de meu viver, de minha luta

20 de Maio de 2012, 0:00 , por Software Livre Brasil - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 179 vezes

Bom dia a Tod@s!

quase boa trade ...

Pois bem, desculpem o incomodo, a muito venho me preparando para socializar com vocês um dos motivos sentido de meu viver, de minha luta, porem não queria apenas relatar um sonho um Desejo, quero falar de algo palpável que me da Gás e força e quem sabe pode ajudar outr@s também, dai venho algum tempo preparando o terreno e hoje é o dia escolhido por mim, para tal coisa ...

Dai fiz algumas coisa incomum, dormir um pouco mais me levantei as 6 horas e tomei mate as 7, liguei o pc e fui arrumar meus papeis, enquanto organizava as idéias para o e-mail que socializaria com vocês, e quando acontece a 1ª coisa boa um e-mail que me levou a uma saudosa conversa por telefone a uma pessoa que não tenho palavras para defini e que me sinto completo a seu lado ..., ai vejo um e-mail meio acanhado deixei para lelo depois, passado algumas horas que o vi, resolvi para a arrumação e lelo, e depois de ter emocionado-me ao ler, socializo com todos, e não preciso escrever mais nada, eis um dos motivos sentido de meu viver, de minha luta.
Perdão por ser tão extenso, são as palavras de um mais que educando um IRMÃO, que uso para dizer o sinto!

Não deixem de ler e criticar se for o caso!



19 de maio de 2012
Formiga: Leon de Oliveira Pedrosa
Espécie: Formiga doida
Característica: Enlouquecer com a presença do perigo eminente, e acalmar-se com a solidez do formigueiro
Konesans o reencontro parte I
    Deu-se inicio a reunião que tem como ponto principal o retorno das formigas e o reencontro das mais esfadigadas pela ação do tempo com as formigas mais novas que estão com todo gás para iniciar com as mais experientes que mesmo sendo poucas ainda acompanha e orienta algumas meio que de longe e de forma conturbada, mais nunca esqueceu o prazer que é socializar não só conhecimento de forma técnica e pedagógica, mais sim em forma de diálogos que são chamados popularmente de 'abrobrinha'.
    Em fim o reencontro foi extremamente bom e esperançoso para todos tanto para os que acabaram de chegar e os que já tinha um certo período no grupo, ideias novas foram expostas na mesa como quem jogar baralho em uma  mesa de bilhar, mais sem esquecer de todas as cartas que já estavam na mesa desde o inicio da rodada.
    Sem esquecer da filosofia Linux de difundir o conhecimento em qual seja a situação desde diálogos por telefone, e-mail, SMS, seja lá qual for a maneira de se comunicar... Posso ter uma noite de descanso com a sensação ou sentimento, não sei bem como descrever tal façanha ou situação que o destino tem preparado pra mim ou eu mesmo criei em meios meus atos e minhas atitudes de forma direta ou indireta, para tamanha felicidade, alegria, euforia ou paixão. 
    Tudo se da inicio quando dialogamos, quer dizer na verdade conversarmos abrobrinha de como seria a oficina de eletricidade que talvez fosse ministrada por Breno formiga admirável do konesans que mesmo de forma singela socializava seu conhecimento sobre eletricidade, quando derrepente Marcos Egito (Mestre Yoda, também formiga), perguntou qual participante tinha um conhecimento aprofundado sobre eletricidade para que junto com Breno oferta-se uma oficina gratuita a comunidade da redondeza com o intuito de que todos que assistisem torna-se técnicos em eletricidade mais sim deixassem de serem leigos no assunto para que com isso soubessem que o conhecimento trás dúvida, que traz vontade de saber que é conhecimento, que mais uma vez por si só traz mais dúvida e mais uma vez entra em um laço infinito  que somente pode ser quebrado quando um semelhante precisa de tal conhecimento, mesmo que seja na forma de diálogo ou por meio de sua execução na prática. E eis que meio que distante e ofuscado com a claridade do sol do meio dia, vejo três jovens aproximando-se de nós e ouço Egito dizer:
    -Peça para que entre pois tudo já estar organizado.
    E nesse exato momento tomei conta de que eram alunos da oficina de manutenção de micro computadores que ouvi falar logo de manhã, e com isso meu coração começou a palpitar como se fosse a primeira vez em que estive na situação de palestrante, e quase de forma simultânea Breno perguntou a todos:
    -Quem pode ajudar-me com a oficina?
    E de maneira tímida e bem tranquila, fui voluntário para isso. Entrei na sala, onde lá estava a mesa que a poucas horas discutíamos nossas ideias, formas de conseguirmos deixar o konesans sustentável e a vaquinha para o almoço, e vi o surrado mais quase indestrutível notebook de Egito com o adesivo do pinguim que nunca ficou encardido ou borrado com  a frase 'Linux copie isso é legal', depois veio um frio na barriga junto com o não entender da situação mais com uma pitada de certeza de estava fazendo a coisa certa.
    A oficina começou com a exibição de um vídeo bem explicativo do que era Hardware, Software e periféricos (entrada, saída e mistos), e meio que de forma embaralhada e muito sutil Breno iniciou a falar, em seguida dei continuidade a explicação do vídeo com exemplos bem clássico e simples de tais periféricos. Nesse exato momento reparei no canto direito (minha direita) um garoto meio franzino de olhar bem atento e estonteante para todas as palavras que para mim parecia se a primeira vez em que ele ouvia. E mim fez lembrar de quando eu era bem mais novo e ficava admirado com qualquer pessoa que falava sobre seu trabalho de programar máquinas para realizar cálculos monstrosos, ou máquinas que funcionavam para que tornasse a vida de qualquer pessoa um paraíso na terra. Isso fez com que o sentimento de repassar conhecimento fosse tipo uma brasa que com a mais simples brisa torna-se uma chama flamejante que clareia tudo ao seu redor, deixando o ambiente quente para que as outras não esfriem e apaguem com o sereno que é frio e implacável. Mesmo que só por uma tarde, deixe-me levar mais uma vez pela situação em trazia-me felicidade ao coração, ao ver o brilho do olhar do garoto e fez sentir-me vivo e capaz de preparar uma oficina com apenas um computador velho que pelas mão leigas estaria no lixo, mais uma simples máquina em que seus resistores e retificadores estavam oxidados pela ação do tempo, tornou-se assunto de toda uma tarde de sábado que valeu por todo um final de semana inspirado e confiante no próximo, por que não é o improviso que marca o momento, mais sim o momento que provoca que você improvise.
    (Leon de Oliveira Pedrosa)
-- 
Marcos Egito  
GNU/Linux User #491326               

 


Fonte: Marcos Egito